O apoio de Morrissey a um partido racista incendeia redes sociais
Radio Latina 2 min. 16.05.2019

O apoio de Morrissey a um partido racista incendeia redes sociais

O apoio de Morrissey a um partido racista incendeia redes sociais

Foto: DR
Radio Latina 2 min. 16.05.2019

O apoio de Morrissey a um partido racista incendeia redes sociais

O antigo vocalista dos The Smith apresentou-se no programa de Jimmy Fallon, nos EUA, com um crachá de um partido inglês de extrema-direita, o For Britain e está a ser duramente criticado, até pelos fãs. Já o partido aproveita a fama do conhecido músico britânico.

A atuação de Morrissey no "The Tonight Show Starring Jimmy Fallon", na estação de televisão norte-americana NBC, acabou envolta em polémica. O ex-vocalista dos The Smiths surgiu com um crachá do partido de extrema-direita inglês, For Britain, provocando inúmeras reações e protestos nas redes sociais. Também o famoso apresentador norte-americano Jimmy Fallon está a ser criticado por não ter impedido Morrissey de atuar com o crachá.

O músico inglês foi ao famoso programa para interpretar uma versão de "Morning Starship", de Jobriath, incluída no seu novo álbum de covers "California Son", que está prestes a ser lançado, mas acabou por ser a sua manifestação de apoio ao partido racista e anti-islamista inglês que causou alarido.

Esta não é a primeira vez que o músico demonstra a sua simpatia por este movimento político. No ano passado, já tinha admitido publicamente o seu interesse pelo For Britain Movement, liderado por Anne Marie Waters, e criado há dois anos, numa entrevista publicada no blog da plataforma Tremr, como relembra o Huffington Post. Por causa do For Britain, Morrissey admitia: "É a primeira vez na minha vida que vou votar num partido político. Finalmente tenho esperança. A mudança constante do Tory-Labor-Tory-Labor é inútil. Eu não acho que a palavra 'racista' tenha algum significado, além de 'se não concorda comigo, então é racista'. As pessoas podem ser realmente estúpidas".

O For Britain já agradeceu o apoio de Morrissey nas redes sociais, onde também não perdeu a oportunidade de colocar fotografias do músico a usar o crachá com o símbolo do partido noutras ocasiões, e a usar a sua imagem para angariar simpatizantes, "Morrissey já está a bordo. Junta-te a ele".

Nas redes sociais multiplicavam-se os protestos com internautas a condenar a atitude do ex-vocalista dos The Smiths, mas também pelo facto de Jimmy Fallon nada ter feito e ter deixado o músico atuar com o crachá.

"Morrissey matou a sua carreira. Não se pode ser a voz dos outsiders solitários e sensíveis e apoiar racistas de extrema-direita como o For Britain", escreveu Gerry Hassan no Twitter. "Morrissey apoia um partido cheio de racistas e nazis", lê-se no Hope not Hate, um grupo britânico que faz companhas contra o racismo e fascismo. 

Também Jimmy Fallon foi criticado e alguns internautas questionam no twitter se o apresentador "não despenteou Morrissey", tal como fez com o então candidato a presidente, Donald Trump, quando este foi ao seu programa, em 2016. Também aqui Fallon foi criticado pela sua entrevista amena sem perguntar nada que confrontasse o músico.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Morrissey apela ao boicote do jornal The Guardian

Radio Latina por Ana Patrícia CARDOSO 2 min. 04.06.2019