ULC rejeita nova subida de imposto sobre os combustíveis
Radio Latina 15.11.2021 Do nosso arquivo online

ULC rejeita nova subida de imposto sobre os combustíveis

ULC rejeita nova subida de imposto sobre os combustíveis

Radio Latina 15.11.2021 Do nosso arquivo online

ULC rejeita nova subida de imposto sobre os combustíveis

Preço dos combustíveis quase duplicaram num ano.

A União Luxemburguesa dos Consumidores (ULC) insta o Governo a recusar no aumento do imposto sobre o dióxido de carbono (CO2), previsto para janeiro de 2022.

O imposto sobre o CO2 foi aplicado pela primeira vez este ano, já com a indicação de que iria voltar a aumentar em 2022 e 2023. Esta taxa abrange principalmente os combustíveis para motores, gasóleo de aquecimento e gás.


Preços dos combustíveis quase duplicam num ano no Grão-Ducado
Só entre setembro e outubro deste ano o aumento foi de 10,5%, revelam os cálculos do Statec. Preços dos serviços também estão mais caros devido à última indexação dos salários, desde 1 de outubro.

A ULC qualifica de "inaceitável" o facto de o imposto sobre o CO2 não ser integrado no índice dos preços no consumidor, ficando assim à margem do cálculo da taxa de inflação que, por sua vez, desencadeia o sistema de indexação de salários e pensões.  

Os preços da energia continuam a aumentar no Luxemburgo, tal como no resto do mundo. Mas, por cá, o preço dos combustíveis subiu 48,5%, entre outubro de 2020 e outubro de 2021.

Susy Martins


Notícias relacionadas

Preço do gasóleo já registou nove aumentos desde o início deste ano. Imposto sobre o CO2 não tem impacto na indexação dos salários, lamenta a ULC.

Combustíveis. É o fim da era dos preços baixos no Luxemburgo?

Economia por Paula CRAVINA DE SOUSA 5 min. 07.01.2020

Automóveis a gasolina e diesel vão ter imposto elevado

Luxemburgo por Paula SANTOS FERREIRA 2 min. 07.12.2019