Luxemburgo equaciona comprar armas juntamente com outros países da UE
Radio Latina 7 min. 18.05.2022
Atualidade em síntese 18 MAI 2022

Luxemburgo equaciona comprar armas juntamente com outros países da UE

Atualidade em síntese 18 MAI 2022

Luxemburgo equaciona comprar armas juntamente com outros países da UE

Radio Latina 7 min. 18.05.2022
Atualidade em síntese 18 MAI 2022

Luxemburgo equaciona comprar armas juntamente com outros países da UE

Obter melhores preços e facilitar a coordenação entre os diferentes países da UE são os objetivos.

O Grão-Ducado está a ponderar comprar armas juntamente com outros países da União Europeia (UE). Uma informação avançada esta terça-feira pelo ministro da Defesa, François Bausch, durante a reunião dos ministros da Defesa da UE, em Bruxelas.

Segundo o ministro, a compra conjunta de armas seria uma boa solução por duas razões principais. Em primeiro lugar isso permitiria obter melhores preços e em segundo lugar facilitaria a coordenação entre os diferentes países.

François Bausch acrescentou que uma tal abordagem também ajudaria o Luxemburgo a atingir o objetivo estabelecido pela NATO, que consiste em gastar 2% do PIB em defesa. O Luxemburgo situa-se atualmente abaixo desse valor com 0,65% do PIB.

O ministro da Defesa frisou que, para já, ainda não foi abordada a forma como a compra conjunta de armas se iria processar.

Zelensky fala ao parlamento do Luxemburgo a 2 de junho

Luxemburgo vai ser a próxima paragem do périplo virtual de Volodymyr Zelensky pelos parlamentos de todo o mundo. O presidente ucraniano vai discursar diante da Câmara de Deputados na quinta-feira, 2 de junho.

O chefe de Estado da Ucrânia vai participar na sessão parlamentar por videoconferência, à semelhança do que aconteceu em todos os discursos que fez perante os representantes eleitos de mais de 25 países em todo o mundo.

As intervenções de Zelensky têm sido marcadas, em quase todos os casos, pelas referências a acontecimentos históricos do país a que se dirige— em Portugal, por exemplo, evocou o 25 de abril—, que utiliza para aproximar os deputados e cidadãos locais da situação que está a ser vivida pelos ucranianos.

O Luxemburgo tem estado na linha da frente no apoio à Ucrânia desde o início da guerra e está entre os cinco países do mundo que mais ajudaram o país, tendo alocado 0,38% do seu PIB para esse fim.

Claude Turmes reivindica dois dias de teletrabalho a nível europeu

Introduzir dois dias de teletrabalho por semana e coordenar um limite de velocidade nas estradas a nível europeu são duas reivindicações do ministro da energia luxemburguês, Claude Turmes. Numa entrevista à agência de notícias alemã DPA, o ministro salienta que esta seria uma forma de diminuir a dependência da energia russa.

 Claude Turmes frisa ainda que estas duas medidas, juntamente com fins-de-semana sem carros nas cidades europeias. levaria a poupar até 2,5 milhões de barris de petróleo por ano.

Para o ministro responsável pela pasta da Energia, Bruxelas não deveria falhar esta oportunidade para “colocar a Europa no bom caminho”.

A Comissão Europeia vai apresentar, esta quarta-feira, o seu plano para diminuir, a longo prazo, a dependência do gás e petróleo russo. O objetivo é atingir, em 2030, 45% de energia sustentável.

Xavier Bettel. Guerra obrigou o Luxemburgo a “mudança de paradigma, porque é uma guerra”

A guerra na Ucrânia está a dar origem a “imagens a que não estávamos habituados na Europa, com milhares de pessoas a fugir do país”, declarou ontem o primeiro-ministro Xavier Bettel.

Bettel insistiu na “necessidade de ajudar a Ucrânia, vítima deste conflito”, sublinhando ainda os seus “contactos regulares com o Presidente e o Primeiro-Ministro ucraniano, Volodymyr Zelensky e Denis Chmyhal.

Recordou também o envio de ajuda humanitária “de mais de quatro milhões de euros” e o acolhimento de 5.000 refugiados.

Em relação às entregas de armas, Bettel reconhece que ocorreu “uma mudança de paradigma, porque é uma guerra”.

Homem suspeito de ameaçar de morte Bettel e Lenert começa a ser ouvido no tribunal

Começa esta quarta-feira (18 de maio) o processo judicial do homem que ameaçou de morte o primeiro-ministro, Xavier Bettel, e a ministra da Saúde, Paulette Lenert.

O caso remonta ao verão do ano passado, quando Bettel e Lenert receberam cartas com ameaças de morte. O suspeito é um homem de 37 anos. As ameaças surgiram quando o Governo apresentou novas medidas sanitárias anti-covid, nomeadamente a generalização do CovidCheck. Na altura a segurança pessoal de Xavier Bettel foi reforçada.

Para além destes dois membros do Executivo, também houve cartas enviadas a outras pessoas, como a burgomestre da capital, Lydie Polfer, ou ainda à Caixa Nacional da Saúde.

O homem arrisca ser condenado a uma pena de prisão de cinco anos.

Bruxelas alerta para risco de "grave rutura" de gás na UE no próximo inverno

A Comissão Europeia alerta para o risco de uma “grave rutura de abastecimento” de gás no próximo inverno na União Europeia, devido aos problemas no fornecimento russo, propondo mais armazenamento e admitindo o recurso ao mecanismo de compras conjuntas.

O alerta é feito no rascunho da comunicação sobre o pacote energético, que deverá ser divulgado hoje, pedindo Bruxelas uma “rápida adoção do regulamento sobre armazenamento”.

Ao mesmo tempo, a instituição pede aos países da UE que atualizem os seus planos de contingência, solicitem aos operadores de transporte que acelerem medidas técnicas para aumentar o fluxo e ainda que realizem “acordos de solidariedade bilateral pendentes entre países vizinhos”, já que só 18 dos 27 países têm este tipo de infraestruturas para armazenar gás natural.

Projeto-piloto. Carrinha 'Digibus' vai explicar inclusão digital aos idosos em várias comunas

Uma equipa de informáticos e voluntários vai começar esta quarta-feira um projeto-piloto que visa esclarecer os idosos sobre a inclusão digital. A carrinha 'Digibus' vai passar por várias autarquias do país, a começar por Hesperange, esta quarta-feira, às 16h, em frente à comuna.

Sem marcações e de forma gratuita, os idosos vão poder colocar questões, seja sobre procedimentos administrativos, e-banking, acesso à informação, partilha de documentos ou contactos sociais.

O Centro de Competências para os Idosos - GERO e a Fundação Vodafone Luxemburgo são os promotores da iniciativa e referem em comunicado que esperam facilitar o acesso dos idosos ao mundo digital, com este serviço.

Se o projeto itinerante der frutos, os responsáveis referem que poderá ser repetido, por exemplo, com o apoio do Ministério da Família.

O roteiro da carrinha 'Digibus' pode ser consultado no site www.gero.lu.

Pessoa detida por suspeita de uso de documentos falsos

O gabinete de atendimento ao cidadão (Biergeramt) da Cidade do Luxemburgo alertou as autoridades sobre um homem que supostamente estaria na posse de documentos falsos, nomeadamente a carta de condução e o bilhete de identidade.

O caso ocorreu esta segunda-feira. Levado para a esquadra, os agentes controlaram os documentos com um aparelho especial da polícia que é usado no aeroporto. A suspeita de documentos falsos intensificou-se com esse controlo.

A pedido do Ministério Público, a pessoa foi detida e está a decorrer uma investigação para se apurar a identidade exata dos documentos.

Rui Costa multado por declarações após derrota com Gil Vicente

O presidente do Benfica, Rui Costa, foi ontem multado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na sequência de declarações após a derrota com o Gil Vicente (2-1), em fevereiro.

O processo disciplinar, resulta numa multa de 1.150 euros e foi movido por “eventual comportamento incorreto violador de deveres gerais”.

Após a derrota, o presidente dos ‘encarnados’ disse que era “hora de dizer basta”, quanto às arbitragens dos jogos das ‘águias’.

Portugal arranca Europeu de sub-17 com goleada frente à Escócia

A seleção portuguesa goleou ontem a Escócia por 5-1 na estreia no Grupo D do campeonato da Europa de sub-17, numa partida disputada em Lod, Israel, que foi dominada pela equipa das ‘quinas’.

Com este triunfo, Portugal lidera o Grupo D com três pontos, os mesmos da Suécia, que venceu a Dinamarca (2-1). No próximo jogo, a seleção portuguesa vai enfrentar os suecos, em partida agendada para sexta-feira.

Redação Latina | Lusa | Foto AFP


Notícias relacionadas

Xavier Bettel está em Kiev

Mundo por Redação 21.06.2022
The chamber gives a standing ovation following Zelensky's speech
As intervenções do Presidente ucraniano têm sido marcadas, em quase todos os casos, pelas referências a acontecimentos históricos do país a que se dirige.