Profissionais da Saúde cada vez mais exaustos
Radio Latina 6 min. 13.01.2022
Atualidade em síntese 13JAN 2021

Profissionais da Saúde cada vez mais exaustos

Atualidade em síntese 13JAN 2021

Profissionais da Saúde cada vez mais exaustos

Radio Latina 6 min. 13.01.2022
Atualidade em síntese 13JAN 2021

Profissionais da Saúde cada vez mais exaustos

Dizem estar “no limite das suas capacidades físicas” e afetados mentalmente.

O setor da Saúde realizou esta quinta-feira, ao meio-dia, mais um minuto de silêncio. Uma forma de apelar a população à importância da vacinação, mas também para alertar para a situação nos hospitais do país.

Os profissionais da Saúde declaram-se agora “exaustos” e temem que o número de hospitalizações volte a aumentar, face ao crescimento drástico de novas infeções.

Estes profissionais alertam para as consequências da pandemia num setor há muito fragilizado devido à falta de recursos humanos e maioritariamente dependente de mão-de-obra transfronteiriça. Dizem estar “no limite das suas capacidades físicas” e afetados mentalmente.

Para a próxima segunda-feira, 17 de janeiro, um grupo de opositores às vacinas já declarou que vai manifestar em frente ao Hospital de Kirchberg. Num comunicado, os profissionais da Saúde frisam que nesse dia não vão responder à provocação, tendo decidido ficar discretos para não envenenar a situação.

Há 42 infeções covid-19 nos lares de idosos do Luxemburgo

A situação sanitária nos lares de idosos e estruturas de acolhimento é relativamente boa. Uma conclusão da ministra da Família, Corinne Cahen, e do epidemiologista Joël Mossong, que esta quarta-feira apresentaram a evolução da situação aos deputados da comissão parlamentar da Família.

Segundo a ministra, até terça-feira à noite havia 42 residentes dos lares infetados com covid-19, sendo que nenhuma das pessoas está gravemente doente. Um pouco de febre, constipação ou dores de garganta são os sintomas mais frequentemente apontados.

Para o epidemiologista estes dados demonstram o impacto positivo da vacinação e mais precisamente da dose de reforço, uma vez que não se vê nesta quarta vaga repercussões graves no desenrolar da doença.

Mas a ministra deixa claro que a variante Ómicron também tem afetado as estruturas para idosos. No início deste ano, os casos covid aumentaram à volta de 180% em comparação com o máximo de casos nos últimos 15 meses. No entanto, o número de hospitalizações e de mortes é claramente inferior.

Eficácia das vacinas contra a Omicron "não é tão boa quanto poderia ser" admite Lenert

A variante Omicron está a levar ao contágio de um número cada vez maior de vacinados. No entanto, o Governo do Luxemburgo espera que a nova geração de vacinas seja mais eficaz contra novas estirpes do vírus SARS-CoV-2.

A ministra da Saúde, Paulette Lenert, reconheceu esta terça-feira, no Parlamento, durante o debate da votação da nova lei covid, que entrou esta quarta-feira em vigor, que embora as vacinas atuais mantenham "a situação sob controlo", sobretudo nos hospitais e na mortalidade, a sua eficácia contra a Omicron "não é tão boa quanto poderia ser".

Referindo-se aos números mais recentes de novos casos no Luxemburgo, que continuaram a subir nos últimos dias, Paulette Lenert reconheceu aos deputados que "cada vez mais pessoas vacinadas estão a ficar infetadas", e que isso revela que não se obtém "um bom efeito da vacina atual" no que se refere à quebra de infeções. Por isso, a governante espera que a próxima geração de vacinas possa colmatar essa perda de eficácia.

Certificado de vacinação no Luxemburgo passa a ter validade de 9 meses

A nova 'lei covid' foi votada esta terça-feira no Parlamento com os votos a favor da maioria dos deputados da coligação parlamentar e os votos contra da oposição. Uma das novas medidas é a extensão da validade do certificado de vacinação que passa a ser de nove meses (270 dias) a contar da data da segunda dose da vacina ou única (no caso da Janssen). A medida entra em vigor a partir de 1 de fevereiro.

A medida está em linha com as diretrizes europeias pedidas por Bruxelas e será aplicada por todos os Estados-membros da UE. Até agora os certificados tinham a duração de seis meses (ou 180 dias).

Alunos sem CovidCheck ficam na escola em vez de acompanhar a turma nas viagens à neve

As viagens escolares à neve no estrangeiro e as viagens de turma com dormidas foram canceladas desde 6 de janeiro de 2022. A confirmação foi feita pelo ministro da Educação, Claude Meisch, numa resposta parlamentar ao partido ADR.

No entanto, se os programas de saídas à neve (do ensino secundário) forem retomados em breve, nem todos os alunos poderão participar.

Segundo Claude Meisch, só podem participar nestas viagens à neve os alunos entre os 12 e os 19 que apresentarem o sistema 3G (vacinação, recuperação ou teste negativo). Já os estudantes com mais de 19 anos têm de apresentar o 2G (vacinação ou recuperação).

Os restantes alunos serão supervisionados na escola, por exemplo, enquadrados numa turma paralela.

Cooperação. Luxemburgo disponibiliza 50 milhões de euros a Cabo Verde

O Luxemburgo e Cabo Verde assinaram esta quarta-feira cinco protocolos de cooperação, orçados num total de 50 milhões de euros.

O Governo luxemburguês refere em comunicado que a maior fatia vai ser empregue em projetos da área do emprego e empregabilidade, com 17,5 milhões de euros.

A ação climática fica com 12 milhões de euros, assim como a transição energética. O setor da água e saneamento vai ter 10 milhões de euros, enquanto as finanças inclusivas ficam com 1,5 milhões de euros.

Os documentos foram rubricados pelos ministros da Cooperação, Ambiente e Energia dos dois países, na Cidade do Luxemburgo.

O encontro serviu também para encerrar o quarto Programa Indicativo de Cooperação e lançar o quinto programa (desenvolvimento, clima e energia), orçado em 78 milhões de euros e em vigor até 2025.

UE. François Bausch discute operações militares com homólogos europeus

O ministro da Defesa, François Bausch, encontra-se desde ontem e até esta quinta-feira na reunião informal dos ministros da defesa da União Europeia (UE), na cidade francesa de Brest.

Entre os pontos da agenda da reunião estão as discussões sobre os desafios colocados pela interferência e atividades de atores estatais e não estatais nas operações militares da UE.

Os ministros da Defesa vão também debater a salvaguarda dos interesses estratégicos da UE no espaço exterior.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, um alto responsável da ONU e um representante do Parlamento Europeu vão também reunir-se com os ministros.

À margem da reunião informal, François Bausch vai ter várias reuniões bilaterais com os seus homólogos europeus.

Luxemburgo com taxa de inflação mensal ligeiramente acima da zona euro

O Luxemburgo registou em dezembro uma taxa anual de inflação de 5,4%, perto da média da zona euro, que é de 5%.Segundo os dados do Eurostat, trata-se de uma descida em relação ao mês precedente de novembro, que registava uma taxa de 6,3%.A Estónia (12%), a Lituânia (10,7%) e a Letónia (7,7%) são os países que atualmente têm as taxas de inflação mensais mais elevadas da zona euro.

Os dois únicos países com taxas de inflação abaixo de 3% em dezembro são Malta com 2,6% e Portugal com 2,8%.

A contrário do Luxemburgo, na zona euro houve um ligeiro aumento da taxa de inflação, sobretudo devido ao aumento dos preços da energia.

Redação Latina | Lusa | Foto Guy Wolff


Notícias relacionadas

Paulette Lenert.
Au Grand-Duché, 95.993 résidents sont considérés comme guéris du covid-19.
20.05.2008 Lecker essen - Maison Relais Caritas Grevenmacher Foto: Serge Waldbillig
Centro de vacinação Hall Victor Hugo, na capital.