Teletrabalho. Perdas de 350 milhões por ano para o comércio local
Radio Latina 15 min. 10.10.2022
Atualidade em síntese 10 OUT 2022

Teletrabalho. Perdas de 350 milhões por ano para o comércio local

Atualidade em síntese 10 OUT 2022

Teletrabalho. Perdas de 350 milhões por ano para o comércio local

Radio Latina 15 min. 10.10.2022
Atualidade em síntese 10 OUT 2022

Teletrabalho. Perdas de 350 milhões por ano para o comércio local

O Conselho Económico e Social (CES) alerta para as repercussões do teletrabalho nos setores da horeca e do comércio.

Num parecer sobre a gestão da crise pandémica, o CES dedica um capítulo ao impacto do teletrabalho, sobretudo no que toca à restauração em meio urbano e no centro da capital do país. Com base nas estatísticas do Statec, o organismo parte do princípio que os cerca de 198 mil trabalhadores no país trabalham 220 dias por ano, recorrendo ao ‘homeoffice’, em média, uma vez por semana. Feitas as contas, isso resulta em 8,7 milhões de deslocações casa-trabalho por ano, ou seja, 40 mil a menos por dia útil.

Apesar de o ambiente sair a ganhar, o setor da horeca sai a perder. De acordo com o CES, o setor estima em 25 euros o consumo diário de um trabalhador em restaurantes ou cafés e 15 euros nos restantes comércios. São 40 euros por dia. Tudo somado, o comércio local poderá perder 350 milhões de euros por ano. No caso específico dos hotéis, cafés e restaurantes a perda de volume de negócios poderá rondar os 500 mil euros por dia e os 110 milhões por anos, o que equivale a 0,18% do PIB.

O Conselho Económico e Social sublinha ainda que esta diminuição das receitas traduz-se numa perda de mil empregos, 7,5 milhões de euros em contribuições para a segurança social, 5 milhões em IVA e cerca de 3 milhões de imposto sobre os salários.


Bullying na escola. O testemunho de uma mãe portuguesa

A Rádio Latina conta hoje a luta de uma família portuguesa de Wiltz no âmbito de um caso de bullying na escola de um dos filhos e nos transportes. Cláudia Reis e Bruno Lopes imigraram para o Luxemburgo há nove anos. Há dois, mudaram-se para Wiltz, onde vivem com os seus três filhos. Mas desde 2021 que vivem o pesadelo do bullying.

Em janeiro de 2021, um dos filhos do casal, de 10 anos de idade, começou a ser agredido, sobretudo por um colega mais velho que frequenta a mesma escola e que apanha o mesmo autocarro, onde muitas das agressões têm lugar.

Ouvida pela Rádio Latina, Cláudia Reis contou que, após múltiplas idas à escola, pouco ou nada foi feito. As agressões continuaram. O menino começou a apresentar sintomas de ansiedade e chegou a ter de ficar de baixa. Recusava-se a entrar no autocarro. A escola disse que não era responsável pelo autocarro. Os pais apresentaram queixa à comuna e depois à empresa dos autocarros. Ninguém os pôde ajudar. Cláudia e Bruno acabaram por levar o caso à polícia, em março passado. Continuam à espera de alguma solução. Esta é uma história que pode ler na íntegra aqui.


Governo vai criar imposto sobre habitações desocupadas

Um ano após o primeiro-ministro, Xavier Bettel (DP), anunciar uma reforma do imposto predial, o executivo entregou o projeto de lei, na passada semana. Trata-se de criar um imposto para as habitações desocupadas e para terrenos em que ainda não há construção.

O objetivo da reforma, que tem sido debatida nas comissões parlamentares competentes, é combater a especulação imobiliária e ‘desbloquear’ terrenos para a construção de novos imóveis. O imposto eleva-se a 3.000 euros por habitação vazia no primeiro ano da constatação da desocupação. O valor será depois aumentado de 900 euros por ano, até um máximo de 7.500 euros. Se a habitação continuar desocupada após ter atingido esse patamar, esse montante terá de ser pago anualmente.

Um alojamento é considerado como desocupado quando ninguém lá mora durante mais de seis meses. Cabe à comuna constatar essa desocupação. Uma vez que se trata de colocar as casas vazias no mercado imobiliário, o ministro da Habitação, Henri Kox, lembra, como uma espécie de alternativa a este futuro imposto, que já existe a "gestão social do arrendamento" em que o proprietário que coloca a sua habitação à disposição das pessoas com baixos rendimentos, através do sistema de arrendamento social, pode beneficiar de uma isenção fiscal no valor de metade da renda


LSAP e OGBL unidos por uma reforma fiscal

O partido socialista LSAP continua a pressionar o Partido Democrático (DP) para que a reforma fiscal ocorra ainda neste período legislativo.

Após ter recebido a central sindical LCGB para abordar este tema, esta semana foi a vez de se reunir com a presidente da central sindical OGBL, Nora Back.

Num comunicado conjunto pode ler-se que para além de terem abordado as últimas negociações da tripartida, esta reunião serviu sobretudo para falar sobre a reforma fiscal que “LSAP e OGBL gostariam de ver concretizar-se ainda durante esta legislatura”. Note-se que o LSAP faz parte da atual coligação governamental, mas a um ano das próximas eleições legislativas, tem-se desmarcado do DP.

Os socialistas têm, de resto, 21 propostas concretas sobre esta matéria e segundo o seu presidente do grupo parlamentar, Yves Cruchten, “chegou o tempo de iniciar a reforma fiscal para que haja uma maior equidade entre os contribuintes”. Uma redução substancial dos impostos sobre os salários e a introdução de um escalão fiscal único, são duas das propostas do partido.

Um ponto de vista partilhado pela OGBL para quem a justiça fiscal vai estar no centro das reivindicações sindicais nos próximos meses. A presidente do sindicato sublinha que a “reforma fiscal está no programa do acordo de coligação do atual governo”.


Polícia garante missões mesmo com corte total de energia

Em caso de um corte de energia, mesmo total, a polícia grã-ducal vai continuar a garantir as suas missões essenciais. Uma garantia dada pelo ministro da Defesa, Henri Kox, numa resposta parlamentar.

No documento pode ler-se que os edifícios e serviços essenciais para a proteção da população estão equipados tecnicamente para garantir a autonomia em caso de corte da eletricidade.

A autonomia varia entre uma hora, no mínimo, e vários dias, no que diz respeito à central de urgência 113. Henri Kox acrescenta ainda que todos as novas esquadras estão equipadas com uma rede de comunicação interna, que funciona mesmo se o resto do país está às escuras.

O ministro salienta também que em caso de “Blackout” total, as prioridades são manter a ordem pública e garantir a segurança da população.


LCGB e LSAP juntos para o alívio fiscal das famílias

O pacote anti-inflação é uma resposta rápida ao aumento dos preços da energia mas é preciso rever os encargos fiscais das famílias. A conclusão é da central sindical LCGB e do Partido Socialista (LSAP) que se reuniram, para juntos analisarem o acordo tripartida (Governo, sindicatos e patronato) em que ambos estiverem envolvidos.

Tanto LCGB como LSAP – partido que integra a coligação governamental com liberais e ecologistas – defendem o alívio fiscal das famílias com rendimentos baixos é uma questão que deve ser abordada a curto prazo. Na prática, seria necessário rever os montantes dos escalões de impostos.

Nesse contexto, as duas partes relembraram que as receitas fiscais sobre os salários ultrapassam de longe as receitas fiscais dos capitais. LSAP e LCGB frisam, em comunicado, que embora tenha havido uma reforma fiscal em 2017, com alguns aligeiramentos para as famílias, permanecem grandes diferenças entre os contribuintes. Daí sublinharem que é preciso uma nova reforma fiscal, a curto prazo, para aliviar as famílias com rendimentos baixos a médios.


Médicos de plantão. Ministra garante novo acordo até ao final do ano

A partida de sete cardiologistas do hospital de Ettelbruck (CHDN), anunciada no final de setembro, voltou a chamar a atenção para a questão do pagamento do serviço de permanência. Em declarações à rádio 100,7, Paulette Lenert (LSAP) disse estar "otimista" de que será encontrada uma solução no Centro hospitalar do Norte.

Nas próximas semanas, a ideia é fazer uma proposta final à Associação de Médicos e Médicos Dentistas (AMMD). Paulette Lenert recordou que "as discussões decorrem desde julho de 2021 e que é também importante terminá-las em algum momento".

No caso de não haver acordo com a AMMD, a ministra socialista indicou que gostaria de regular o pagamento do tempo de permanência através de um acordo com cada hospital. Está marcada para terça-feira uma reunião entre a AMMD e o Ministério da Saúde para discutir estas questões.


Doação de órgãos afetada pela pandemia

A pandemia da covid-19 afetou a doação de órgãos. Em 2021, houve apenas cinco transplantes graças a órgãos provenientes do Luxemburgo.

De acordo com o Ministério da Saúde, nesse ano, foram feitas apenas duas colheitas e três doações. Os transplantes foram feitos pelos centros da Eurotransplant, a rede europeia que gere as colheitas e os transplantes.

No ano passado, no Luxemburgo, eram 90 – mais nove do que em 2020 – os pacientes inscritos na lista de espera por um transplante num centro no estrangeiro. Vinte seis inscreveram-se ao longo do ano. Três acabaram por falecer. Outro dado revelado pelas ministras mostra que 32 residentes receberam um transplante num centro no estrangeiro, em 2021.

Estes dados foram divulgados à margem do Dia Mundial da Doação de Órgãos que se assinala no próximo dia 17 de outubro.


Maioria dos empregos luxemburgueses pode ser efetuada à distância  

É a taxa mais elevada da Europa. No Luxemburgo, 57% dos empregos podem ser efetuados à distância, de acordo com dados compilados pelo Conselho Económico e Social (CES).

Num parecer sobre a gestão da crise sanitária causa pela pandemia da covid-19, em que um dos temas destacados diz respeito ao teletrabalho, o organismo cita dados do Statec segundo os quais  a grande maioria dos trabalhadores no país faz um trabalho que também pode ser efetuado remotamente. 

A percentagem elevada explica-se, em grande parte, pela “estrutura económica do Grão-Ducado, fortemente concentrada nos serviços e mais especificamente nos serviços financeiros”.

O CES explica que o recurso real ao teletrabalho depende não só deste potencial, mas também dos métodos de trabalho aplicados e à utilização das tecnologias de informação e comunicação.

No outro extremo desta comparação europeia está a Roménia, onde apenas um em cada quatro trabalhadores pode potencialmente trabalhar de forma remota.

No seu parecer, o CES refere que no pico da pandemia, o teletrabalho chegou aos 52%. 


Segurança Rodoviária lança campanha de controlo de pneus e faróis

A inspeção anual aos faróis e pneus arranca a 17 de outubro. A iniciativa vai perdurar até 18 de novembro, sendo que os automobilistas podem efetuar o controlo numa garagem, numa das estações de controlo técnico ou ainda no Automóvel Clube do Luxemburgo (ACL). No final da inspeção, caso o carro não apresente problemas, é emitido um certificado de conformidade.

Relativamente aos pneus, será controlado, nomeadamente o perfil e o estado geral de desgaste. A lei estabelece que a profundidade mínima do pneu deve ser de 1,6 mm. Note-se que é obrigatório ter pneus de inverno, quando as condições climáticas forem invernais (neve, gelo).

No que toca aos faróis, a Segurança Rodoviária sublinha que a inspeção se foca no funcionamento das lâmpadas e no estado dos refletores. Os condutores devem também garantir a boa funcionalidade dos limpa-vidros e do líquido anticongelante.


Três pessoas atropeladas por uma viatura em Diekirch

Três pessoas ficaram feridas num atropelamento em Diekirch, no domingo. De acordo com o boletim da Corporação Grã-Ducal de Incêndio e Socorro (CGDIS),o acidente aconteceu na route d’Ettelbrück, ontem, por volta das 17h20.

Sobre este acidente, o boletim indica apenas que as três pessoas foram atropeladas por uma viatura, causando três feridos. O sinistro levou à intervenção dos serviços de socorro de Nordstad, Lintgen e Ingeldorf.

Além deste acidente, outras pessoas ficaram feridas noutros acidentes ocorridos ao longo do dia de ontem em Dudelange, Alzingen, Insenborn e Esch-sur-Alzette.


Automobilista morre após bater contra uma árvore

Acidente fatal na CR152 entre Mondorf-les-Bains e Burmerange, na manhã de domingo. Um condutor de 65 anos embateu contra uma árvore. O homem de Remerschen morreu no local do acidente.

A causa do acidente ainda não foi esclarecida. As investigações sobre as circunstâncias exatas em que aconteceu ainda estão em curso.


Capital. Polícia procura testemunhas sobre atropelamento de ciclista

A polícia grã-ducal lançou um apelo a testemunhas de um acidente que envolveu, esta manhã, o atropelamento de um ciclista, na capital. O caso aconteceu às 6h50, quando um ligeiro atropelou um ciclista na Place de Wallis, que junta a rue Bender com a rue de Bonnevoie.

Depois de o ciclista ter sido projetado a alguns metros pelo impacto, o condutor fugiu em direção à rue du Laboratoire numa carrinha de trabalho de cor branca.

Qualquer informação sobre este acidente deve ser transmitida à polícia, através do telefone 244 40 1000 ou email police.luxembourg@police.etat.lu.


Quase 30 mil ciclistas participaram no Vëlosummer 2022

A terceira edição da rede de ciclovias turísticas que visa incentivar as férias de verão no Grão-Ducado, 'Vëlosummer', registou neste verão um considerável aumento de participantes em relação ao ano passado.

De acordo com o balanço do "Vëlosummer 2022", apresentado pelos ministros da Mobilidade, François Bausch, e do Turismo, Lex Delles, esta edição teve 29 mil participantes, bastante superior aos 20 mil do ano passado.

Entre 30 de julho e 28 de agosto de 2022, participaram ainda nesta iniciativa 56 autarquias, com 11 circuitos cicloturísticos intercomunais, num total de 450 quilómetros. Para o ano, a quarta edição do “Vëlosummer” vai decorrer de 29 de julho a 27 de agosto de 2023.


