Escolha as suas informações

Apenas 38 das 211 famílias que pediram ajuda foram indemnizadas
Luxemburgo 16.09.2021
Inundações de julho

Apenas 38 das 211 famílias que pediram ajuda foram indemnizadas

Inundações de julho

Apenas 38 das 211 famílias que pediram ajuda foram indemnizadas

Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 16.09.2021
Inundações de julho

Apenas 38 das 211 famílias que pediram ajuda foram indemnizadas

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A ajuda equivale a pouco mais de 179 mil euros no total.

As inundações de 14 e 15 de julho ainda continuam a pesar na vida de várias famílias do Grão-Ducado. Dois meses depois da tragédia, somente 38 agregados em 211 pedidos receberam até ao momento o apoio financeiro para compensar as perdas e danos provocados pelas intempéries. O que equivale a um pouco mais de 179 mil euros.

O dado foi avançado pelo próprio Ministério da Família numa questão parlamentar do deputado Jeff Engelen do ADR. Na reposta as ministras da Família, Corinne Cahen, e do Interior, Taina Bofferding, revelam ainda que de todos os pedidos introduzidos, 56 já foram analisados pela Comissão da Urgência Social do Ministério da Família.


"Uma parte de Echternach está perdida para sempre"
Passaram 50 dias desde as maiores inundações da História do Luxemburgo. Em Echternach, onde tudo foi pior, há quem ainda não tenha podido voltar a casa dois meses depois da evacuação da cidade. O rio pode ter baixado mas as mágoas estão longe de secar.

O Governo diz ainda que atualmente não tem conhecimento de situações urgentes de agregados afetadas pelas cheias, uma vez que as comunas abrangidas pelas inundações, têm apoiado as famílias ao longo das últimas semanas.  

As intempéries de julho duraram dois dias e foram consideradas as piores da história do Grão-Ducado. As chuvas e a subida do nível das águas causaram pelo menos 100 milhões de euros de danos materiais, segundo o último balanço provisório das seguradoras. O mesmo montante foi disponibilizado pelo Executivo às vítimas pelos prejuízos não cobertos pelas seguradoras.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas