Luxemburgo desce dois lugares no 'ranking' da liberdade de imprensa
Radio Latina 25.04.2018 Do nosso arquivo online

Luxemburgo desce dois lugares no 'ranking' da liberdade de imprensa

Luxemburgo desce dois lugares no 'ranking' da liberdade de imprensa

Radio Latina 25.04.2018 Do nosso arquivo online

Luxemburgo desce dois lugares no 'ranking' da liberdade de imprensa

O Luxemburgo desceu dois lugares no 'ranking' mundial da liberdade de imprensa, elaborado anualmente pela organização não-governamental Repórteres Sem Fronteiras (RSF). O grão-ducado ocupa este ano o 17.º lugar da lista de 180 países, liderada por Noruega, Suécia e Holanda.

Na secção sobre o Luxemburgo, a RSF destaca o caso LuxLeaks que voltou a não contribuir para a boa imagem do país. Em causa, escreve a organização, está o facto de o Tribunal de Cassação do Luxemburgo ter recusado, em janeiro, a atribuição do estatuto de lançador de alerta a Raphaël Halet, um dos dois antigos funcionários da consultora PricewaterhouseCoopers (PwC).

A RSF sublinha que, “embora o jornalista francês Édouard Perrin, o primeiro repórter a cobrir o caso, tenha sido ilibado no primeiro julgamento e no recurso, não há dúvidas de que o Luxemburgo esteve mais preocupado em desviar a atenção dos media dos esquemas de evasão fiscal do que em proteger o direito do público à informação”.

Sobre esta edição do 'ranking' da liberdade de imprensa, divulgado no dia em que Portugal celebra mais um 25 de Abril, destaque, precisamente, para Portugal. O país subiu quatro posições na classificação, surgindo agora no 14.º posto.

Redação Latina