Escolha as suas informações

Alunos têm melhores resultados nos exames finais que no ano anterior
Luxemburgo 16.07.2020 Do nosso arquivo online

Alunos têm melhores resultados nos exames finais que no ano anterior

Alunos têm melhores resultados nos exames finais que no ano anterior

Foto: AFP
Luxemburgo 16.07.2020 Do nosso arquivo online

Alunos têm melhores resultados nos exames finais que no ano anterior

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Cerca de 2.900 alunos passaram nos exames do final do ensino secundário clássico e do ensino técnico, sendo que os exames foram feitos por cerca de 3.500 candidatos.

Ou seja, 83% dos alunos obtiveram o seu diploma após esta sessão de verão. Um bom resultado, segundo o ministro da Educação, Claude Meisch, sobretudo num contexto inédito ligado à crise sanitária.

Para evitar que nenhum candidato fosse prejudicado pelas circunstâncias excecionais que marcaram as últimas semanas deste ano letivo, ficou decidido que nos exames finais só iriam ser abordados temas que foram estudados até 13 de março, último dia em que os alunos tiveram aulas presenciais.

A taxa de sucesso no ensino clássico foi de 89%, uma ligeira melhoria em comparação com o ano anterior (84%). Cerca de 7% dos alunos vão ter uma segunda oportunidade, nos exames de setembro, enquanto 4% chumbaram e terão de repetir o último ano letivo.

No ensino secundário geral, a taxa de aprovações foi de 77%. Também aqui registou-se uma melhoria relativamente a 2019 (73%). Seis por cento dos alunos chumbaram e os outros 17% vão ter uma segunda oportunidade, em setembro.

Do total, 166 alunos obtiveram a menção “excelente” (nota superior ou igual a 52 pontos dos 60 possíveis). A nota de “excelência” foi alcançada quase na totalidade por alunos do ensino clássico, uma vez que só vinte e sete alunos do ensino geral chegaram a esta pontuação.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

“É ainda de notar que o contingente de emigrantes aumentou, desde já, em 66%, tendo atingido 538 candidatos para iniciarem estudos no Ensino Superior em Portugal no ano letivo de 2019-2020 (enquanto eram 324 em 2018)”, destacou ainda o Gabinete do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
A Escola Internacional de Differdange vai abrir as suas portas a alunos, pais e encarregados de educação, entre os dias 24 de janeiro e 2 de fevereiro, no âmbito de quatro sessões públicas que visam dar a conhecer aquele estabelecimento escolar.
L'école internationale de Differdange débarque à Esch dès 2017/2018