Quem toma primeira dose no autocarro de vacinação tem de organizar toma da segunda
Radio Latina 16.09.2021
Covid-19

Quem toma primeira dose no autocarro de vacinação tem de organizar toma da segunda

Covid-19

Quem toma primeira dose no autocarro de vacinação tem de organizar toma da segunda

Foto: Guy Jallay
Radio Latina 16.09.2021
Covid-19

Quem toma primeira dose no autocarro de vacinação tem de organizar toma da segunda

Ministério da Saúde explica que a marcação terá de ser feita pelos próprios utentes num médico de família ou no centro de vacinação da capital.

Quem toma a primeira dose da vacina contra a covid-19 num autocarro de vacinação ("Impfbus") terá de organizar a toma de segunda dose com as autoridades competentes. O Ministério da Saúde confirma à Rádio Latina que cabe aos utentes que tomaram a primeira dose num destes autocarros marcar a segunda toma num médico de família ou no centro de vacinação da capital.  

Nestes centros móveis os utentes podem escolher entre a toma do fármaco da Janssen ou da Pfizer/BioNTech, em concertação com o médico presente. Sendo a Janssen de dose única, a questão da segunda dose coloca-se a quem foi administrada a vacina da Pfizer.   

E nestes casos, a toma da segunda dose poderá fazer-se no centro de vacinação em Limpertsberg ou num dos médicos de família ou pediatras que administram o fármaco contra a covid-19 desde o início de setembro, explica a tutela. A toma da segunda dose deve ser feita 28 dias após a primeira. 


Vacina covid-19 é gratuita mas é preciso pagar a consulta
Quem optar por vacinar-se com o médico de família terá de pagar a respetiva consulta, mas a fatura pode depois ser enviada à CNS para obter o reembolso.

O gabinete liderado por Lenert acrescenta que o melhor mesmo é contactar a linha de apoio à vacinação (247 65533) para poder fazer o agendamento. "Não cabe de todo à equipa móvel do autocarro de vacinação organizar a segunda dose", reitera o Ministério da Saúde.

Desde o começo da iniciativa mais de 1.400 pessoas já foram vacinadas no "Impfbus", acrescenta o Executivo. Os autocarros de vacinação pretendem incentivar quem não tomou o fármaco contra a covid-19 a fazê-lo de forma espontânea, sem necessidade de marcação prévia. O veículo tem marcado presença em eventos culturais ou desportivos. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas