Escolha as suas informações

Apoios do Governo para as vítimas das inundações estão atrasados
Luxemburgo 2 min. 16.08.2022
Luxemburgo

Apoios do Governo para as vítimas das inundações estão atrasados

Os residentes de Echternach precisaram de ser resgatados das suas casas inundadas.
Luxemburgo

Apoios do Governo para as vítimas das inundações estão atrasados

Os residentes de Echternach precisaram de ser resgatados das suas casas inundadas.
Foto: Gerry Huberty
Luxemburgo 2 min. 16.08.2022
Luxemburgo

Apoios do Governo para as vítimas das inundações estão atrasados

Yannick HANSEN
Yannick HANSEN
Grão-Ducado pagou pouco mais de 1% do total das reclamações das autarquias locais.

As cidades devastadas pelas inundações do ano passado receberam pouco mais de 370 mil euros de compensação do Governo até ao dia três de agosto, entre pedidos de indemnização no valor de 23 milhões de euros, disse o Ministério do Interior esta terça-feira.

Isso equivale a pouco mais de 1% do valor total das reclamações. Em abril, o governo disse ter pago 80 mil euros.

As duas cidades afetadas, Echternach e Rosport-Mompach - ambas no leste do país - apresentaram pedidos de indemnização no valor de 17 milhões de euros, pelos quais o governo pagou um adiantamento de 2,4 milhões de euros.


Um ano depois das cheias, Echternach ainda se está a tentar levantar
As piores inundações da história do Luxemburgo aconteceram há um ano. Regresso à cidade onde tudo foi pior, para avaliar a dimensão que ainda tem o estrago.

No ano passado, as inundações devastaram grandes partes do país, danificando propriedades, estradas e pontes, forçando as pessoas a sair das suas casas e lojas e restaurantes a fecharem. 

O Luxemburgo não registou vítimas nas inundações de julho, ao contrário da Bélgica e Alemanha, que suportaram o fardo da catástrofe.

No total, trinta e seis conselhos comunais e duas organizações relacionadas apresentaram um pedido de compensação, informou o Ministério do Interior. Doze delas ainda não tinham recebido qualquer valor, uma vez que os seus pedidos não continham os documentos solicitados, disse o Ministério.

Em outubro, seguradoras privadas estimaram o custo total dos danos em 125 milhões de euros, o que o tornou no evento mais caro da história do setor dos seguros no Luxemburgo, disse na altura a ACA (Association des Compagnies d'Assurances et de Réassurances).

Pouco mais de metade das 634 famílias que tinham solicitado assistência receberam fundos até meados de março, disse o Governo em abril. Em média, cada família recebeu 16 mil euros, num total de quase seis milhões de euros.


No total, há 90 casos de indemnizações por resolver.
Ainda há 90 casos à espera de indemnização devido às cheias do ano passado
Quase um ano depois, ainda há quem esteja à espera das indemnizações prometidas pelo Governo na sequência das cheias de julho de 2021.

Foram recusados pedidos de 130 agregados familiares. Além do regime de ajuda estatal, quase três milhões de euros foram pagos a famílias afetadas por seguradoras privadas em meados de março, segundo dados governamentais.  

Os habitantes locais queixaram-se de não terem recebido qualquer aviso sobre as cheias que chegavam. Os avisos de julho passado apareceram apenas num site do governo que muitas pessoas disseram não ter conhecimento de que existia.

Um novo sistema para alertar os residentes em caso de condições meteorológicas extremas vai ser criado, anunciou o governo em março, depois de ter recebido fortes críticas por não ter avisado as pessoas sobre as inundações.

(Este artigo foi originalmente publicado no Luxembourg Times)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas