Escolha as suas informações

Afinal não vai haver registo dos clientes nas esplanadas
Luxemburgo 30.03.2021

Afinal não vai haver registo dos clientes nas esplanadas

Afinal não vai haver registo dos clientes nas esplanadas

Foto:Lex Kleren/Luxemburger Wort
Luxemburgo 30.03.2021

Afinal não vai haver registo dos clientes nas esplanadas

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Cafés e restaurantes deverão poder funcionar em serviço de esplanada a partir de 7 de abril.

Os clientes que frequentem as esplanadas dos restaurantes e cafés, que deverão  reabrir a 7 de abril já não precisarão de dar o seu nome e dados pessoais nos estabelecimentos. O Ministério da Saúde decidiu voltar atrás na proposta de obrigatoriedade de registo para os clientes que frequentem estes espaços no novo projeto da lei covid-19. O texto foi alvo de críticas por parte dos deputados da comissão parlamentar da Saúde que defenderam que o registo de clientes não é "oportuno" nem "praticável". 

Segundo o texto legislativo inicial, à chegada dos estabelecimentos os clientes deveriam indicar o nome, endereço e número de telefone ou email, a fim de serem contactados caso houvessem casos de infeção por covid-19.


Aumento de casos no Luxemburgo "ainda não é exponencial"
As medidas de contenção impostas pelo Governo continuam a dar frutos, mas "bem menos do que antes", considera o porta-voz da Task Force Covid-19.

Segundo o relator do projeto de lei, Mars di Bartolomeo, o registo poderá eventualmente ser introduzido quando houver uma reabertura generalizada do setor da Horeca. À questão se as esplanadas vão finalmente ser abertas a 7 de abril -  uma vez que Xavier Bettel disse há uma semana que tudo depende da situação epidemiológica - o diretor da Saúde, Jean-Claude Schmit, estima que até quarta-feira já poderá saber-se a resposta definitiva do Executivo. Em qualquer caso, a reabertura diz apenas respeito aos estabelecimentos que dispõem de  autorização para explorar uma esplanada. No mesmo sentido, haverá regras restritas, nomeadamente duas pessoas por mesa.

Recentemente o partido ADR saudou a reabertura das esplanadas, mas reiterou que o setor devia poder reabrir em pleno. Ideia que está na base do protesto da Horeca, a 2 de abril. Um dos setores mais afetados pela pandemia no Luxemburgo, cafés, bares, discotecas e restaurantes estão de portas fechadas desde o dia 26 de novembro de 2020.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

HORESCA saúda reabertura das esplanadas. Mas e quem não tem espaço exterior?
A Federação Nacional dos proprietários de Hotéis, Restaurantes e Cafés do Grão-Ducado (HORESCA) saúda a decisão do Governo de reabrir as esplanadas dos cafés e restaurantes a partir de 7 de abril, no entanto relembra que muitas empresas não têm esplanadas e que a meteorologia no Luxemburgo não é sempre “clemente” para que as pessoas possam usufruir do espaço exterior.