Escolha as suas informações

Afinal, Governo equaciona vacinar transfronteiriços
Luxemburgo 25.06.2021
Covid-19

Afinal, Governo equaciona vacinar transfronteiriços

Covid-19

Afinal, Governo equaciona vacinar transfronteiriços

Foto: Cincinnati Children’s
Luxemburgo 25.06.2021
Covid-19

Afinal, Governo equaciona vacinar transfronteiriços

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A única exceção, até agora, eram os profissionais de saúde transfronteiriços que tiveram a possibilidade de serem vacinados no Grão-Ducado logo na fase 1 da campanha de vacinação.

O Governo está a equacionar enviar um convite para a vacinação contra a covid-19 aos trabalhadores transfronteiriços, no final da fase 6 da campanha. Uma informação avançada pelo jornal Tageblatt e confirmada pelo Ministério da Saúde.

Isso seria um passo oposto ao que o Governo tem dito nos últimos meses. Até agora o Executivo excluiu o cenário de vacinação de transfronteiriços, argumentando que estes seriam vacinados nos países de residência, uma vez que o cálculo da União Europeia sobre a quantidade de vacinas distribuídas por país é calculada em função do número de residentes, sendo que cada país recebe um certo número de doses para cobrir a sua população.

A única exceção, até agora, eram os profissionais de saúde transfronteiriços que tiveram a possibilidade de serem vacinados no Grão-Ducado logo na fase 1 da campanha de vacinação.

A participação do Luxemburgo na vacinação dos transfronteiriços é considerável, uma vez que todos os dias atravessam cerca de 200 mil pessoas, a fronteira para trabalhar no país.

Essa possibilidade de vacinar transfronteiriços só entrará em vigor após a conclusão da sexta fase do plano de vacinação, que engloba as pessoas entre os 16 e os 54 anos. Atualmente estão a ser vacinadas pessoas com cerca  de 33 anos.

O Governo prevê que todos os residentes com mais de 18 anos recebam a convocatória para a vacinação até 15 de julho. A única condição é que não haja atrasos nas entregas dos fármacos.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Sem "influência direta" no mercado e na chegada das vacinas ao Grão-Ducado, o Governo admite que "ainda não é possível apontar uma data" para a imunização de, pelo menos, 70% dos residentes. A Universidade do Luxemburgo diz que é possível fazê-lo em três meses. Basta que 2.700 pessoas sejam vacinadas por dia.
Lokales, Impfzentrum Esch Belval, maison des matériaux, Gebäude Nord Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony