Escolha as suas informações

“Asilo de cães e gatos não é pensão de animais”
Luxemburgo 22.07.2019

“Asilo de cães e gatos não é pensão de animais”

“Asilo de cães e gatos não é pensão de animais”

Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 22.07.2019

“Asilo de cães e gatos não é pensão de animais”

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O cenário costuma repetir-se no período de férias: os donos viajam e muitos animais de estimação ficam entregues à sua sorte. A maioria são cães, abandonados nas ruas ou presos em árvores ou estacas.

A Liga Nacional de Proteção dos Animais, que se ocupa de animais em risco, é quem acaba por acolher no seu asilo nacional, em Gasperich (na capital), a maior parte destes animais abandonados.

Liliane Ferron, responsável deste asilo, disse à Rádio Latina que há também quem procure este refúgio para deixar os animais durante as férias, mas são reencaminhados para as pensões.

Ao contrário das pensões de animais, que têm um cariz comercial, o asilo nacional trabalha com voluntários e é financiado sobretudo através de donativos privados, daí ter uma missão diferenciada, sublinha Liliane Ferron.

Além dos casos de abandono e maltratos, o asilo de Gasperich também pode, excecionalmente e de forma temporária, receber animais enquanto o dono estiver, por exemplo, hospitalizado.

Para evitar os casos de abandono Liliane Ferron recomenda aos futuros proprietários que se preparem bem, antes de acolher os animais.

De acordo com os últimos dados da Liga de Proteção de Animais, o asilo nacional acolheu 540 cães e 470 gatos em 2016.

Além do asilo nacional, o Luxemburgo tem estruturas mais pequenas noutras localidades, como Esch-sur-Alzette ou Dudelange, e outras associações que se ocupam de animais.


Notícias relacionadas