Maternidade de Ettelbruck. CSV norte exige reabertura imediata
Radio Latina 9 min. 06.04.2022 Do nosso arquivo online
Atualidade em síntese 06 ABR 2022

Maternidade de Ettelbruck. CSV norte exige reabertura imediata

Atualidade em síntese 06 ABR 2022

Maternidade de Ettelbruck. CSV norte exige reabertura imediata

Radio Latina 9 min. 06.04.2022 Do nosso arquivo online
Atualidade em síntese 06 ABR 2022

Maternidade de Ettelbruck. CSV norte exige reabertura imediata

A maternidade do Centro Hospitalar do Norte (CHDN) encerrou provisoriamente as portas na segunda-feira, 4 de abril, devido à falta de médicos.

Para a secção norte do partido cristão social (CSV) é inaceitável que a maternidade de Ettelbruck tenha encerrado, mesmo se provisoriamente. Daí o pedido urgente ao Governo, para que este tome medidas para inverter a situação. Para a presidente parlamentar do CSV e deputada do norte, Martine Hansen, o Governo tem de agir imediatamente, uma vez que esta situação é insustentável para as mulheres que vivem no norte do país.

A maternidade do Centro Hospitalar do Norte (CHDN) encerrou provisoriamente as portas na segunda-feira, 4 de abril, devido à falta de médicos. Num comunicado enviado às redações, a direção do CHDN refere que a razão é a falta de pediatras especialistas em neonatologia que possam garantir os serviços de urgência nos partos. Um problema que já existe há algum tempo e que piorou nas últimas semanas. As mulheres que deveriam dar à luz na maternidade de Ettelbruck são atualmente reencaminhadas para as maternidades da capital.

Para o CSV é claro que para garantir uma qualidade de vida igual para todos, é preciso manter uma oferta igual no setor da saúde. Daí não ser possível que não haja maternidade no norte do Grão-Ducado.

Monoprix da capital retira chocolates Kinder por suspeita de salmonela

Casos de salmonela têm levado à recolha de produtos Ferrero em vários países europeus.

Na terça-feira, as autoridades luxemburguesas tinham avançado que os lotes com potencial perigo de salmonela retirados dos mercados em França e Bélgica não tinham sido comercializados em lojas no Luxemburgo. Contudo, um dia depois, a Comissão de Qualidade, Fraude e Segurança Alimentar confirma a retirada de alguns chocolates Kinder à venda no Monoprix da Place Guillaume, na capital.

Em causa estão as mesmas suspeitas de salmonela que têm preocupado os países vizinhos, onde já houve vários casos de intoxicação alimentar.

"A venda por outros operadores não pode ser excluída", referem ainda as autoridades de segurança alimentar.

No início desta semana foram confirmados mais de 90 casos da doença em sete países europeus. No Luxemburgo um caso de salmonela foi detetado e está sob investigação.

40% dos trabalhadores do Luxemburgo nunca pediu um aumento

Numa altura em que a inflação aumentou por causa da Guerra na Ucrânia e obrigou o Governo e os parceiros sociais a decidirem avançar com medidas complementares de apoio a particulares e empresas, os salários têm estado no centro das atenções.

Segundo um estudo conduzido pelo portal jobs.lu apenas um em cada quatro (25%) trabalhadores discute um aumento salarial anual com o empregador. 

De acordo com o inquérito, 43% dizem ter receio de que essa exigência vá deteriorar a relação com o patrão e 24% confessaram falta de confiança para o fazer.

A grande maioria (62,09%) não se sente à vontade e sente desconforto quando se trata de pedir um aumento salarial e quatro em cada dez funcionários (37,8%) dizem mesmo nunca terem tido essa conversa.

Prisões do Luxemburgo com maior taxa de fuga entre 46 países

Em 2020, contaram-se mais fugas das prisões do Grão-Ducado do que em qualquer dos outros 46 países que integram o Conselho da Europa.

De todos os membros, o Luxemburgo teve a maior taxa de fuga, com 431 por cada 10 mil reclusos.

Em janeiro de 2022, registavam-se 611 reclusos nos dois centros penitenciários do Luxemburgo - em Schrassig e em Givenich. Um novo estabelecimento vai estar operacional em Sanem, no sul do país. As duas prisões têm capacidade para 710 pessoas e a terceira contará com 400 camas.

21% dos presos no Luxemburgo foram condenados por roubo, 16% por homicídio ou tentativa de homicídio, e 18% por delitos relacionados com drogas, segundo os dados do Conselho da Europa. Cerca de 35% dos prisioneiros foram condenados a uma pena de um a três anos, enquanto 14% foram presos por cinco a 10 anos. O tempo médio das sentenças é de nove anos.

Grão-Ducado exporta mais do que o que importa da Rússia

Numa altura em que os mercados europeus reconsideram os seus laços comerciais com a Rússia, na sequência da guerra na Ucrânia, o Luxemburgo dispõe agora de novos dados para tranquilizar a população sobre a eventual dependência económica da Rússia.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (Statec) do Grão-Ducado, em 2020, as exportações para a Rússia contabilizaram os 112 milhões de euros, ultrapassando largamente as importações, no valor de 24 milhões de euros.

O que significa que o país exporta cinco vezes mais do que o que importa.

Entre os produtos mais exportados para o mercado russo encontram-se produtos da indústria química, plásticos, pasta de madeira, aparelhos elétricos e equipamento de transporte.

Segundo dados da Câmara do Comércio, a Rússia ocupa a 16ª posição como parceira comercial do Luxemburgo, o que dá ao Grão-Ducado alguma margem de manobra face a eventuais bloqueios comerciais por parte de Moscovo.

Ministério dos Negócios Estrangeiros anuncia expulsão de diplomata russo do Luxemburgo

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, anunciou esta quarta-feira a expulsão de um diplomata russo do Luxemburgo, em linha com o que vários países da União Europeia decidiram fazer na sequência dos massacres que os ucranianos acusam os russos de ter cometido na cidade de Bucha.

Jean Asselborn justifica a decisão com o facto de fazer "parte de uma abordagem europeia", tendo sido tomada "ao abrigo do artigo 9º da Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas".

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português também informou ontem que 10 funcionários russos tinham sido declarados persona non grata, justificando que "as suas atividades são contrárias à segurança nacional". De acordo com o Governo português, esses 10 elementos, dos quais nenhum é diplomata de carreira, terão duas semanas para abandonar o território nacional. 

Já a Alemanha, que anunciou no início desta semana a expulsão de 40 membros da diplomacia russa, considerando tratar-se de membros dos serviços de inteligência da Rússia, deu apenas cinco dias para a sua saída do país.

Também França vai expulsar 35 diplomatas russos "cujas atividades são contrárias aos interesses" do país, revelou esta segunda-feira fonte próxima do Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, citada pela Lusa.

As decisões dos diferentes países foram tomadas depois das notícias dos massacres de Bucha. 

Sanções da UE deverão abranger gás e petróleo russo mais cedo ou mais tarde

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, disse hoje acreditar que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia devido à sua agressão à Ucrânia deverão abranger, “mais cedo ou mais tarde”, importações de petróleo e gás russo.

Intervindo num debate no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, o presidente do Conselho Europeu também manifestou abertura à ideia de a UE conceder asilo aos militares russos que desobedecerem às ordens e baixarem as armas na Ucrânia para não tomarem parte dos crimes de guerra cometidos.

Segundo Ursula von der Leyen, as novas sanções – que terão de ter aval dos Estados-membros – incluem “uma proibição de importação de carvão proveniente da Rússia, no valor de quatro mil milhões de euros por ano”, com vista a “cortar outra importante fonte de receitas para a Rússia”.

Ucrânia. Carro embate no portão da embaixada da Rússia em Bucareste

Um carro embateu hoje no portão da embaixada da Rússia na capital da Roménia, explodindo e matando o motorista, informou a polícia.

Um vídeo, entretanto divulgado, mostrou um carro envolto em chamas, enquanto os seguranças corriam próximo do local.

Segundo a polícia, os bombeiros que chegaram ao local conseguiram apagar o fogo, mas o motorista morreu no incidente.

Não houve ainda informações sobre o motivo do incidente. A embaixada da Rússia em Bucareste disse à Associated Press, via telefone, que ainda não podia fornecer quaisquer detalhes.

A Roménia, que partilha uma longa fronteira terrestre com a Ucrânia, recebeu mais de 600.000 refugiados desde que a Rússia invadiu o país vizinho.

Desde que a guerra começou, manifestantes têm-se concentrado do lado de fora da embaixada da Rússia na capital para condenar a agressão russa.

É oficial. Commerzbank encerra filial no Luxemburgo

Já se sabia há um ano, que a filial da Commerzbank no Luxemburgo iria fechar, mas só esta terça-feira é que o plano social foi assinado.

Em janeiro do ano passado, o banco alemão, com sede em Frankfurt, anunciou a supressão de cerca de 10 mil postos de trabalho no mundo inteiro até 2024. No Luxemburgo esse encerramento impacta 169 trabalhadores.

Num comunicado, a ALEBA esclarece que juntamente com a OGBL e LCGB foi possível chegar a um acordo com a direção do banco. As principais reivindicações no plano social foram aceites pelo banco. Para além das exigências legais e convencionais, os parceiros sociais conseguiram ainda negociar vantagens suplementares, ou seja indemnizações financeiras interessantes.

Comunas de Schifflange, Steinfort, Echternach e Bettembourg aderem ao “pacto da convivência”

Quatro autarquias do país aderiram ao “pacto da convivência”, conhecido como “Pakt vum Zesummeliewen”. As comunas de Schifflange, Steinfort, Echternach e Bettembourg acabam de assinar este pacto com o Ministério da Família e o sindicato das comunas, Syvicol.

Com as novas adesões, são agora 23 comunas a fazer parte deste projeto-piloto criado em 2021, que visa "um processo de integração mais dinâmico e plurianual".

O Ministério da Família refere numa nota de imprensa que este projeto-piloto estabelece um compromisso assente em três pilares. As comunas comprometem-se a apostar na comunicação, no acesso à informação e na participação de todas as pessoas que residem ou trabalham no seu território.

Benfica derrotado pelo Liverpool na primeira mão dos ‘quartos’ da Liga dos Campeões

O Benfica foi ontem derrotado em casa pelos ingleses do Liverpool por 3-1, em jogo da primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões de futebol, e está mais longe de conseguir um lugar nas meias-finais.

O encontro da segunda mão dos quartos de final disputa-se em 13 de abril, em Inglaterra.

No outro jogo da noite, o Manchester City venceu por 1-0 ao Atlético Madrid.

Redação Latina | Lusa |


Notícias relacionadas

Jean Asselborn
Wirtschaft, Piquet de protestation des salariés du secteur du gardiennage, OGBL, Foto: Chris Karaba/Luxemburger Wort