Escolha as suas informações

A “cabo-verdiana” que está a conquistar o Luxemburgo

A “cabo-verdiana” que está a conquistar o Luxemburgo

Foto: Serge Daleiden
Luxemburgo 3 min. 27.12.2018

A “cabo-verdiana” que está a conquistar o Luxemburgo

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Em 2019, entre vários projetos, Natalie Silva vai “descobrir Cabo Verde”, a terra dos pais. “Eu e o meu marido temos um grande projeto. Uma amiga nossa cabo-verdiana convidou-nos a fazer um tour organizado por ela, durante duas semanas, por sete ilhas no mês de setembro."

O ano de 2019 promete ser um ano de grandes desafios e concretizações para a burgomestre de Larochette, Natalie Silva. O primeiro grande acontecimento vai ser já em janeiro, com o congresso do partido. “Vamos começar o ano com o congresso do CSV, a 26 de janeiro. Vai haver uma nova equipa, um novo presidente, um novo secretário-geral”, começa por dizer a primeira burgomestre lusófona do Luxemburgo.

Apesar de ter sido eleita presidente da circunscrição centro do CSV, a 10 de dezembro, Natalie Silva vai ao congresso “sempre disponível para assumir as responsabilidades” que o partido lhe confiar. “Entrei no partido em 2004 e sempre que me chamaram mostrei-me disponível”.

Aos 38 anos e ao fim de quase 15 de trabalho no partido, a filha de imigrantes cabo-verdianos de Santo Antão ganhou carisma e também maior protagonismo. Se o CSV, que foi o partido mais votado nas eleições legislativas de 14 de outubro, estivesse agora no poder, Natalie Silva provavelmente teria também um lugar na Câmara dos Deputados, com a subida de Claude Wiseler e outro deputado para a equipa do Governo. Mas a coligação Gâmbia II (DP, LSAP, Os Verdes) travou-lhe este objetivo. Por enquanto acumula os cargos de autarca de Larochette (desde 2017) e presidente do CSV-Centro, mas resta saber o que podem reservar-lhe as eleições dentro do partido, no congresso de janeiro.

Eleições europeias à porta

“Depois do congresso, a prioridade do nosso partido será para as eleições europeias de 26 de maio, em que espero que a família do partido popular [de que fazem parte o CSV e vários partidos europeus de centro-direita] volte a vencer”, augura. À parte as eleições europeias, “que vão determinar o futuro da União Europeia”, Natalie Silva vê o ano de 2019 também marcado pelo Brexit. “Vou estar atenta a este processo”, garante.

Nova escola em Larochette

Enquanto burgomestre, o maior projeto que tem em mãos para 2019 é a construção da nova escola primária, que está a ser planificada desde o ano passado. “A atual escola é pequena e nem tem espaço para ’maison relais’ (atividades de tempos livres). Vai ser construída junto à floresta, com um grande pátio. Terá sala de música, de informática, de bricolage, um espaço lúdico sobre animais, uma cozinha para ensinar as crianças, entre outras coisas. Vai ser uma escola moderna, com ’maison relais’, como tantas outras do país”, diz Natalie Silva, que em 2011 era já a vereadora responsável pela pasta da educação em Larochette.

Além de uma “melhor qualidade de vida” para os alunos e funcionários, há também o lado da “maior quantidade”. De acordo com a burgomestre, a nova escola vai receber até 290 alunos, em vez dos atuais 250.

Há ainda outros projetos em mente. “Vamos renovar o nosso centro cultural e terminar as obras de uma das principais ruas, onde os trabalhadores estão a pôr cabos da rede de internet e eletricidade para dar uma nova cara a essa rua”.

Ainda em 2019, mas para o mês de novembro, Natalie Silva vai revelar o ’Plan d’aménagement général – PAG’ [plano diretor municipal] de Larochette, que foi apresentado pela última vez 1989. “A primeira parte já foi feita: a localização e classificação dos edifícios antigos, de valor histórico. Agora falta a segunda parte: os arruamentos, as casas unifamiliares, os prédios, o comércio, a pedreira de Ernzen, etc. Vai dar muito trabalho, vai implicar muitas reuniões, teremos de ouvir as pessoas e responder às suas questões”.

À descoberta de Cabo Verde

Quanto a concretizações pessoais para o próximo ano, Natalie Silva vai “descobrir Cabo Verde”, a terra dos pais. “Eu e o meu marido temos um grande projeto. Uma amiga nossa cabo-verdiana convidou-nos a fazer um tour organizado por ela, durante duas semanas, por sete ilhas no mês de setembro. Vamos conhecer ilhas onde nunca estivemos e descobrir o Cabo Verde profundo. Estou extremamente contente e vou poder rever muita gente que conheci há pouco tempo na gala ’Cabo Verde Sucesso’, em Lisboa [onde foi homenageada a 1 de dezembro na categoria ’Cidadania’, na presença dos Presidentes de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, e de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa].

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Natalie Silva tomou posse como burgomestre de Larochette
Natalie Silva prestou esta semana juramento como burgomestre de Larochette, numa cerimónia com o ministro do Interior, Dan Kersch. A autarca de origem cabo-verdiana jurou "fidelidade ao Grão-Duque, respeitar a Constituição e as leis do país, e cumprir com zelo, exatidão, integridade e imparcialidade" as funções que lhe são confiadas.
Natalie Silva prestou juramento como burgomestre de Larochette.