Michael Jackson. Documentário revela as circunstâncias da morte da estrela da pop
Radio Latina 2 3 min. 25.06.2019

Michael Jackson. Documentário revela as circunstâncias da morte da estrela da pop

Michael Jackson. Documentário revela as circunstâncias da morte da estrela da pop

Foto: Mata/epa pool/dpa
Radio Latina 2 3 min. 25.06.2019

Michael Jackson. Documentário revela as circunstâncias da morte da estrela da pop

"Killing Michael Jackson" é o novo documentário sobre a morte do cantor. Nele são axibidas imagens inéditas do quarto do cantor e daquilo que se passou na noite em que morreu.

Dez anos após a morte de Michael Jackson, ainda persiste uma onda de mistério e curiosidade mórbida sobre as circunstâncias em torno do dia 25 de junho de 2009. O documentário "Killing Michael Jackson", disponível na QuestRed, plataforma de televisão digital britânica que pertence à Discovery, revela fotografias inéditas do quarto em que o cantor foi encontrado morto.  

Há uma década, o mundo ficou em choque. Morria uma das maiores lendas da música, em circunstâncias duvidosas. Jackson, 50 anos, prepara-se para voltar aos palcos numa digressão mundial. Os fãs aguardavam ansiosamente o regresso do "rei", após anos longe dos holofotes. Essa tour nunca viria a acontecer. 

O cantor foi encontrado sem vida depois de uma paragem cardíaca atribuída a uma dose fatal de propofol, um anestésico. Conrad Murray, o médico responsável, foi condenado pelo homicídio involuntário do cantor em 2011 e chegou a cumprir dois anos de prisão.  

O novo filme vem contar os detalhes da sua morte, contados por quem a testemunhou, em primeira mão. Orlando Martinez, Dan Myers e Scott Smith foram os três detetives envolvidos na investigação  e contam agora o ambiente com que se depararam. Até hoje, não tinham sido mostradas imagens do interior da casa de Los Angeles da estrela da pop. 

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Longe de ser o quarto luxuoso digno de um ícone, a desordem e excesso de medicação tomaram conta do espaço. “Havia pedaços de papel colados, espelhos e portas com pequenos slogans ou frases por todo o quarto ”, revelou Orlando Martinez. Michael estaria a receber tratamento, no entanto, Martinez afirma que "não parecia um quarto apropriado para prestar qualquer tipo de tratamento". 

Ainda assim, o que chamou mais a atenção no filme e está a gerar nova polémica foi o fato de terem sido encontrados uma boneca na cama e imagens publicitárias de bebés. Um cenário excêntrico, como o seu proprietário. 


Um saco de medicamentos do médico estava escondido na propriedade. Segundo os investigadores, este prova que “em algum momento da emergência médica, o doutor Murray parou de dar assistência para limpar tudo”. O saco continha "todo o tipo de lixo. As agulhas, as garrafas vazias, tudo o que deveria estar presente no quarto quando lá chegámos", afirma Martinez. 

Depois de cumprir a pena de prisão, Conrad Murray, apelidado de "Doutor Morte" chegou a publicar o livro "This is it: the secret lives of Dr. Conrad Murray e Michael Jackson", em 2016. Até esse ano, vivia na Flórida. Hoje em dia, não se sabe do seu paradeiro. 

O legado de Michael Jackson continua a dividir opiniões. Após anos sem se falar do assunto, em março de 2019, a HBO lançou o documentário "Leaving Neverland", em que  Wade Robson e James Safechuck dão o seu testemunho e confirmam que foram abusados, durante anos, pelo cantor. As imagens mostram-os ainda muito jovens a acompanhar Jackson em todas as digressões e a dormir no seu quarto, com o consentimento dos pais. 

Em 2005, Michael Jackson respondeu em tribunal às acusações de violar um menor (Gavin Arvizo, de 13 anos). Durante quatro meses, a conduta do cantor foi escrutinada e vários jovens deram o seu testemunho, incluindo Macaulay Culkin e Wade Robson. Ambos afirmaram que nada se tinha passado com Michael. Em 2013, Robson mudou o seu testemunho e admitiu os abusos sexuais. No final, o júri considerou Michael inocente de todas as acusações. Até hoje, ainda nada foi provado em tribunal.  

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas