Sem mexidas no ‘index’. Tripartida acorda redução do IVA e travões no custo da energia
Radio Latina 11 min. 21.09.2022
Atualidade em síntese 21 SET 2022

Sem mexidas no ‘index’. Tripartida acorda redução do IVA e travões no custo da energia

Atualidade em síntese 21 SET 2022

Sem mexidas no ‘index’. Tripartida acorda redução do IVA e travões no custo da energia

Radio Latina 11 min. 21.09.2022
Atualidade em síntese 21 SET 2022

Sem mexidas no ‘index’. Tripartida acorda redução do IVA e travões no custo da energia

Foram horas e horas de negociações durante três dias, mas Governo, sindicatos e patrões chegaram finalmente a um acordo de princípio sobre um pacote de medidas que visa limitar o impacto da crise energética e da consequente escalada da inflação junto do consumidor e das empresas.

O Ministério de Estado dá conta, em comunicado, que o aumento do preço do gás será limitado a 15% do preço atual. As pessoas que precisam de gasóleo de aquecimento também vão ver o preço diminuir 15 cêntimos por litro. Quanto ao preço da eletricidade, este simplesmente não vai aumentar para cidadãos e empresas. 

As medidas decididas na reunião tripartida de concertação social devem entrar em vigor a 1 de outubro de 2022. (Foto: SIP/Jean-Christophe Verhaegen)
As medidas decididas na reunião tripartida de concertação social devem entrar em vigor a 1 de outubro de 2022. (Foto: SIP/Jean-Christophe Verhaegen)

Governo e parceiros sociais também decidiram baixar o IVA de certos produtos em um ponto percentual. A redução será temporária. Assim, a taxa dita normal do IVA passa de 17% para 16%, o IVA intermediário baixa de 14% para 13% e o chamado IVA reduzido cai de 8% para 7%.

Quanto ao subsídio energia, vai ser prolongado em 2023.

Este pacote de medidas de apoio às famílias e empresas deverá ter um impacto de 1,2 mil milhões de euros nos cofres públicos.

Estas medidas visam também travar a escalada da inflação. Com elas, o Governo espera limitar a indexação de salários e pensões a duas parcelas: uma em fevereiro de 2023 e outra em abril, consequência do adiamento decidido este ano. Sem elas, o Instituto Nacional de Estatísticas (Statec) prevê no cenário mais pessimista até cinco adaptações dos salários à inflação.

O acordo de princípio tem agora de ser validado em interno pelas diferentes partes para poder ser assinado na próxima semana e entrar em vigor a 1 de outubro próximo.  


CGFP satisfeita com acordo mas lamenta que escalão de impostos não seja adaptado à inflação

A manutenção do sistema de indexação dos salários e o apoio à população para preservar o poder de compra eram os principais objetivos com que a Confederação-Geral da Função Pública (CGFP) entrou nas negociações da tripartida de combate à inflação, que durou três dias e que juntou à mesma mesa Governo, centrais sindicais e organizações patronais.

A CGFP saúda, em comunicado, o pacote de medidas acordado na concertação social mas lamenta que a adaptação do escalão de impostos à inflação não tenha sido retida. O sindicato da função pública não abdica, contudo, da medida e reivindica que entre em vigor, o mais tardar, na próxima reforma fiscal.

A CGFP sublinha que o acordo de princípio vai ser apresentado em interno no início da próxima semana, sendo que é nessa reunião que será decidido se o sindicato assina, ou não, o acordo final.


Cactus. Uma indexação dos salários equivale a 100 novos postos de trabalho

“Uma indexação dos salários custa tanto como empregar, de uma vez só, 100 novos colaboradores”. O cálculo é feito pelo diretor-geral da cadeia luxemburguesa de supermercados Cactus, Laurent Schonckert. O empresário confiou, aos microfones da rádio estatal 100,7, que os cofres do Cactus aguentariam mais uma indexação dos salários este ano. Mas não muito mais do que isso.

Segundo Schonckert, mais do que uma indexação, num curto lapso de tempo, colocaria o Cactus “numa situação [financeira] difícil até porque cada indexação equivale à criação de 100 novos postos de trabalho para a empresa” em termos de despesa.

De acordo com o último inquérito anual do Statec, publicado no mês de julho, a cadeia de supermercados Cactus é o terceiro maior empregador do país com cerca de 4.440 trabalhadores.


Época de inverno. Luxair vai reforçar voos para Porto e Faro

A Luxair vai reforçar o número de voos, durante a chamada "época de inverno", para sete cidades europeias, para responder ao aumento da procura de passageiros. A companhia aérea anunciou esta quarta-feira que os destinos que vão ter esse reforço são Porto, Faro, Palma de Maiorca, Dublin, Oslo, Hamburgo e Praga.

Para o Porto, a Luxair vai ter mais um voo adicional, às sextas-feiras, atingindo um total de 11 voos semanais. Para Faro, haverá também mais um voo, às quartas-feiras, elevando o número de ligações para três por semana.

Para a época de verão de 2023, a LuxairTours vai ter também novidades. Haverá novas rotas turísticas para Pescara, em Itália, a partir de março, e para Split, na Croácia, a partir de abril.


