Escolha as suas informações

A dois anos das Legislativas: CSV aprova lista dos candidatos às primárias
Luxemburgo 28.05.2016 Do nosso arquivo online

A dois anos das Legislativas: CSV aprova lista dos candidatos às primárias

Martine Hansen está na corridas às eleições primárias do CSV

A dois anos das Legislativas: CSV aprova lista dos candidatos às primárias

Martine Hansen está na corridas às eleições primárias do CSV
Foto: Guy Jallay
Luxemburgo 28.05.2016 Do nosso arquivo online

A dois anos das Legislativas: CSV aprova lista dos candidatos às primárias

O Partido Cristão-Social (“Chrëschtlech Sozial Vollekspartei, CSV”) já apresentou a lista dos quatro candidatos às eleições primárias do partido, que se realizam no próximo mês de Outubro, já a pensar nas Legislativas de 2018.

O Partido Cristão-Social (“Chrëschtlech Sozial Vollekspartei, CSV”) já apresentou a lista dos quatro candidatos às eleições primárias do partido, que se realizam no próximo mês de Outubro, já a pensar nas Legislativas de 2018.

O líder da bancada parlamentar cristã-social, Claude Wiseler; a eurodeputada Viviane Reding, o antigo ministro da Justiça, Luc Frieden; e a vice-presidente do CSV, Martine Hansen; são os nomes propostos pelo partido em Conselho Nacional.

A lista com os quatro nomes apontados é conhecida numa altura em que a popularidade do actual primeiro-ministro, Xavier Bettel (DP), está em queda

As eleições primárias do CSV estão marcadas para 8 de Outubro e visam escolher o candidato do partido ao cargo de primeiro-ministro nas Legislativas de 2018.

Após as eleições de Outubro de 2013, apesar de o CSV ter sido o partido ter sido o mais votado, o então primeiro-ministro luxemburguês e actual presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, não conseguiu formar governo e foi substituído pelo antigo burgomestre da capital luxemburguesa Xavier Bettel, do Partido Democrático (DP).

Jean-Claude Juncker foi primeiro-ministro do Luxemburgo, de 20 de Janeiro de 1995 até Dezembro de 2013, mas a aliança inédita no espectro político do Grão-Ducado entre o DP, os socialistas do LSAP e os ecologistas do Déi Greng (Os Verdes, do lusodescendente Félix Braz), atirou Juncker para fora do Governo.

Essa aliança política ficou conhecida como “Governo da Gâmbia”. A cor dos três partidos – vermelho-azul-verde – é semelhante à da bandeira daquele país africano.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Negociações para o novo governo entram na reta final
Para quarta-feira, dia 14 de novembro, está então agendada uma nova ronda negocial com os líderes de cada partido para avaliar o trabalho que tem sido feito no seio dos diferentes grupos. Entretanto, numa declaração à RTL, o vice-primeiro-ministro e ministro da Economia ainda em funções, Étienne Schneider, sublinhou que esse trabalho deverá ficar concluído esta semana.
Caso SREL: CSV quer demissão de Xavier Bettel
O maior partido da oposição, CSV, pede a demissão do primeiro-ministro caso se venha a provar que Xavier Bettel tenha estado envolvido no "afastamento" de Jean-Claude Juncker, após um "encontro privado" em 2012 com o antigo membro dos serviços secretos luxemburgueses (SREL), André Kemmer.
Xavier Bettel está na mira do maior partido da oposição, o CSV