Escolha as suas informações

ADR questiona referência à sapataria familiar no Facebook da ministra Cahen
Luxemburgo 12.11.2019

ADR questiona referência à sapataria familiar no Facebook da ministra Cahen

Corinne Cahen.

ADR questiona referência à sapataria familiar no Facebook da ministra Cahen

Corinne Cahen.
Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 12.11.2019

ADR questiona referência à sapataria familiar no Facebook da ministra Cahen

Esta é a terceira acusação contra a ministra no espaço de duas semanas.

O deputado do ADR Fernand Kartheiser volta a pôr em causa alegadas violações ao código deontológico dos membros do governo. O alvo é, de novo, a ministra da Família, Corinne Cahen.

Em causa estão referências ao site e à página de Facebook da sapataria familiar [de Cahen] que aparecem no perfil Facebook da ministra. Um perfil privado mas onde surge em jeito de subtítulo “Governo do Luxemburgo”.

É na secção dedicada à informação sobre “sites e ligações sociais” no perfil Facebook da governante que aparecem, então, as ligações para o site e a página da mesma rede social da sapataria, que é há décadas negócio da família Cahen.

Numa questão parlamentar dirigida ao primeiro-ministro, aos vice-primeiros-ministros e à própria ministra da Família, Kartheiser pergunta se os governantes consideram que esta situação é compatível com o código deontológico do executivo.

Corinne Cahen tem estado sob fogo cruzado dos partidos da oposição depois de ter sido acusada de querer defender a sapataria da família usando o seu email profissional, do Governo, numa carta dirigida à União Comercial da Cidade do Luxemburgo, descontentes com as perturbações causadas pelas obras do elétrico.

A ministra foi ainda acusada recentemente de ter proposto arrendar um apartamento na plataforma Airbnb, o que configuraria uma violação do código deontológico a que estão obrigados os governantes.

Resta agora saber se o comité de ética vai intervir, depois dos pedidos dos partidos da oposição e da própria ministra.

HB


Notícias relacionadas