Luxemburgo tem novo site com informações para recém-chegados

O Ministério da Família e Integração apresentou um novo site com informações úteis para os recém-chegados ao Luxemburgo. Chama-se InfoLux.lu e, segundo o ministério, tem como objetivo fornecer um acesso rápido a informações sobre a vida quotidiana e facilitar a participação ativa no Grão-Ducado.

A plataforma tem vários espaços virtuais, incluindo o espaço “Descobrir o Luxemburgo”, que reúne links úteis sobre história, tradições, locais a visitar e os eventos mais marcantes.

O site disponibiliza ainda uma rubrica "Infocenter", com informações úteis sobre a vida quotidiana e a integração no Luxemburgo, e um “centro de conferências” virtual sobre temas como nacionalidade, empreendedorismo ou línguas do país.


Gasolina 95 e gasóleo estão mais baratos. Os preços da gasolina 95 octanas e do gasóleo baixaram esta quarta-feira. 

A gasolina sem chumbo 95 desceu 2,7 cêntimos e custa agora 1,613 euros por litro.

O gasóleo diminui 3,3 cêntimos e passa a custar 1,749 euros por litro.


Alzheimer. Mais de 7.500 pessoas sofrem de demência no Luxemburgo

Mais de 50 milhões de pessoas sofrem de demência a nível mundial. No Luxemburgo, são mais de 7.500 pessoas que sofrem desta patologia, o que equivale a 1,15% da população do Grão-Ducado. Um número em constante progressão, que coincide com o envelhecimento da população. Dados avançados pela Associação Alzheimer do Luxemburgo (ALA) no âmbito do Dia Munidal da Doença de Alzheimer, que se assinala esta quarta-feira.

Para assinalar este dia, a associação organiza no sábado (24) uma ação de sensibilização na Cidade do Luxemburgo. “Memory Walk” é uma marcha que parte da praça Clairefontaine, e que este ano tem como mote, mostrar a solidariedade para com as pessoas que sofrem de demência.

Dificuldades de concentração ou perda de memória das coisas mais recentes podem ser sinais de Alzeimer, pelo que é recomendado consultar um médico nestes casos.  


Parlamento debate maternidade e urgência pediátrica no norte do país

A petição pública que exige maternidade e urgência pediátrica abertas 24 horas por dia, todos os dias, no norte do Luxemburgo, vai ser discutida hoje no Parlamento.

O documento recolheu mais de 4.600 assinaturas, número que permite que o peticionário defenda a sua proposta na presença dos deputados e ministros com as pastas competentes, nomeadamente a ministra da Saúde, Paulette Lenert.

Esta petição foi criada em junho, após a notícia do fecho da maternidade em Ettelbruck, por falta de pediatras especialistas em neonatologia para garantir os serviços de urgência nos partos.

O documento defende que “para evitar desfechos trágicos é essencial haver uma maternidade e uma urgência pediátrica 24 horas por dia” na zona norte do país, uma vez que “a viagem para o centro da Cidade do Luxemburgo pode ser longa em casos extremos”.

Apelo a testemunhas. Vintena de carros danificados em Bonnevoie

Cerca de 20 carros que estavam estacionados em Bonnevoie, na noite de segunda para terça-feira, foram danificados. A polícia lança um apelo a testemunhas.

Segundo um comunicado das autoridades, as viaturas estavam estacionadas nas ruas des Romains, Jules Fischer, Xavier de Feller, Jean-François Gangler e Pierre Krier. Uma ou várias pessoas riscaram os automóveis.

As pessoas que presenciaram algo de estranho naquela noite, naquele bairro da Cidade do Luxemburgo devem contactar a polícia de Bonnevoie (44 42 10 00)


Cidade do Luxemburgo recebe delegação de Kiev

A autarquia da Cidade do Luxemburgo recebeu, esta terça-feira, uma delegação da Câmara Municipal de Kiev, capital da Ucrânia.

Numa curta nota de imprensa, divulgada esta quarta-feira, a comuna da capital refere que a burgomestre Lydie Polfer recebeu uma delegação chefiada pelo primeiro vice-chefe da administração do Estado de Kiev, Mykola Povoroznyk.

A visita serviu para abordar as relações bilaterais e agradecer o apoio que a Cidade do Luxemburgo tem dado desde o início da guerra na Ucrânia.

Ucrânia. EUA e NATO veem referendos pró-russos como prova de fraqueza de Moscovo

Os Estados-Unidos e a NATO disseram que a convocação de referendos sobre a anexação das autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk, e das administrações de Kherson e Zaporijia, na Ucrânia, é sinal de fraqueza da Rússia.

Para Washington, a convocação dos dois referendos separados é um sinal de fraqueza russa na Ucrânia e a NATO disse que podem constituir uma “nova escalada da guerra”, para esconder debilidades das forças militares russas.

Os territórios separatistas pró-russos da região de Donbass, na Ucrânia, vão realizar de 23 a 27 de setembro referendos para decidirem sobre a sua anexação pela Rússia, anunciaram ontem as autoridades locais.

Rússia anuncia mobilização de 300 mil cidadãos e reconhece morte de 5.937 soldados

O ministro da Defesa da Rússia anunciou hoje a mobilização de 300 mil reservistas e reconheceu que o país perdeu 5.937 soldados durante a campanha na Ucrânia iniciada em fevereiro.

O ministro explicitou os termos da mobilização depois de o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ter anunciado uma "mobilização parcial" dos cidadãos, numa altura em que a guerra na Ucrânia está quase a completar sete meses.

A medida, que entra de imediato em vigor, obedece à necessidade de defender a soberania e a integridade territorial do país, sublinhou o chefe de Estado russo, na mensagem transmitida pela televisão.

A Rússia, que invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, está pronta a utilizar "todos os meios" ao seu dispor para "se proteger", declarou Putin, que acusou o Ocidente de procurar destruir o país.

O anúncio de "mobilização parcial" dos russos em idade de combater abre caminho para uma escalada no conflito na Ucrânia.


Ronaldo assume que quer disputar Euro2024

O futebolista internacional português Cristiano Ronaldo foi na terça-feira distinguido na gala Quinas de Ouro 2022, juntamente com os treinadores José Mourinho e Abel Ferreira, e assumiu o desejo de estar presente no Mundial2022 e no Euro2024.

O ponta de lança luso, de 37 anos, tornou-se no maior goleador a nível internacional a 01 de setembro de 2021, então ao ultrapassar a cifra dos 109 golos do já retirado iraniano Ali Daei, no encontro com a República da Irlanda, no Estádio Algarve, onde anotou um ‘bis’ na reta final do encontro da fase de qualificação para o Mundial2022.(Foto: FPF)
O ponta de lança luso, de 37 anos, tornou-se no maior goleador a nível internacional a 01 de setembro de 2021, então ao ultrapassar a cifra dos 109 golos do já retirado iraniano Ali Daei, no encontro com a República da Irlanda, no Estádio Algarve, onde anotou um ‘bis’ na reta final do encontro da fase de qualificação para o Mundial2022.(Foto: FPF)

O avançado dos ingleses do Manchester United, que recebeu o prémio por se ter tornado no maior goleador de seleções, garantiu que o seu caminho "ainda não terminou", pelo que quer participar no Mundial do Qatar, entre 20 de novembro e 18 de dezembro, e no Euro2024, na Alemanha.

"O meu caminho ainda não terminou, vão levar um bocadinho mais de carga do Cris. Sinto-me ainda motivado, a minha ambição está lá em cima. Estou numa seleção com muitos jogadores jovens com um futuro extraordinário. Quero continuar a fazer parte [da seleção] no Mundial [do Qatar] e no Europeu [de 2024], assumo já. Já tinha saudades de receber um prémio", manifestou o ‘capitão’ da equipa principal das ‘quinas’, pela qual contabiliza um total de 117 golos em 189 jogos.


UEFA afasta Rússia do Euro2024

A Federação Russa de Futebol (RFU) anunciou, que "não estará presente no sorteio da fase de apuramento para o Campeonato da Europa de 2024, que vai realizar-se a 9 de outubro, em Frankfurt".

A razão está relacionada com a decisão tomada pela UEFA, em fevereiro, de suspender a participação das seleções e clubes russos nas competições por si organizadas.

Na base da decisão do organismo que rege o futebol europeu está a invasão levada a cabo pelas forças militares russas à Ucrânia, que, recorde-se, também já tinha levado ao afastamento da seleção dos playoffs de qualificação para o Campeonato do Mundo deste ano.


Liga Nações. Portugal deverá contar com todos os convocados no segundo treino

A seleção portuguesa de futebol prossegue hoje a preparação para o quinto e penúltimo encontro do Grupo A2 da Liga das Nações, ante a República Checa, num apronto em que Fernando Santos deverá contar com todos os convocados.

Concluídas quatro jornadas da Liga das Nações, Portugal está no segundo posto do Grupo A2, com sete pontos, depois de ter superado a Suíça (4-0) e a República Checa (2-0), em Lisboa, empatado em Sevilha, com a Espanha (1-1), e perdido em Genebra, perante os helvéticos (1-0).

A formação das ‘quinas’, vencedora da primeira edição da Liga das Nações, em 2019, precisa de vencer o agrupamento para chegar à ‘final four’ da terceira edição, sendo que a segunda foi conquistada pela França, numa final com a Espanha, em 2021.

Redação Latina | LUSA |Foto manchete: SIP/Jean-Christophe Verhaegen

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

As negociações prosseguem esta segunda-feira.
Les jouets préférés de chaque enfant sont désormais soigneusement séparés et rangés dans des bacs différents
Customers across Europe have been hit with higher energy bills in the wake of Russia's invasion of Ukraine
L'invasion de l'Ukraine par la Russie a entraîné une hausse des factures d'énergie dans toute l'Europe.
Auch in Luxemburg müssen die Verbraucher immer tiefer in die Tasche greifen. Eine nächste Indextranche wäre in einigen Monaten fällig.