Mobilidade: Ministro prefere apostar na qualidade do que na gratuidade
Radio Latina 31.05.2018 Do nosso arquivo online

Mobilidade: Ministro prefere apostar na qualidade do que na gratuidade

Mobilidade: Ministro prefere apostar na qualidade do que na gratuidade

Radio Latina 31.05.2018 Do nosso arquivo online

Mobilidade: Ministro prefere apostar na qualidade do que na gratuidade

Mobilidade: Ministro prefere apostar na qualidade do que na gratuidade.

Se os transportes públicos fossem gratuitos, teriam mais utentes. Para o ministro do Desenvolvimento Sustentável e das Infraestruras, a solução para os problemas de mobilidade do país não está nas “borlas”.

Elétrico, funicular, novas estações e mais comboios a chegar a tempo e horas. A estratégia do Governo em matéria de mobilidade assenta sobretudo no desenvolvimento da rede de transportes públicos. A ideia é que residentes e transfronteiriços recorram cada vez mais aos transportes, de forma a reduzir os engarrafamentos nas horas de ponta.

Reunido com os membros da comissão parlamentar do desenvolvimento sustentável para discutir os planos do Governo no âmbito do “MoDu 2.0” – que fixa uma série de objetivos na área da mobilidade até 2025 –, François Bausch não teve como fugir à questão sobre o potencial de uma eventual gratuidade dos transportes.

Perante os deputados, o ministro ecologista explicou que a prioridade do Governo é apostar “na qualidade e na oferta”, considerando que isso é “mais importante” do que um acesso grátis a comboios, autocarros e elétrico.

Bausch acrescentou que uma das mensagens chave do “MoDu 2.0” é que a mobilidade no país só poderá melhorar se houver uma mobilização de todas as partes envolvidas, isto é, Estado, comunas, patrões e cidadãos.

Redação Latina

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas