Escolha as suas informações

Aeroporto do Luxemburgo volta a ter centro de testagem. Mas a pagar
Luxemburgo 2 min. 17.02.2021 Do nosso arquivo online

Aeroporto do Luxemburgo volta a ter centro de testagem. Mas a pagar

Aeroporto do Luxemburgo volta a ter centro de testagem. Mas a pagar

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Luxemburgo 2 min. 17.02.2021 Do nosso arquivo online

Aeroporto do Luxemburgo volta a ter centro de testagem. Mas a pagar

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Todos os passageiros que aterram ou embarcam no aeroporto do Luxemburgo voltaram a ter a possibilidade de fazer um teste de diagnóstico à covid-19. Só que desta vez é a pagar. A iniciativa deixou de ser da responsabilidade do Governo para passar a ser da própria LuxAirport, gestora do aeroporto do Luxemburgo.

A LuxAirport disponibiliza assim dois tipos de testes, os de antigénio e os PCR mediante três tarifas, dependendo da rapidez requerida pelo passageiro para a obtenção do resultado. O teste rápido de antigénio custa 79 euros, com resultado prometido em 30 minutos. Já teste PCR custa 119 euros ou 169 euros, mediante a escolha da rapidez do resultado. No caso de o passageiro pedir um teste PCR com resultado disponibilizado em 24 horas, o custo será de 119 euros; já se o tempo de espera for de 12 horas, o custo aumenta para os 169 euros. Os preços são bastante superiores aos praticados habitualmente, já que um teste sem receita médica ronda os 60 euros nos laboratórios do país.

Para evitar um tempo de espera demasiado longo, a LuxAirport sugere que os passageiros interessados façam marcação prévia, através de um link disponilizado para o efeito. O 'novo' centro do Findel abriu ao público no dia 16 de fevereiro, no piso -1 do aeroporto. 

Antes deste novos testes, estavam apenas disponíveis desde 29 de janeiro testes rápidos de antigénio para os passageiros de fora do espaço Schengen, por um valor de 10 euros cada. Esta é uma iniciativa do Executivo, que para além do comprovativo de resultado negativo à covid-19 no momento do embarque com destino ao Luxemburgo, exige a estes passageiros oriundos de países terceiros, um teste rápido à chegada ao Grão-Ducado.


Teste PCR traduzido? Em Portugal, basta pedir
Não há laboratório em Portugal que não traduza o resultado do teste, pelo menos, em inglês.

Face à ameaça das novas variantes do SARS-CoV-2, o Governo exige desde 29 de janeiro, e até pelo menos ao dia 28 de fevereiro, um teste negativo, com menos de 72 horas, para entrar na fronteira aérea do país. Alguns passageiros, como por exemplo menores de seis anos, estão isentos da apresentação desse documento

O novo centro do Findel, vem agora substituir o antigo que estava em funcionamento desde maio de 2020 e propunha a testagem gratuita a todos os passageiros, uma iniciativa governamental. O facto de alguns países restringirem, tal como o Luxemburgo, a entrada no país a quem apresente um comprovativo de teste negativo à covid-19 – é o caso de Portugal – levou a LuxAirport a criar este novo centro de testagem.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas