Escolha as suas informações

Ainda há 90 casos à espera de indemnização devido às cheias do ano passado
Luxemburgo 24.06.2022
Ajuda

Ainda há 90 casos à espera de indemnização devido às cheias do ano passado

No total, há 90 casos de indemnizações por resolver.
Ajuda

Ainda há 90 casos à espera de indemnização devido às cheias do ano passado

No total, há 90 casos de indemnizações por resolver.
Foto: Gerry Huberty
Luxemburgo 24.06.2022
Ajuda

Ainda há 90 casos à espera de indemnização devido às cheias do ano passado

Diana ALVES
Diana ALVES
Quase um ano depois, ainda há quem esteja à espera das indemnizações prometidas pelo Governo na sequência das cheias de julho de 2021. No total, há 90 casos por resolver.

Em relação aos pedidos apresentados por particulares, há 66 dossiês pendentes devido a documentos em falta.


Terras deslocadas nas cheias de julho ainda vão ser tratadas
As 150 mil toneladas de solo espalhadas no temporal vão ser geridas pela Sociedade Pública de Apoio à Qualidade do Ambiente (SPAQUE, na sigla francesa).

O Executivo lembra, no entanto, que dos 664 pedidos de particulares que deram entrada no Ministério da Família, 598 foram tratados, o que corresponde a cerca de 90% do total. Os montantes das ajudas já atribuídas rondam os 7,162 milhões de euros.

Em resposta a uma questão parlamentar, os ministérios da Família, do Interior e das Classes Médias garantem que, logo que os restantes 66 dossiês estejam completos, os pedidos serão encaminhados para o serviço competente (Commission des secours sociaux demandés à la suite de catastrophes naturelles), para que os montantes sejam pagos.


A lenta agonia do Grund
É o bairro mais pitoresco, e um dos mais animados, da capital. Com a crise de covid e as inundações de julho, no entanto, o Grund está irreconhecível. Muitos estabelecimentos continuam encerrados, alguns não voltarão a abrir, outros lutam para manter viva a esperança. Descida à Ville Basse para ouvir as histórias que existem atrás das portas fechadas.

A nível comunal – onde os prejuízos estão avaliados em 21,186 milhões de euros –, apenas sete comunas e um sindicato foram entretanto indemnizadas, no valor de 1,372 milhões de euros. Isto porque, indicam os ministérios, há 24 "dossiês incompletos". As comunas e sindicatos têm até 1 de julho de 2022 para entregar os pedidos.

Quanto às empresas, o Governo adianta que, pelas mesmas razões, há firmas que ainda não receberam a totalidade dos apoios previstos.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.