Escolha as suas informações

Acompanhamento psicológico. Governo antecipa aumento na procura devido à crise pós-covid
Luxemburgo 02.07.2020

Acompanhamento psicológico. Governo antecipa aumento na procura devido à crise pós-covid

Acompanhamento psicológico. Governo antecipa aumento na procura devido à crise pós-covid

Foto: Arquivo
Luxemburgo 02.07.2020

Acompanhamento psicológico. Governo antecipa aumento na procura devido à crise pós-covid

Diana ALVES
Diana ALVES
Ainda não há números concretos sobre o impacto da pandemia da covid-19 ao nível do acompanhamento e apoio psicológico, mas, segundo os ministros da Saúde e do Ensino Superior, a “situação atual parece estar a normalizar-se”. Mesmo assim, Paulette Lenert e Claude Meisch preveem que as coisas mudem nos próximos tempos.

Na resposta a uma questão parlamentar sobre se as necessidades de acompanhamento psicológico aumentaram desde o início da crise pandémica, os dois ministros adiantam que nem os diferentes setores hospitalares, nem as estruturas convencionadas pelo Ministério da Saúde têm constatado nas últimas semanas um aumento significativo de pedidos de ajuda relacionados com a covid-19.

No entanto, na resposta comum às perguntas dos deputados Marc Hansen (DP) e Josée Lorsché (déi Gréng), os ministros dizem antecipar um aumento das necessidades de acompanhamento psicológico face à anunciada crise económica ‘pós-covid’.

Para já, os únicos números disponibilizados pelos ministros dizem respeito às chamadas tratadas pela linha telefónica especial covid-19, criada para prestar apoio psicológico durante o período de crise. 

A hotline recebeu ao todo 989 telefonemas, sendo que uma dezena de pessoas contactavam o serviço regularmente, quase todos os dias. Nos meses de abril e maio, as chamadas foram feitas por cerca de 700 pessoas.

Paulette Lenert e Claude Meisch aproveitam para sublinhar que o aumento geral do recurso aos serviços psicológicos constatado ao longo dos anos pode ser explicado tanto pelo agravamento dos riscos psicossociais na sociedade (a exemplo do isolamento social), como também devido à “tomada de consciência e à vontade em recorrer à psicoterapia”.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.