Escolha as suas informações

A “situação é muito grave" e "fiquem em casa o mais tempo possível", pede a ministra
Luxemburgo 21.10.2020

A “situação é muito grave" e "fiquem em casa o mais tempo possível", pede a ministra

A “situação é muito grave" e "fiquem em casa o mais tempo possível", pede a ministra

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo 21.10.2020

A “situação é muito grave" e "fiquem em casa o mais tempo possível", pede a ministra

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
416 novos casos em apenas 24 horas, estas são as infeções registadas hoje. Esta semana, as infeções aumentaram 50% em relação à anterior: 1280 novos casos em sete dias. Há mais duas vítimas mortais a registar. A ministra da saúde lança o apelo à população.

"Conto com cada um de vocês para combater a epidemia", declarou a ministra da Saúde, Paulette Lenert esta tarde na conferência de imprensa onde fez o balanço semanal da evolução da epidemia no país. Nas últimas 24 horas registaram-se "416 novos casos de infeção", um número muito superior ao registado na terça-feira. Há também mais duas vítimas mortais a registar.

"A situação é muito alarmante e o risco da infeção está a aumentar entre nós", frisou a ministra anunciando que na última semana as infeções aumentaram 50% em relação à semana precedente. 1280 novos casos foram registados nos últimos sete dias, na semana precedente foram 805 casos. A ministra admite que a situação é muito preocupante, mas lembra que o Luxemburgo está numa região europeia onde os casos estão a crescer muito, e o Luxemburgo não é exceção.


Covid-19. Situação nos hospitais luxemburgueses "menos frágil" que nos países vizinhos
Em resposta às questões dos jornalistas, a ministra da Saúde, Paulette Lenert, assegura que os hospitais estão preparados e que se for preciso "serão tomadas novas medidas".

A "situação é muito grave", alerta Paulette Lenert. "Fiquem em casa o máximo de tempo possível", "se testarem positivo entrem imediatamente em quarentena e falem com todas as pessoas com quem contactaram. Facilitem o nosso trabalho de rastreamento de contactos e ajudem a combater a epidemia", pede a ministra. "Conto com cada um de vocês" nesta luta contra o vírus.

A única boa notícia é que de momento os hospitais estão a funcionar normalmente, embora haja "uma pressão" por causa dos aumentos dos casos. "Ao contrário dos nossos vizinhos como a Bélgica ou a Holanda onde os hospitais já se encontram em situação crítica, os nossos continuam bem. Mas é preciso respeitar as regras e os gestos barreira para que os nossos hospitais continuam a funcionar normalmente e a atender e tratar doentes covid-19 e doentes não-covid". 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas