Escolha as suas informações

Após adesão recorde: Período para assinar petição sobre língua luxemburguesa já terminou
Fahne Luxemburg

Após adesão recorde: Período para assinar petição sobre língua luxemburguesa já terminou

Foto: LW
Fahne Luxemburg
Luxemburgo 26.10.2016

Após adesão recorde: Período para assinar petição sobre língua luxemburguesa já terminou

Já terminou o prazo para assinar a petição 698, que reivindica o luxemburguês como primeira língua administrativa do Grão-Ducado.

Já terminou o prazo para assinar a petição 698, que reivindica o luxemburguês como primeira língua administrativa do Grão-Ducado.

O documento recolheu o número recorde de 14.721 assinaturas no ‘site’ da Câmara dos Deputados.

Quer isto dizer que o tema vai a debate no Parlamento na presença dos ministros da tutela.

O lançamento da petição, em meados de Setembro, suscitou uma onda de reações, com várias associações a considerarem que o documento é um ‘ataque’ ao trilinguismo que caracteriza o Luxemburgo.

Já no início do mês, o ministro da Educação, Claude Meisch, anunciou que o Governo quer que o idioma de Dicks seja reconhecido como uma língua oficial da União Europeia.

O projeto está, para já, na fase das intenções, uma vez que a questão ainda não foi debatida em Conselho de Ministros. Mas segundo avançou na altura Claude Meisch, a ideia conta com o apoio do primeiro-ministro, Xavier Bettel.

Seis novas petições abertas ao público no ‘site’ do Parlamento

Entretanto, o sítio Internet do Parlamento tem, desde esta terça-feira, seis novas petições públicas, prontas a ser assinadas.

Um dos documentos pede que a língua luxemburguesa não se torne na primeira língua administrativa do país, ou seja, exatamente o oposto à reivindicação da petição 698.

Entre as outras iniciativas, destaque para a petição que reclama a proibição dos voos noturnos e para a que pede a gratuidade dos transportes públicos para os estudantes.

Se as petições recolherem mais de 4.500 assinaturas até 6 de dezembro será levado a cabo um debate no Parlamento com os autores das petições, deputados e ministros responsáveis pelos assuntos em questão.

Desde a criação deste sistema de petição pública, em Março de 2014, já foram introduzidas 400 petições, e organizados 13 debates públicos.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas