Escolha as suas informações

Alemanha impõe testes obrigatórios ao Luxemburgo
Luxemburgo 06.08.2020 Do nosso arquivo online

Alemanha impõe testes obrigatórios ao Luxemburgo

Alemanha impõe testes obrigatórios ao Luxemburgo

picture alliance / dpa
Luxemburgo 06.08.2020 Do nosso arquivo online

Alemanha impõe testes obrigatórios ao Luxemburgo

A partir de sábado, a Alemanha exigirá que todos os viajantes que regressem de regiões de risco sejam testados para o covid-19. O Grão-Ducado está na lista.

O objetivo da medida que substitui a quarentena obrigatória de 14 dias no caso de um teste negativo é evitar uma importação de casos do estrangeiro. Tal como no Luxemburgo, os exames são suportados pelo Estado e, portanto, gratuitos. 

"A partir de sábado, as pessoas que regressam de áreas de risco serão obrigadas a submeter-se a um teste. Isto significa que qualquer pessoa que regresse de tal área deve levar consigo um resultado negativo (dentro de 48 horas) ou ser testado aqui", explicou o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, em conferência de imprensa em Berlim.

Além de se aplicar a todos os países que não se encontrem no espaço Schengen, a exigência também inclui o Luxemburgo. A região belga de Antuérpia e as regiões espanholas de Aragão, Catalunha e Navarra também fazem parte da lista de países de risco, dado o elevado número de novos casos. 

Com a imposição dos teste obrigatórios, o governo alemão prioriza a "opção segurança". Com as devidas cautelas, o ministro da Saúde germânico admite que embora esteja "muito consciente de que se trata de uma intervenção na liberdade do indivíduo", se trata de uma "intervenção razoável", já que, sustenta, "a liberdade implica responsabilidade". 

Com o número de casos a aumentar em todo o país, o governo liderado por Angela Merkel está empenhado em evitar o colpaso do sistema de saúde. Com mais de 9 mil mortos associados à pandemia, a Alemanha tem recuado no que respeita ao controlo do novo coronavírus. Só esta quinta-feira, o Instituto de Saúde de Referência Robert Koch contabilizou 1.045 novos casos em comparação com o dia anterior, um número que não se repetia desde maio.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas