Psicoterapeutas querem que crianças e idosos também sejam reembolsados
Radio Latina 28.07.2022
CNS

Psicoterapeutas querem que crianças e idosos também sejam reembolsados

CNS

Psicoterapeutas querem que crianças e idosos também sejam reembolsados

Foto: Shutterstock
Radio Latina 28.07.2022
CNS

Psicoterapeutas querem que crianças e idosos também sejam reembolsados

É uma história que dura há quatro anos. As negociações entre a Caixa Nacional de Saúde (CNS) e a federação que representa os psicoterapeutas, a Fapsylux, com vista à comparticipação das consultas de psicologia arrancaram em 2018 e continua a haver uma série de questões por esclarecer. A idade dos pacientes que terão direito ao reembolso é uma delas.

Ouvida pela Rádio Latina, Catherine Richard, presidente da federação, explicou que a idade é um dos pontos que não reúne consenso. Segundo a responsável, a CNS tem defendido a exclusão de crianças e jovens com menos de 18 anos, assim como idosos com mais de 70. Algo inaceitável para a Fapsylux.

Catherine Richard esclarece que, apesar de alguma abertura por parte da CNS, nos últimos tempos, ainda não há um acordo definitivo sobre a idade. O argumento da caixa de saúde é que há estruturas de acompanhamento psicológico destinadas àquelas faixas etárias, como por exemplo o Serviço Nacional da Infância, no caso dos mais jovens. Mas, para a líder da Fapsylux, isso não chega. No que toca aos idosos, Catherine Richard alerta para questões como o luto, que os afetam particularmente.

Além do critério da idade, outro dos pontos que tem gerado discórdia diz respeito à lista de doenças que serão cobertas, já que, segundo Richard, a CNS não quer cobrir todas as patologias reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde, e ainda o número de consultas a que os pacientes terão direito. Além disso, a Fapsylux quer que todos os psicoterapeutas sejam abrangidos pela convenção, algo que não estará nos planos da CNS, que quer excluir a psicologia clínica sistémica.

Idade, lista de doenças, número de consultas e tipos de tratamento são questões que vão integrar a futura convenção que está a ser negociada entre a CNS e Fapsylux, necessária para se poder avançar com o reembolso das consultas. Depois, seguir-se-ão as negociações sobre a chamada nomenclatura da CNS, isto é, a lista dos preços dos atos médicos.

Catherine Richard espera que as negociações cheguem a bom porto no próximo ano e garante que a federação luxemburguesa dos psicoterapeutas vai continuar a lutar para que toda a população tenha acesso ao reembolso das consultas.

Catherine Richard, presidente da federação  luxemburguesa que representa os psicoterapeutas. 

Diana Alves

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas