Morreu a fadista Argentina Santos
Radio Latina 2 min. 18.11.2019

Morreu a fadista Argentina Santos

Morreu a fadista Argentina Santos

Foto: Wikimedia Commons
Radio Latina 2 min. 18.11.2019

Morreu a fadista Argentina Santos

Mundo do fado despede-se da intérprete de 'Chico da Mouraria'. A cantora tinha 95 anos.

A fadista Argentina Santos morreu esta segunda-feira, 18 de novembro, em Lisboa, aos 95 anos. Nascida a 6 de fevereiro de 1924, no bairro lisboeta da Mouraria, Argentina Santos fez a sua carreira à frente da casa de fados Parreirinha de Alfama, onde começou por trabalhar como cozinheira.

A casa, então apenas restaurante, acolhia tertúlias onde participavam fadistas e onde se cantava a canção de Lisboa. Foi numa dessas ocasiões que Argentina Santos se fez fadista, corria a década de 1950. Numa entrevista à agência Lusa, conta que, nessa altura, durante uma tertúlia, lhe pediram para cantar e entrou numa desgarrada "por mero acaso".

A partir daí o fado começou a ditar a vida e carreira da artista, assim como da própria Parreirinha de Alfama, por onde passaram fadistas como Lucília do Carmo, Celeste Rodrigues, Alfredo Marceneiro, Beatriz da Conceição ou Maria da Fé. Argentina Santos gravou discos em nome próprio e várias participações em trabalhos de outros ou compilações. 

Ao seu nome estão associados diversos fados, entre os quais  'Chico da Mouraria', 'A Minha Pronúncia' ou 'Lisboa, Casta Princesa'. Ao longo da vida, a fadista foi agraciada com vários prémios e distinções. Em 1999 recebeu uma homenagem do Museu do Fado e em 2005, o Prémio Amália Carreira. Nesse mesmo ano, a sua casa de fados foi distinguida com o troféu para Casas de Fado/Casa da Imprensa, entregue na Grande Noite do Fado de Lisboa.

Em 2010 viu ser-lhe atribuída a Medalha de Ouro da cidade de Lisboa e, em 2013, foi condecorada pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, com a comenda da Ordem do Infante. 

Mundo do fado de luto 

Há quatro anos, Argentina Santos despediu-se dos palcos e da sua carreira de fadista. Porém, o seu exemplo e o trabalho que fez à frente da Parreirinha de Alfama, rampa de lançamento para diversos artistas de fado, atravessaram gerações. 

Com a notícia da sua morte voltam a ser recordados, sobretudo pelos fadistas, mas não só. O realizador e neto de Celeste Rodrigues, Diogo Varela Silva escreveu uma mensagem emotiva no seu Instagram, onde lembrou momentos de infância passados naquela casa de fados. 

Também Gaspar Varela, filho do realizador e guitarrista de guitarra portuguesa, usou os seus Instories para partilhar alguns fados interpretados por Argentina Santos e deixar uma derradeira homenagem à sua memória: "Lembro-me tão bem de ter tocado o menor só para a tia Argentina ouvir".

Foto: Instagram@gaspar_varela

De Gisela João a Fábia Rebordão, são vários os fadistas que têm recorrido, esta segunda-feira, às suas redes sociais para prestarem um último tributo. Veja, em baixo, alguns exemplos:  

Foto: Instagram@fabiarebordao



View this post on Instagram

🖤

A post shared by Gisela João (@giselajoaoaberdadeira) on


View this post on Instagram

Argentina Santos [1926 - 2019]

A post shared by Aldina Duarte [ Fado Singer ] (@aldinaduarteoficial) on

Ana Tomás


Notícias relacionadas

Carlos do Carmo.
Tozé Cerdeira (esq.), na guitarra portuguesa, e Joaquim Caniço, na viola, acompanharam Cláudia Madur