Na capital, um casal com dois filhos pode receber 1.130 euros em ajudas
Radio Latina 12.09.2022
Energia

Na capital, um casal com dois filhos pode receber 1.130 euros em ajudas

Energia

Na capital, um casal com dois filhos pode receber 1.130 euros em ajudas

Foto: Shutterstock
Radio Latina 12.09.2022
Energia

Na capital, um casal com dois filhos pode receber 1.130 euros em ajudas

Estes apoios financeiros foram criados para ajudar as famílias com mais dificuldades a suportarem o aumento dos preços da energia.

Um casal com dois filhos, a morar na cidade do Luxemburgo, pode receber 1.130 euros em subsídios, no âmbito das ajudas criadas pela autarquia para fazer face à escalada dos preços da energia. Em causa estão os subsídios de solidariedade e de energia que se destinam a pessoas com baixos rendimentos. São atribuídos uma vez por ano.

No que toca ao subsídio de energia, a ajuda vai estar em vigor este ano e destina-se aos beneficiários do subsídio de energia do Estado. Para se poderem candidatar, os interessados têm de provar que recebem esse apoio. Segundo informação disponibilizada à Rádio Latina, o novo subsídio varia entre 200 euros, para uma pessoa a viver sozinha, e 400, para os agregados com cinco ou mais moradores. No caso de um agregado de quatro pessoas, o montante da ajuda é de 350 euros.

Já o subsídio de solidariedade destina-se a qualquer pessoa que viva na capital e que receba o subsídio de vida cara. O pedido deve ser feito ao colégio de vereadores o mais tardar até ao mês de abril do ano seguinte. Uma pessoa a viver sozinha pode receber 435 euros graças ao subsídio de solidariedade. O valor sobe para 780 euros no caso de um agregado de quatro pessoas, por exemplo, e para 895 se se tratar de uma casa com cinco ou mais ocupantes.

Segundo informação disponibilizada à Rádio Latina, o novo subsídio da autarquia da capital varia entre 200 euros, para uma pessoa a viver sozinha, e 400, para os agregados com cinco ou mais moradores.
Segundo informação disponibilizada à Rádio Latina, o novo subsídio da autarquia da capital varia entre 200 euros, para uma pessoa a viver sozinha, e 400, para os agregados com cinco ou mais moradores.
(Foto: Andrea Warnecke/dpa-tmn)

Feitas as contas, um casal com dois filhos, que tenha direito a ambos os auxílios, pode receber 1.130 euros. Estes apoios financeiros foram criados para ajudar as famílias com mais dificuldades a suportarem o aumento dos preços da energia.

Recorde-se que a partir de 1 de outubro os preços do gás vão aumentar substancialmente, de acordo com o fornecedor Enovos, que prevê uma subida que poderá rondas os 80%.

Diana Alves

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

As famílias que recebem o subsídio de vida cara recebem automaticamente o subsídio de energia.