Não vacinados excluídos de todas as atividades de lazer no Luxemburgo
Radio Latina 13 min. 29.11.2021
Atualidade em síntese 29 NOV 2021

Não vacinados excluídos de todas as atividades de lazer no Luxemburgo

Atualidade em síntese 29 NOV 2021

Não vacinados excluídos de todas as atividades de lazer no Luxemburgo

Radio Latina 13 min. 29.11.2021
Atualidade em síntese 29 NOV 2021

Não vacinados excluídos de todas as atividades de lazer no Luxemburgo

Luxemburgo aumenta restrições sanitárias.

Cinemas, restaurantes, cafés ou mercados de Natal são locais onde os não vacinados contra a covid-19 não vão poder entrar em breve, no Grão-Ducado. O Governo, reunido esta segunda-feira em Conselho de Ministros, decidiu que apenas os vacinados ou os que estão a recuperar da covid-19 poderão aceder a locais de lazer e de divertimento, incluindo atividades desportivas.

Um projeto de lei nesse sentido vai ser elaborado nesse sentido para depois ser debatido e votado no Parlamento. Após o aval da Câmara dos Deputados, esse medida entrará em vigor. O que, segundo o primeiro-ministro, Xavier Bettel, deverá acontecer nos próximos dias.

O CovidCheck que agora é facultativo nas empresas vai ser obrigatório a partir de meados de janeiro de 2022. Pelo menos é esse o projeto do Governo que quer dar tempo às empresas para se adaptarem e sobretudo tempo aos não vacinados para se inocularem até lá. Entretanto, o Executivo vai debater a obrigatoriedade do CovidCheck no mercado de trabalho com os parceiros sociais. Isto numa altura em que tanto sindicatos como patronato se declararam contra o CovidCheck nas empresas, de forma facultativa.

No ensino, os alunos vão passar a fazer autotestes três vezes por semana, em vez das duas vezes atualmente. O objetivo é detetar com mais rapidez um caso positivo e evitar a propagação a outros alunos.

A validade dos testes de despistagem à covid-19 foi reduzida para 48 horas, em vez das atuais 72 horas, e a dos testes de antigénio certificados passou a ser de 24 horas, em vez de 48 horas.

O teletrabalho volta a ser recomendado pelo Governo, tanto para vacinados como para não vacinados. 


Luxemburgo deteta mais dois casos de gripe das aves 

O Ministério da Agricultura confirmou a existência de dois casos de gripe das aves (vírus H5N8) no Luxemburgo. Um deles foi numa criação de aves selvagens em Remich, e a outra na comuna de Wintrange.

As autoridades recomendam confinar as aves no interior e alimentá-las neste mesmo espaço resguardado.

Qualquer caso suspeito deve ser comunicado ao veterinário e a importação de aves deve ser certificada por um veterinário do país de origem. Esta obrigatoriedade também é válida para os casos de compra de aves no mercado.

Os últimos casos de H5N8 no Grão-Ducado foram detetados no início do mês de setembro, quando um caso de gripe das aves foi detetado numa criação de aves amadora em Olingen (Betzdorf).

A Inspeção Veterinária lembra que o consumo de carne e ovos de animais infetados não constitui um risco para o ser humano.


Covid-19. Surto no lar Pescatore na Cidade do Luxemburgo 

Confirmado surto de covid-19 no lar para idosos “Pescatore”. Segundo o Ministério da Família, há atualmente nove pessoas infetadas com SARS-CoV-2 no lar Pescatore, na Cidade do Luxemburgo, sendo que oito são utentes e outro é um funcionário.

Os utentes infetados fazem parte da mesma unidade, ou seja têm contacto direto uns com os outros. Num comunicado o Ministério informa que sete residentes tinham a vacinação completa, dos quais seis até já tinham recebido a dose de reforço. O funcionário está também completamente vacinado.

A maioria dos infetados não tem sintomas ou sente sintomas ligeiros. Três pessoas estão atualmente hospitalizadas.

O Ministério da Família sublinha ainda que o lar pôs em práticas todas as medidas recomendadas pela Inspeção sanitária da Direção de Saúde. As salas comuns foram encerradas, as atividades suspensas. As visitas mantém-se mas de forma limitada.

Nos próximos dias, todos os residentes do lar e funcionários vão ser testados.


Jovens continuam a aderir pouco à vacinação 'anticovid'

Os jovens entre 25 e 30 anos são os que menos aderiram, até agora, à vacina contra a covid-19 no Luxemburgo. Até 22 de novembro, 63,5% dos jovens desta faixa etária estavam completamente vacinados. Segue-se depois os jovens entre 20 e 24 anos, com uma percentagem de 63,6%.

Estes dados foram revelados pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, em resposta parlamentar.

Em terceira posição estão os jovens entre 12 e 17 anos com uma adesão à vacina de 66,7%.

Sem surpresa, é nas faixas etárias mais elevadas que se encontra, uma maior adesão à campanha de vacinação. Mais de 90% das pessoas com mais de 80 anos decidiram ser vacinadas. Entre os 75 e os 79 anos, a taxa desce ligeiramente para 85%.

A taxa de vacinação da população com mais de 12 anos situa-se nos 77% no Luxemburgo. Mas o objetivo do Governo é ultrapassar os 80% de vacinados.

A ministra da Saúde salientou ainda que dispõe de dados relativamente à nacionalidade das pessoas vacinadas no país, no entanto, para já, não pretende tornar público. Paulette Lenert garantiu, porém, que este dado está a ser tido em conta, para nomeadamente orientar a campanha de vacinação.


Kersch e Schneider vão deixar o Governo ainda antes do Natal 

O Conselho de Ministros desta segunda-feira poderá ser o último para os ministros do Trabalho, Dan Kersch, e da Segurança Social e Agricultura, Romain Schneider. Uma informação avançada esta manhã pela RTL e amplamente divulgada na comunicação social.

Já se sabia que os dois políticos do LSAP queriam deixar o Governo, no entanto não se espera que fosse ainda antes do Natal.

Segundo os primeiros rumores, o vice-primeiro-ministro e ministro do Trabalho, Dan Kersch deverá ser substituído pelo presidente de fração socialista, Georges Engel. Kersch assumiu funções governamentais desde 2018 sob a liderança de Xavier Bettel.

O ministro da Segurança Social e da Agricultura, Romain Schneider, deverá ser substituído pelo deputado e burgomestre de Diekirch, Claude Haagen. Romain Schneider entrou para o Governo em 2009, sendo que foi eleito deputado pela primeira vez em 2004.


OMS diz que risco global da Ómicron é "muito alto" 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou hoje que o risco global representado pela nova variante Ómicron do coronavírus é "muito alto", num relatório sobre esta nova variante do SARS-CoV-2.

Tendo em conta as altas mutações da Ómicron, com potencial para ser mais resistente à imunização e mais contagiosa, o risco da variante ser transmitida mundialmente é "alto", refere o documento da OMS.

“Pode haver novas ondas de Covid-19 com consequências graves, dependendo de muitos fatores, como os locais onde essas ondas ocorrem”, acrescenta.  


Casos da nova variante em Portugal são de jogadores da Belenenses SAD

Foram identificados 13 casos da variante Ómicron em Portugal. Estes 13 casos estão relacionados com as infeções de jogadores e no staff da Belenenses SAD, de acordo com um comunicado do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

O  INSA "analisou  ainda  amostras provenientes  de  218  passageiros  de um  voo  com origem em Maputo que aterrou, dia 27 de novembro, no aeroporto de Lisboa", no entanto, no que diz respeito aos casos da variante já identificados "os ensaios preliminares sugerem, fortemente, que todos os 13 casos  associados aos  jogadores  da Belenenses  SAD  estejam  relacionados com  a variante de preocupação Ómicron". 

De acordo com o Instituto Ricardo Jorge, as Autoridades  de  Saúde determinaram  o isolamento profilático dos contactos dos casos de infeção associados a este surto, "independentemente  do  estado  vacinal  e  do  nível de  exposição". 

As amostras em causa são “associadas a casos de infeção de jogadores do Belenenses SAD [agora B-SAD], dado que um dos casos positivos terá tido uma viagem recente à África do Sul”.


Japão fecha-se a todos os visitantes estrangeiros

O Japão anunciou hoje que vai fechar as fronteiras a todos os visitantes estrangeiros devido à variante Omicron da covid-19, três semanas após ter flexibilizado algumas restrições para permitir a entrada de viajantes de negócios e estudantes.

Os japoneses que regressam de nove países da África Austral e de países onde foram relatadas infeções com a nova variante terão de ser submetidos a "medidas rigorosas de isolamento de acordo com os riscos".


UE suspende voos de Moçambique e mais 6 países

Os Estados-membros da União Europeia (UE) decidiram suspender temporariamente voos de sete países da África Austral, incluindo Moçambique, devido à identificação de uma variante do coronavírus, causador da covid-19, na África do Sul, altamente mutante.

“A presidência eslovena apela aos Estados-membros para testarem e colocarem em quarentena todos os passageiros que chegam”, tendo em conta que a decisão sobre viagens recai sempre sobre cada país.

Por seu lado, o porta-voz da Comissão Europeia, Eric Mamer, indicou através do Twitter que “os Estados-membros concordaram em introduzir rapidamente restrições a todas as viagens à UE de sete países da região da África Austral”, precisando tratar-se de Botsuana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabué.

“Testes, quarentena e rastreio de contactos para os passageiros que entram na UE são importantes”, adiantou Eric Mamer.


Luxemburgo com novas medidas para viajantes da África Austral

O Grão-Ducado também aperta as medidas de controlo aos passageiros que viajem da África Austral.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros anunciou novas medidas de contenção para chegadas ao país, ao mesmo tempo que surgem mais relatos de casos da nova variante Omicron e a preocupação aumenta, uma vez que esta "pode reduzir a eficácia das vacinas e aumentar o risco de reinfeções", de acordo com o Centro Europeu de Controlo de Doenças.

O Luxemburgo confirma que qualquer pessoa que tenha estado "na África do Sul, nos 14 dias anteriores à sua chegada ao território luxemburguês deve submeter-se a um teste de despistagem à covid-19 o mais rapidamente possível".

Mas o teste não será suficiente. A quarentena de uma semana é também obrigatória, com a obrigação de se submeterem a um segundo teste.

As novas medidas de saúde estão em vigor até 14 de janeiro de 2022 inclusive.


CovidCheck mais eficaz contra fraudes

A aplicação CovidCheck foi atualizada. "A partir de agora, a aplicação exibe o status 'inválido' ao digitalizar casos identificados como 'fantasiosos' e amplamente discutidos nos últimos dias".

Em comunicado, o Governo lembra também que o certificado referente à vacinação de reforço - também denominado de "Booster" - é válido no Grão-Ducado assim que a vacina de reforço for administrada.

Todos os certificados válidos estão disponíveis no MyGuichet.lu.


Testagem à covid-19 aumentou 20% numa semana

A afluência aos centros de testagem e laboratórios do Luxemburgo tem aumentado nos últimos dias. Há várias razões para isso. De um lado a introdução, desde 1 de novembro do CovidCheck sem poder recorrer aos autotestes, e por outro lado, há três semanas, que o número de infeções não para de aumentar, o que leva mais pessoas a fazer o teste.

Na semana passada realizaram-se cerca de 24 mil testes à covid no Grão-Ducado, segundo a RTL. Um aumento de cerca de 4.500 testes em comparação com a semana anterior, ou seja um crescimento de 20%.

Espera-se que o número aumente ainda mais, com o aproximar das festas de Natal e de Fim de Ano.