Mais de 22 mil pessoas na Noite dos Museus

Mais de 22 mil pessoas visitaram os museus da capital na noite deste sábado, marcando um aumento de 33 por cento em comparação com o ano passado.

Ao todo, foram registadas 22.259 visitas nos sete museus que aderiram à 21ª edição da Noite dos Museus, que permite visitar os museus da cidade do Luxemburgo fora de horas.

Os museus estiveram abertos das 17:00 até à 01:00 da manhã. Em 2024, a Noite dos Museus vai ter lugar a 14 de outubro.


Guterres "profundamente chocado" com ataques russos com mísseis

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, manifestou-se "profundamente chocado com os ataques de mísseis em larga escala" lançados hoje pela Rússia contra cidades ucranianas.

Para António Guterres, esses ataques "constituem outra escalada inaceitável da guerra e, como sempre, os civis estão a pagar o preço mais alto".

O último balanço dos bombardeamentos dá conta de pelo menos dez mortos e 60 feridos.


Putin acusa serviços secretos ucranianos da explosão na ponte da Crimeia

O Presidente russo, Vladimir Putin, acusou ontem os serviços secretos ucranianos de estar por trás da explosão que danificou a ponte da Crimeia no sábado, que classificou como um "ato terrorista" contra uma infraestrutura importante.

Uma forte explosão, que as autoridades russas atribuíram a um camião armadilhado, danificou a ponte da Crimeia na manhã de sábado, uma ligação rodoviária e ferroviária que liga a Rússia a esta península ucraniana anexada em 2014.

A Rússia tinha-se até agora abstido de acusar a Ucrânia deste ataque, que provocou três mortos, e Kiev não reivindicou a autoria, mas responsáveis ucranianos multiplicaram comentários irónicos sobre o sucedido. A Ponte da Crimeia, construída com grandes custos e inaugurada em 2018 por Vladimir Putin, também é usada para transporte logístico das tropas russas que lutam na Ucrânia.


Euro2024. Luxemburgo e Portugal no mesmo grupo da fase de qualificação

A seleção portuguesa de futebol vai defrontar o Luxemburgo a Bósnia-Herzegovina, Islândia, Eslováquia e Liechtenstein no grupo J da fase de qualificação europeia para o Euro2024, ditou este domingo o sorteio realizado em Frankfurt.

Além de defrontar os luxemburgueses pela terceira vez seguida numa fase de qualificação (Euro2020 e Mundial2022), Portugal vai reencontrar igualmente dois adversários com que se cruzou na "caminhada" para o Euro2012, nomeadamente os bósnios e os islandeses.

Os dois primeiros classificados dos 10 grupos apuram-se diretamente para a fase final do Euro2024, juntando-se à anfitriã Alemanha, sendo que as restantes três vagas serão decididas através de um play-off, a ser disputado em março de 2024. O Euro2024 vai realizar-se entre 14 de junho e 14 de julho de 2024, na Alemanha.


Futebol. F91 Dudelange soma oitava vitória consecutiva na Liga BGL

O campeão do Luxemburgo em futebol, F91 Dudelange, continua sem perder pontos à oitava jornada da Liga BGL. A equipa treinada por Carlos Fangueiro somou mais três pontos, ao vencer no terreno do Fola de Esch, por 2-0. O seu perseguidor e também candidato ao título, Hesperange, foi igualmente vencer fora, 2-1, frente ao Differdange, enquanto o Hostert fugiu dos últimos lugares ao vencer o Niederkorn por 1-0.

Nos outros jogos deste domingo, o Mondercange perdeu na receção ao Mondorf, por 2-1, o Etzella empatou a uma bola contra o Käerjeng e o Titus Pétange despachou o Rosport por 5-1.

O Strassen venceu o Wiltz por 4-3 e o Racing recebeu e derrotou a Jeunesse d'Esch por 2-1. O F91 Dudelange é líder com 24 pontos, seguido pelo Hesperange, com 22. O Racing é terceiro com 14, enquanto o Rosport é agora último, com 4 pontos.


Gasolina mais cara a partir de terça-feira

As tarifas da gasolina sem chumbo 95 sobem 4,7 cêntimos para 1,722 euros por litro. As da gasolina 98 octanas aumentam 4,2 cêntimos para 1,987 euros.  

Redação Latina |LUSA |Foto: Sebastian Gollnow/dpa

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

ARCHIV - 24.01.2020, Baden-Württemberg, Sinsheim: Ein Lehrer unterrichtet in einem Klassenzimmer der Kraichgau-Realschule.     (zu dpa «Rund 4000 Lehrer im Südwesten werden über die Sommerferien arbeitslos») Foto: Marijan Murat/dpa +++ dpa-Bildfunk +++