Madonna cancela concertos devido a "dores insuportáveis"
Radio Latina 3 min. 29.11.2019

Madonna cancela concertos devido a "dores insuportáveis"

Madonna cancela concertos devido a "dores insuportáveis"

AFP
Radio Latina 3 min. 29.11.2019

Madonna cancela concertos devido a "dores insuportáveis"

Os três espetáculos que estavam marcados para Boston, entre este sábado e a próxima segunda-feira, já não vão acontecer.

Madonna voltou a cancelar datas da sua mais recente tournée de promoção ao disco 'Madame X'. 

Depois de uma lesão que a obrigou a cancelar um concerto em Nova Iorque, no passado mês de outubro, a "Rainha da Pop" anunciou o cancelamento de mais três espetáculos - as três datas seguidas que tinha marcado para a cidade de Boston, de 30 de novembro a 2 de dezembro. 

Desta vez, foram "dores insuportáveis" que estiveram na origem da decisão da cantora de 61 anos. 

Madonna usou a sua página de Instagram para pedir desculpa aos fãs por esta mudança súbita e manifestou tristeza com a situação. 


"Fazer o meu espetáculo todas as noites dá-me uma alegria imensa e cancelá-lo é uma espécie de castigo para mim, mas as dores que sinto neste momento são insuportáveis e devo descansar e seguir as ordens do médico, para que possa voltar com mais força e melhor e continuar a viagem de Madame X com vocês", escreveu naquela rede social. 

Para os concertos agora cancelados não há previsão de reagendamento, devido ao calendário preenchido que a artista tem para os próximos meses, pelo que os fãs que adquiriram os ingressos serão ressarcidos. 

Se não houver mais nenhum contratempo, a "Madame X Tour" prossegue a 7 de dezembro, em Filadelfia, onde Madonna dará quatro concertos, seguindo-se depois Miami, para onde estão marcados cinco.   

Em cima, Madonna com o guitarrista português Gaspar Varela, que a tem acompanhado na digressão.

 Cancelamentos e alterações de horários

Sobre a última fase da etapa americana da digressão mundial, que terá lugar naquela cidade da Florida, pende outra polémica que já motivou uma ação contra Madonna e a promotora dos espetáculos, a Live Nation. 

Um grupo de fãs pôs um processo, em tribunal, por causa de alterações sucessivas dos horários dos seus concertos. 

 A ação judicial foi submetida no início deste mês, por Nate Hollander, que tinha comprado bilhete para assistir a um dos concertos da rainha da pop em Miami entre 14 e 22 de dezembro, mas o facto de a cantora ter alterado posteriormente a hora do início dos espetáculos causou prejuízos ao queixoso.  

Nate Hollander tinha comprado três ingressos para o espetáculo de dia 17, em agosto, quando o mesmo foi anunciado. Nessa altura, o início do concerto estava marcado para as 20h30, mas em outubro a hora mudou para as 22h30. A alteração levou-o a pedir à organização, a Live Nation, a devolução do dinheiro que pagou pelos ingressos - mais de 1000 dólares (cerca de 900 euros) no total - o que lhe foi negado na altura e motivou o processo judicial, ao qual se juntaram posteriormente outras pessoas afetadas pela mesma mudança horária. 

DR

Depois dos concertos em Miami, a tournée retoma só em 2020, na Europa. 

É em Lisboa que arranca a fase europeia da digressão, ainda em janeiro. Para a capital portuguesa - e atual casa da "Rainha da Pop" - Madonna marcou oito concertos, que terão lugar no Coliseu dos Recreios, nos dias 12, 14, 16, 18, 19, 21, 22 e 23 desse mês.     

Ana Tomás


Notícias relacionadas

Shakira atuará no Luxemburgo em junho de 2018