Escolha as suas informações

Ao fim de 36 anos de serviço: Chefe do Estado Maior do Exército passa à reforma
Em Abril deste ano,  Mario Daubenfeld atribuiu as insígnias do Exército do Luxemburgo a 50 novos recrutas. Mais de metade falava português

Ao fim de 36 anos de serviço: Chefe do Estado Maior do Exército passa à reforma

Foto: Domingos Martins
Em Abril deste ano, Mario Daubenfeld atribuiu as insígnias do Exército do Luxemburgo a 50 novos recrutas. Mais de metade falava português
Luxemburgo 01.10.2014

Ao fim de 36 anos de serviço: Chefe do Estado Maior do Exército passa à reforma

O Chefe do Estado Maior do Exército, general Mario Daubenfeld, pediu hoje a passagem à reforma com efeito a partir do próximo dia 1 de Dezembro. O ministro Étienne Schneider já aceitou o pedido.

Mario Daubenfeld está há 36 anos no Exército e está à frente do Estado Maior do Exército desde Fevereiro de 2013.

Em Abril deste ano, Mario Daubenfeld, dizia ao CONTACTO que o "exército reflecte o Luxemburgo", tendo em conta o número de profissionais de origem portuguesa que estão na carreira militar.

"Os recrutas e os soldados luxemburgueses reflectem a população luxemburguesa e sabe tão bem quanto eu que os portugueses representam quase 30% dos residentes no Grão-Ducado. Ora, eu também tenho mais ou menos 30% de militares de origem portuguesa", afirmou Daubenfeld ao CONTACTO.

E acrescentava: "São soldados excelentes. Eu vejo que são jovens que querem trabalhar, que querem singrar na vida, que querem atingir os seus objectivos, e por isso é um prazer tê-los aqui connosco".

DM


Notícias relacionadas