Marcelo Rebelo de Sousa revela que tem um problema no coração
Radio Latina 3 min. 11.10.2019

Marcelo Rebelo de Sousa revela que tem um problema no coração

Marcelo Rebelo de Sousa durante a entrevista na SIC.

Marcelo Rebelo de Sousa revela que tem um problema no coração

Marcelo Rebelo de Sousa durante a entrevista na SIC.
Radio Latina 3 min. 11.10.2019

Marcelo Rebelo de Sousa revela que tem um problema no coração

A recandidatura à Presidência da República vai depender dos exames médicos que vai realizar, admite o presidente que diz ser "hipocondríaco".

O Presidente da República revelou que tem um problema cardíaco e, em breve, irá realizar um cataterismo que o vai obrigar a estar internado 24 horas, para determinar a extensão da doença.

O anúncio foi feito durante a entrevista a Daniel Oliveira no programa ‘Alta Definição’ que só irá para o ar amanhã, mas ontem a SIC já emitiu um excerto. Precisamente sobre o problema do coração do presidente.

Daniel Oliveira com o Presidente da República.
Daniel Oliveira com o Presidente da República.

"Hipocondríaco" confesso

Marcelo Rebelo de Sousa admitiu sem rodeios ser “hipocondríaco” e, por isso mesmo, muito mais atento aos exames e cuidados de saúde.

Além de que, tanto o “seu pai como o seu avô” sofreram de problemas cardíacos.

Com a realização de exames sempre atualizada, sobretudo agora que é presidente da República e tem uma vida muito mais agitada, os médicos de Marcelo encontraram uma situação nos resultados que precisa de ser melhor analisada.

Exame com internamento

“Os exames genericamente estão bem, mas restou a uma dúvida que vai obrigar a um novo exame. Vou ter que fazer daqui a umas semanas um cateterismo” disse Marcelo Rebelo de Sousa. 

De seguida passou a explicar que num “determinado vaso sanguíneo, há a acumulação de cálcio” e o cateterismo irá analisar se “ver se essa acumulação de cálcio está num grau excessivo, não está num grau excessivo e o que significa”.

Fonte da Presidência da República disse ao Correio da Manhã que este exame irá obrigar ao "internamento de 24 horas" do presidente e irá ser realizado num prazo de "quatro semanas".

 Recandidatura depende do coração

E, deste resultado poderá depender a decisão de se recandidatar ao mais alto cargo do país.

Marcelo não tem dúvidas. Se se recandidatar é para continuar a ter uma “presidência de proximidade”, continuar a andar na rua, falar com as pessoas, comunicar com todos.

Aquele que foi apelidado do ‘presidente dos afetos’ e é internacionalmente conhecido como tal, garante que só sabe exercer uma “presidência próxima” e é “próxima também fisicamente”.

Marcelo nas festas do São João.
Marcelo nas festas do São João.
Foto: LUSA

"Não vou mudar de estilo"  

“Eu não vou mudar de estilo. Se for candidato, se for eleito, não vou fechar-me no palácio, deixar de ir para me preservar, para não me expor”, garantiu o presidente da República.

Por isso, do resultado do cateterismo dependerá a sua decisão de uma recandidatura. “Depende por isto porque falta, apesar de tudo, um ano para a recandidatura e, para a eleição falta um ano e mais uns meses”, contabilizou.

De qualquer modo, Marcelo Rebelo de Sousa deixou escapar que atualmente, “em termos de percentagem” está mais favorável a recandidatar-se do que o contrário.



Notícias relacionadas

Nova e antigo Presidente da República