Ainda segundo a mesma fonte, cerca de 70% dos testes realizados são a pedido da Inspeção Sanitária ou no âmbito do rastreamento de contactos. E são justamente esses resultados que têm de ser analisados em prioridade, o que pode levar a atrasos para os testes feitos de forma voluntária por parte de outros pacientes.

Quem pretende fazer um teste à covid-19, deve atualmente fazer a sua marcação com alguma antecedência, sobretudo se for sem receita médica.


Aumento de novos casos no Luxemburgo dispara procura da Linha de Apoio à Saúde

Quem tentou nos últimos dias contactar a Linha de Apoio à Saúde para fazer, por exemplo, uma marcação para a vacinação da terceira dose, teve de se armar de paciência.

Com o aumento de novos casos no Luxemburgo, esta linha telefónica de apoio do Ministério da Saúde tem sido procurada por mais pessoas do que o habitual, o que tem aumentado consideravelmente o tempo de espera.

Uma constatação feita também pelo coordenador da Helpline Saúde, Raphaël Torres, que na sessão de perguntas e respostas em português no Facebook do Ministério da Saúde sublinhou, na última quinta-feira, que tudo está a ser feito para melhorar a situação.

Também ficou a indicação para quem não consiga fazer a sua marcação para a vacinação online, peça ajuda a um amigo ou familiar, evitando assim o tempo de espera ao telefone.

Desde o passado mês de fevereiro que existe apenas um número de telefone para todas as perguntas relativas à covid-19 (247 65 533). Uma forma de reagrupar várias linhas de ajuda que foram criadas no início da pandemia, num único número, evitando uma certa confusão junto da população.


Futebol. Liga Portuguesa analisa Belenenses SAD – Benfica

A direção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) vai reunir-se hoje para analisar os episódios ocorridos no jogo Belenenses SAD-Benfica, interrompido aos 48 minutos.

A nota acrescenta que "foi também solicitada uma reunião, com caráter de urgência, à secretaria de Estado da Saúde, de Estado da Juventude e do Desporto e à Direção-Geral da Saúde, com o propósito de obter esclarecimentos claros sobre o protocolo de contingência sanitária em vigor nas competições profissionais de futebol, em concreto quais foram os procedimentos e critérios adotados neste caso pelo Delegado de saúde local para determinar contactos de alto risco dentro do plantel da Belenenses SAD".

O encontro entre o Belenenses SAD e o Benfica terminou aos 48 minutos, por os 'azuis' terem ficado sem o número mínimo de futebolistas, depois de ter começado apenas com nove, devido a um surto de covid-19.

Depois de terem entrado com apenas nove jogadores para o início da partida da décima-segunda jornada, os 'azuis' recomeçaram com apenas sete após o intervalo, com a lesão de um elemento a obrigar ao fim do encontro.


FC Porto na liderança

O FC Porto manteve no domingo a liderança da I Liga portuguesa de futebol, em igualdade com o Sporting, depois de vencer em casa o Vitória de Guimarães, por 2-1, em jogo da décima-segunda jornada.

 Ainda invicto no campeonato luso, o FC Porto somou a sétima vitória consecutiva na I Liga e passou a somar 32 pontos, os mesmos do Sporting, e mais um do que o Benfica.

Redação Latina | Lusa | Foto Marc Wilwert


Notícias relacionadas

ARCHIV - 08.04.2021, Niedersachsen, Hannover: ILLUSTRATION - Ein Corona-Selbsttest, fotografiert mit neben dem Etui eines Grundschülers. In zahlreichen Bundesländern geht der Unterricht nach den Osterferien mit einer Corona-Testpflicht weiter. Ohne negatives Testergebnis ist der Besuch des Unterrichts nicht möglich. (zu dpa «Corona-Test vor dem Frühstück - Für Schulkinder gelten neue Regeln») Foto: Julian Stratenschulte/dpa +++ dpa-Bildfunk +++
Etalé sur deux années, le chantier de rénovation se déroulera entre 23h et 6h, de mars à octobre.