Escolha as suas informações

Agrupamento de Empresários da Construção “surpreendido” com petição sobre férias coletivas
Luxemburgo 28.02.2019 Do nosso arquivo online

Agrupamento de Empresários da Construção “surpreendido” com petição sobre férias coletivas

Agrupamento de Empresários da Construção “surpreendido” com petição sobre férias coletivas

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 28.02.2019 Do nosso arquivo online

Agrupamento de Empresários da Construção “surpreendido” com petição sobre férias coletivas

Diana ALVES
Diana ALVES
Pol Faber, dirigente do Agrupamento de Empresários da Construção e Obras Públicas, defende a manutenção das férias colectivas negociada com os sindicatos.

Ouvido pela Rádio Latina, o secretário-geral do organismo, lembrou que as férias coletivas estão definidas no contrato coletivo de trabalho do setor, negociado com os sindicatos.

O tema das férias coletivas no setor da construção – onde trabalham muitos portugueses – voltou à baila, nos últimos dias, depois de o ministro das Obras Pública ter criticado o sistema e de ter sido lançada uma nova petição sobre o assunto. O documento reivindica o fim do período de férias obrigatórias no verão.

O Agrupamento de Empresários da Construção e Obras Públicas defende a manutenção do sistema de férias coletivas no setor da construção civil. O organismo junta-se assim a outra organização patronal, a Federação das Empresas de Construção e Engenharia Civil, que afirmou à Rádio Latina que é “absolutamente contra” a abolição das férias coletivas.

A petição pública – que, de certa forma, veio relançar o debate sobre o assunto – está disponível no site do Parlamento (www.chd.lu) desde a semana passada. O documento pede o fim das férias coletivas no verão por considerar que essa pausa afeta a produtividade das empresas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas