Escolha as suas informações

Alunos da Escola Europeia arriscam sanções disciplinares se violarem regras covid
Luxemburgo 03.09.2020 Do nosso arquivo online

Alunos da Escola Europeia arriscam sanções disciplinares se violarem regras covid

Alunos da Escola Europeia arriscam sanções disciplinares se violarem regras covid

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 03.09.2020 Do nosso arquivo online

Alunos da Escola Europeia arriscam sanções disciplinares se violarem regras covid

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Nas escolas na cidade do Luxemburgo e em Mamer as aulas já começaram e os estudantes têm de respeitas as 13 medidas do “contrato covid”.

Nalgumas escolas privadas do Luxemburgo os alunos são obrigados a usar máscara de proteção facial nas salas de aula, e em todo o recinto escolar, como na escola europeia na cidade do Luxemburgo e em Mamer, ou na francesa em Vauban, que já iniciaram o ano escolar. 

Os estudantes do secundário da escola europeia receberam no primeiro dia de aulas um “Contrato covid” contendo 13 regras sanitárias que todos são obrigados a cumprir, arriscando a sanções disciplinares caso não o façam como conta hoje a edição francesa do Wort.

O sentido de circulação, o respeito pelas “zonas assinaladas” ou a entrada do estabelecimento escolar por um portão específico são algumas das regras impostas que os alunos desta escola têm agora de cumprir para prevenir a transmissão de casos.


Luxemburgo. A máscara deve ser obrigatória nas salas de aula?
Pais e professores dividem-se. Pediatras defendem que Governo deve decidir. Esta semana o ministro da Educação dá a resposta.

Neste início de setembro começaram já as aulas alguns dos 16 mil alunos das escolas privadas do Luxemburgo mas será em meados do mês que os estabelecimentos de ensino público vão abrir portas para receber os mais de 93 mil alunos do fundamental e secundário do País.


Covid-19. No Luxemburgo casos aumentaram em jovens que regressaram de férias
Segundo o relatório semanal do ministério da Saúde, 1487 pessoas estiveram em quarentena e 543 isoladas durante a última semana de agosto.

Aumento de casos com regresso de férias

Uma semana após o início das aulas na Escola Internacional do Luxemburgo em Merl 58 alunos foram colocados em quarentena, sexta-feira, devido a cinco casos de colegas infetados pela covid-19. Os alunos foram contagiados por familiares nas férias e sem saber regressaram à escola no início do ano escolar. Especialistas do Luxemburgo e a ministra da Saúde, Paulette Lenert alertam para todos quantos regressem de férias façam o teste de despistagem para se proteger e proteger os outros, pois temem um aumento de casos de infeção com o início do ano letivo. 

Na semana passada 52% das novas infeções foram detetadas em residentes regressados de férias, a maioria jovens adultos.

Os planos de prevenção para as escolas do ensino público serão divulgados pelo ministro da Educação, Claude Meisch amanhã, sexta-feira.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Até ao final da semana, 137.758 alunos regressam às aulas no Luxemburgo, dos quais 48.176 ingressam esta quinta-feira, 15 de Setembro, no ensino fundamental, de acordo com os números divulgados esta terça-feira pelo Ministério da Educação Nacional.
As escolas públicas abrem as portas esta quinta-feira