Escolha as suas informações

Alunos voltam a juntar-se, mas cantinas continuam fechadas e há regras a respeitar
Luxemburgo 29.06.2020

Alunos voltam a juntar-se, mas cantinas continuam fechadas e há regras a respeitar

Alunos voltam a juntar-se, mas cantinas continuam fechadas e há regras a respeitar

Foto: AFP
Luxemburgo 29.06.2020

Alunos voltam a juntar-se, mas cantinas continuam fechadas e há regras a respeitar

Diana ALVES
Diana ALVES
O ministro da Educação, Claude Meisch, anunciou há cerca de uma semana o relaxamento de algumas das medidas restritivas, em vigor nas escolas para conter o vírus da covid-19.

Mais de três meses depois, as turmas do ensino fundamental e do secundário voltam a reunir-se esta segunda-feira na sala de aula. 

No seguimento de uma proposta do ministro da Educação, o Governo decidiu acabar com a divisão das turmas nas duas últimas semanas e meia deste ano letivo. 

A medida estava em vigor para conter a pandemia da covid-19. Mesmo assim, não será um regresso pleno à normalidade.


Escolas. Turmas voltam a estar juntas a partir desta segunda-feira
A medida durará até 15 de julho, data do final do ano letivo.

Embora dentro da sala de aula deixe de ser obrigatório respeitar o distanciamento de dois metros entre alunos e o uso de máscara seja facultativo, há recomendações sanitárias que vão continuar em vigor. 

Lavar as mãos regularmente e cobrir o nariz e a boca nos restantes recintos da escola são duas delas.

Além disso, as cantinas vão continuar fechadas e os intervalos continuam a fazer-se com horários desfasados. 

Nas estruturas extracurriculares, que recebem os alunos da parte da tarde, as crianças continuarão no mesmo grupo.

Quanto a horários, estes vão permanecer inalterados até ao fim do ano letivo, de forma a não implicar muitas mexidas em termos de organização. Assim, as aulas continuam a ter lugar das 8h00 às 13h00. As chamadas ‘maisons relais’, por seu turno, continuam a funcionar das 13h às 18h.

Os alunos considerados vulneráveis poderão continuar a seguir o ensino à distância.

Recorde-se que o ministro da Educação, Claude Meisch, anunciou há cerca de uma semana o relaxamento de algumas das medidas restritivas, em vigor nas escolas para conter o vírus da covid-19.

 Uma delas diz então respeito ao fim da divisão das turmas em dois grupos. Outra prende-se com as visitas de estudo que são de novo permitidas.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas