O verão de todos os festivais no Luxemburgo
Radio Latina 6 min. 11.07.2019

O verão de todos os festivais no Luxemburgo

O verão de todos os festivais no Luxemburgo

Foto: Blum Laurent
Radio Latina 6 min. 11.07.2019

O verão de todos os festivais no Luxemburgo

Durante os meses de mais calor, a capital enche-se de atividades ao ar livre, desde concertos ao ar livre a teatro, exposições ou festivais.

O Luxembourg City Tourist Office (LCTO) organiza mais uma vez a edição do “Summer in the City”, com uma programação que se estende de 14 de junho a 19 de setembro.

Durante os meses de mais calor, a capital enche-se de atividades ao ar livre, desde concertos ao ar livre a teatro, exposições ou festivais. Apostando forte em artistas luxemburgueses, as atuações vão tomar conta de vários pontos da cidade, com horas seguidas de animação.

Entre os festivais de música, há opções para todo o tipo de gostos. Do rock ao jazz, vão passar pelos palcos do “Summer in the City” várias bandas conhecidas e artistas emergentes.

O Festival Rock un Knuedler vai para a 28º edição. Tornou-se já um acontecimento cultural marcante e, novamente, todas as bandas são do Luxemburgo. O World Music Festival Meyouzik acontece ao mesmo tempo em três palcos distintos e o objetivo é dar espaço a todo o tipo de sonoridades. Já o Blues’JazzRallye regressa, pela 25ª vez, à capital, assumindo o seu lugar como um dos maiores eventos musicais do país. Com tanto por onde escolher, não vai valer ficar em casa.

Rock um Knuedler

A programação é 100% luxemburguesa e oferece dez horas seguidas de música ao vivo. Na próxima sexta-feira, 12 de julho, das 16h00 às 02h00, a cidade do Luxemburgo vai receber um dia dedicado ao rock. Vão ser montados três palcos diferentes: na Place Guillaume II, Rue du St-Esprit e Église Protestante.

Bandas como os Ice In My Eyes, Mad Fox, The Disliked, Rome, Fred Barreto, Go by Brooks, Mutiny on the Bounty, entre muitas outras, vão marcar presença na 28º edição do festival. A entrada é livre. Para mais informação, visite o site.

Ice In My Eyes

A banda luxemburguesa, também conhecida como a banda com o logo em forma de cristal, oferece música com uma mistura entre indie-pop e ritmos que puxam para a pista de dança. Com dois álbuns lançados (“Remix” e “Diamond”) desde a formação da banda em 2014, os Ice In My Eyes já são um nome conhecido do certame de festivais da Europa, como o Rock-A-Field, XPO North ou Play Festival. Em 2015, o single “Hey Boy entrou para as tabelas do Luxemburgo no número 10 e ficou no Top 50 da radio durante três meses seguidos. O grupo já tocou com bandas como os Eagles of Death Metal, Kate Tempest, K’s Choice ou The Wave Pictures. A formação inicial, composta por Olivier Treiner (vocals), Mike Koster (bass) Ben Thomes (guitar) e Luc Hoffman (drums) apresentam-se no dia 12 de julho, no Lion Stage, às 17h15.

Rome

O grupo que conta com 15 anos lançou o seu 19º álbum, “Le Ceneri di Heliodoro” em janeiro deste ano. Fundado em dezembro de 2005, Rome é das atuações mais esperadas do festival Rock um Knuedler. O luxemburguês Jérôme Reuter continua a ser o líder, compositor e a força criativa de um dos projetos mais importantes do movimento experimental neofolk. As letras abordam temas como o amor, a dor ou a morte e Reuter gosta de citar frequentemente os seus artistas e autores favoritos como Jacques Brel, Albert Camus e Jean Genet. Os fãs esperam ouvir os singles “The West Knows Best”, “Nera” ou “Masse Mensch Material” no dia 12. Os Rome vão dar um concerto acústico às 16h45, na Église Protestante.

World Music Festival Meyouzik

Este é um festival que promove a descoberta de artistas de diferentes países. É também um encontro de culturas e uma oportunidade para embarcar numa volta ao mundo, através da música. Os concertos ao ar livre vão acontecer a 14 e 15 de agosto, em quatro localizações: Place Guillaume II, Place de la Constitution, Rue du Saint Esprit e Place d’Armes.

A iniciativa “MeYouVillage”, que acontece no dia 15 no Place de Clarefontaine, convida várias organizações não governamentais de Luxemburgo participar das atividades. As ONG’s terão ao dispor toda a informação sobre o seu trabalho humanitário. Entrada livre.

Mais informações aqui ou aqui

Staff Benda Bilili

Staff Benda Bilili é um caso de sucesso da “world music”. Este grupo congolês que se formou em 2006 saiu das ruas de Kinshasa para tocar em todos os cantos do mundo e nas salas mais emblemáticas como, por exemplo o Royal Albert Hall, em Londres, que já esgotou para ver os artistas do Congo. Já passaram por Portugal inúmeras vezes. Ricky Likabu e Coco Ngambali são os fundadores originais e são acompanhados por quatro cantores e guitarristas paraplégicos e um conjunto de jovens músicos que foram tirados da rua e protegidos pelos mais velhos. Em 2006, a canção “Let’s Go and Vote” foi tocada até à exaustão e diz-se que foi a responsável pelo aumento de 70% na participação eleitoral. O caráter único da banda já lhe valeu o Artis Award no Womex (World Music Expo), em 2009.

Terrakota

O grupo português vai marcar presença no Luxemburgo para mais uma atuação cheia de ritmos africanos, caribenhos ou indianos, em que vai ser difícil ficar parado. Em 2016, lançaram o quinto álbum de originais, “Oxalá”, que contou com a participação de artistas como Vitorino, Mahesh Vinayakram, Selma Uamusse e Anastácia Carvalho ou Florian Doucet. Para além de se inspirarem sobretudo na cultura africana, os Terrakota têm muito presente nas suas músicas uma mensagem crítica e consciente sobre o estado das sociedades atuais e do planeta. No fundo, trata-se de uma posição sobre o mundo feita a dançar. São presença assídua no Festival do Avante, no Seixal.

Blues’n Jazz Rallye

Em 2019, o festival celebra 25 anos de música. Organizado pelo LCTO e pelo Blues Club Luxembourg, a maratona musical acontece dia 27 de julho em Pfaffenthal, Clausen e Grund.

Mais de 200 artistas vão tocar em palcos improvisados ao ar livre, cafés, pubs, restaurantes. A zona velha de Luxemburgo oferece uma paisagem pitoresca e única ao certame, que alia boa música e ambiente de convívio. Durante o último sábado de julho, o trânsito vai estar cortado nas ruas do festival. Entrada livre.

Mais informação nesta página.  

Delta Moon

A banda de blues norte-americana vem ao Luxemburgo para tocar alguns dos êxitos de quase vinte anos de carreira. Com 12 álbuns gravados e vários prémios arrecadados, os Delta Moon dispensam apresentações no universo dos blues. Mark Johnson e Tom Gray são a dupla de guitarristas que lidera o grupo. Gray é conhecido no meio musical também como compositor, tendo trabalhado com vários artistas, incluindo Cyndi Lauper, na música “Money Changes Everything”. O álbum “Low Down”, que tem versões de músicas de Bob Dylan, Tom Waits e Skyp James, foi considerado “um dos melhores de 2015” segundo a revista de música Down Beat.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.