Escolha as suas informações

Agressões contra passageiros nos transportes públicos aumentaram nos últimos anos
Luxemburgo 11.05.2022
Mobilidade

Agressões contra passageiros nos transportes públicos aumentaram nos últimos anos

Mobilidade

Agressões contra passageiros nos transportes públicos aumentaram nos últimos anos

Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 11.05.2022
Mobilidade

Agressões contra passageiros nos transportes públicos aumentaram nos últimos anos

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Na rede de tram (AVL, RGTR, TICE, LUXTRAM), o pico de agressões a funcionários ocorreu em 2021, com 60 ocorrências, quase o dobro (38) de 2020. Em 2022, registaram-se 17, para já.

A violência nos transportes públicos é uma questão que continua a preocupar o Governo, fizeram saber através de uma resposta parlamentar conjunta os ministros da Justiça, Sam Tanson, ministro da Segurança Interna, Henri Kox, e ministro da Mobilidade e Obras Públicas, François Bausch. 

De acordo com as tabelas apresentadas na resposta ao deputado Fernand Kartheiser, do ADR, tanto nos comboios como nos autocarros, os funcionários dos transportes públicos têm vindo a sofrer com agressões. Em relação às agressões reportadas em comboios: em 2020, contaram-se 153; em 2021, foram 121; e, em 2022, contam-se 46, até agora. Desde 2014, o ano que registou maior número de ocorrências foi 2017, em que foram notificadas 224 agressões. Estes números englobam agressões físicas, verbais, sexuais, ameaças e ameaças com objetos. 

Na rede de tram (AVL, RGTR, TICE, LUXTRAM), o pico de agressões a funcionários ocorreu em 2021, com 60 ocorrências, quase o dobro (38) de 2020. Em 2022, registaram-se 17, para já. 

Na resposta, os ministros explicam que muitas agressões aos funcionários em 2020 e 2021 tiveram a ver com o não cumprimento das restrições sanitárias, como não usar máscara dentro dos transportes. 

Em relação a agressões que envolveram passageiros, o Governo também detalhou as queixas apresentadas desde 2014. O pico registou-se em 2021, com 82 agressões, mais 11 que em 2020. Em 2020, foram reportadas 38 agressões até ao momento. É um aumento quando comparado com os anos anteriores, em que se registaram 48 agressões em 2016, 61 em 2017, e 44 em 2018. 

A resposta indica que "a polícia faz controlos regulares dos operadores de transportes públicos" e que estão a ser estudadas novas soluções para aumentar a segurança. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas