Lux-Airport tem mais trabalhadores do que antes da pandemia
Radio Latina 11 min. 10.08.2022
Atualidade em síntese 10 AGO 2022

Lux-Airport tem mais trabalhadores do que antes da pandemia

Atualidade em síntese 10 AGO 2022

Lux-Airport tem mais trabalhadores do que antes da pandemia

Radio Latina 11 min. 10.08.2022
Atualidade em síntese 10 AGO 2022

Lux-Airport tem mais trabalhadores do que antes da pandemia

Só este ano, a empresa que gere o aeroporto luxemburguês recrutou quase uma centena de pessoas.

Esclarecimentos do ministro da Mobilidade. A Lux-Airport tem mais trabalhadores agora do que antes da pandemia da covid-19. Só este ano, a empresa que gere o aeroporto luxemburguês recrutou quase uma centena de pessoas para fazer face ao aumento da afluência de passageiros que têm passado pelo Findel.

Os dados surgem na resposta a uma questão parlamentar da deputada Nancy Arendt (CSV) centrada na situação caótica que se tem vivido em vários aeroportos europeus, devido à falta de pessoal. Segundo o ministro da Mobilidade, François Bausch, a situação no Luxemburgo não se compara ao que se passa ‘lá fora’. O ministro garante que a Lux-Airport não só não reduziu os seus efetivos durante a pandemia, como também não recorreu ao mecanismo de desemprego parcial.

Bausch reconhece, no entanto, que o aumento do número de passageiros tem provocado tempos de espera mais longos e falta de lugares de estacionamento no Findel.

O ministro explica que um dos fenómenos deste ano diz respeito à concentração de vários voos em horários muito próximos. Nessas horas de ponta, verifica-se um aumento de 30 a 40% de passageiros face ao ano de 2019. Segundo Bausch, nesses horários os tempos de espera aumentam, mas durante o resto do dia o passageiro precisa de “alguns minutos” apenas para fazer o check-in e passar no controlo de segurança.

Sobre o número de trabalhadores, o ministro revela que a Lux-Airport emprega neste momento 347 pessoas, o que representa um aumento de 17,6% face a 2019, pré-pandemia. “E há ainda mais recrutamentos planeados”, acrescenta. Já na companhia aérea Luxair, o número baixou de 2.919 trabalhadores a tempo inteiro, em 2019, para 2.831, em junho deste ano.

Pelo menos 70 refugiados ucranianos já arranjaram trabalho no Luxemburgo

Até agora, 70 refugiados ucranianos já arranjaram trabalho no Luxemburgo, segundo dados da Agência para o Desenvolvimento do Emprego (ADEM), avançados pela rádio pública 100,7. A maior parte (70%) trabalha no setor da Horeca, seguindo-se depois o ramo do comércio (10%) e os serviços públicos (10%).

Segundo os números avançados pela estação, dos 4.200 refugiados oriundos da Ucrânia que estão no grão-ducado ao abrigo do estatuto de proteção temporária – muitos dos quais são crianças, jovens e idosos –, 580 estão neste momento inscritos nos centros de emprego.

Cerca de metade dos refugiados que procuram trabalho no país, têm entre 20 e 44 anos de idade, sendo que 70% são mulheres, de acordo com Laurent Peusch, da ADEM, citado pela 100,7. Setenta por cento têm um curso superior.

Segundo o responsável, a ADEM tem cinco funcionários dedicados exclusivamente ao tratamento dos pedidos de emprego dos refugiados. A par do trabalho da agência, os empregadores também estão a ser informados dos perfis dos candidatos através da União das Empresas Luxemburguesas (UEL).

A questão linguística é o principal desafio na hora de encontrar um posto de trabalho para os cidadãos fugidos da guerra na Ucrânia, já que a grande maioria está ‘limitada’ ao inglês. Uma das recomendações, para facilitar a sua entrada no mercado de trabalho, é que sigam cursos de francês.  

“Não há traficantes de droga na sala de chuto de Bonnevoie”

Notícia avançada pela rádio pública 100,7. A diretora da sala de chuto de Bonnevoie, o centro Abrigado, garante que não há traficantes de droga na estrutura.

A afirmação surge depois de os deputados Laurent Mosar e Léon Gloden, do CSV, terem feito referência, numa questão parlamentar, à alegada presença de traficantes de droga naquele centro de consumo assistido para toxicodependentes.

Mas, segundo Claudia Allar, diretora do Abrigado, nenhum traficante entra na estrutura para vender substâncias ilícitas. Ao chegarem à receção da sala de chuto, toxicodependentes são imediatamente levados para o respetivo lugar. Em declarações à emissora luxemburguesa, a responsável convida os deputados do CSV a visitar o centro Abrigado para ficarem a conhecer melhor o funcionamento da estrutura.

O Abrigado é um centro de consumo assistido de drogas, que presta ajuda aos toxicodependentes, assegurando-lhes assistência médica e um local para dormir.

Preços na produção industrial no Luxemburgo sobem 25% em junho

Os preços na produção industrial no Luxemburgo registaram em junho um aumento de 25% face a igual período do ano passado. Este aumento homólogo é motivado pela forte subida dos preços no setor da energia, refere o gabinete europeu de estatística, Eurostat.

Mesmo assim, foi o quarto menor aumento do bloco comunitário, que registou uma média na União Europeia de 36,1% e na zona euro de 35,8%.

Já comparação em cadeia, com o mês precedente de maio de 2022, o Luxemburgo foi um dos dois Estados-membros que recuaram, com -2,2%, a par da Grécia, com -3,2%.

Os preços na produção industrial cresceram em todos os restantes países, com uma média de 1,3% na UE e 1,1 na zona euro.

Clientes da “Post” vitimas de esquema de roubo de dados

Desta vez o alerta é da Post Luxemburgo. A empresa de telecomunicações alertou nas redes sociais para um esquema de tentativa de roubo de dados por mensagem.

No esquema de roubo de dados, também conhecido por “phishing” os clientes dos correios recebem uma mensagem no telemóvel. Clicando no link, são redirecionados para outro site, como o logótipo da Post, em que lhes são pedidos dados pessoais e sensíveis.

A empresa de telecomunicações alerta que nunca pede este tipo de informação através de uma mensagem e que em caso de dúvida deve-se contactar a Post (8002-8004).

Detidos alegados líderes do gangue juvenil '17Antissistema'

Há mais de um ano que propagam o medo e a insegurança entre alunos e pais. Na passada quinta-feira, a polícia prendeu cinco menores em flagrante delito após um novo episódio de violência. Todos são suspeitos de pertencer ao gangue de jovens "17Antissistema", ou "17", que recentemente foi notícia devido a atos de violência graves e gratuitos. As vítimas eram humilhadas através de gravações em vídeo, extorsão e roubo com violência.

A detenção da semana passada envolveu unidades de polícia de Bonnevoie, Hesperange, Hollerich e da esquadra da capital.

A investigação permitiu também estabelecer uma ligação entre dois dos suspeitos e o ataque violento a um aluno que tinha ficado com um braço partido. Foram realizadas buscas nas casas de todos os detidos. Em todos os casos, foram encontrados bens supostamente roubados, que foram apreendidos por ordem do Ministério Público (MP). A informação obtida levará agora a mais investigações.

Também na noite de quinta-feira, o Ministério Público mandou colocar dois dos cinco detidos na prisão para menores Unisec, em Dreiborn. Segundo o Luxemburger Wort, os dois menores são considerados como os perpetradores de múltiplos atos de violência.

Um dos desafios enfrentados pelas autoridades ao lidar com estes grupos de perpetradores - é a tenra idade. Têm principalmente entre os 12 e 15 anos de idade.

Luxemburgo continua em alerta amarelo

O calor não dá tréguas no Luxemburgo. O sul do país vai manter-se hoje sob aviso amarelo entre as 13h e as 19h devido às temperaturas elevadas. Os termómetros deverão chegar aos 32 graus, ou seja, prevê-se o mesmo tipo de tempo quente que ontem.

Pelo menos até domingo, as temperaturas deverão sempre ultrapassar os 30 graus. Na próxima semana prevê-se uma descida das temperaturas.

Hoje vigora ainda um alerta amarelo em todo o país devido ao ozono. As temperaturas altas intensificam a formação de ozono, e poderão ser ultrapassados os níveis normais de concentração deste gás. Neste caso, o alerta amarelo vigora entre as 12h e as 24 horas.

Governo aprova suspensão de descanso de terras agrícolas

O Conselho do Governo aprovou, na sexta-feira passada, a proposta de suspensão temporária da regulamentação relativa ao alqueive e à rotação de culturas para fazer frente à ameaça de escassez alimentar que tem ganhado forma com a guerra na Ucrânia e a seca monumental que se faz sentir na Europa nos últimos meses.

Em comunicado, o Ministério da Agricultura, afirma que a medida pretende "evitar um aumento contínuo dos preços de base e responder às preocupações sobre a segurança alimentar a curto prazo". Assim, será possível implementar a "derrogação da rotação de culturas e a mobilização de terras [habitualmente] retiradas da produção".

A aplicação da medida, contudo, estará sujeita a critérios muito rigorosos, sublinha a tutela. Com duração prevista apenas para o ano agrícola de 2023, será "limitada apenas a culturas para consumo humano.

Schueberfouer. Feirantes do Luxemburgo, dos países vizinhos e até da Austrália

Entre 19 de agosto e 7 de setembro, a maior feira popular do Luxemburgo vai estar ‘estacionada’ no Glacis. Esta edição terá 223 stands e a maior parte dos feirantes e comerciantes vem de França.

Segundo a autarquia da cidade do Luxemburgo, 35,9% dos feirantes são franceses, 30% luxemburgueses e 21,1% alemães. Há também belgas (11,2%), holandeses (1,4%) e até um australiano (0,4%).

A ‘Fouer’ regressa este ano ao formato habitual, após uma interrupção de dois anos devido à pandemia. O programa volta a incluir momentos já tradicionais como o Dia dos Burgomestres, Dia das Rainhas e as jornadas com desconto nas atrações.

No dia 24 de agosto assinala-se o Dia da Família, com descontos em todas as atrações. Os preços voltam a descer, e desta vez para metade, no último dia da feira popular, a 7 de setembro. O encerramento será assinalado com o habitual fogo de artifício.

A Schueberfouer foi fundada em 1340 por Jean l’Aveugle, que transformou o Glacis, no centro da cidade do Luxemburgo, numa gigantesca festa popular para toda a família. Hoje, a Fouer é uma das mais importantes da Grande Região e da Europa.

A partir de meados de agosto, a feira vai ocupar os 4,44 hectares do Glacis, em Limpertsberg, na capital, com oito acessos ao espaço. A inauguração está marcada para as 17h do dia 19 de agosto. Falta pouco mais de uma semana.

Homem abatido a tiro pela polícia em aeroporto de Paris

A polícia francesa abateu hoje a tiro um homem que empunhou uma faca no aeroporto de Roissy-Charles de Gaulle, perto de Paris, disseram fontes policiais e aeroportuárias.

O jornal Le Figaro noticiou que se trata de um indivíduo em situação de sem-abrigo que se mostrou agressivo e ameaçou os agentes da polícia.

Uma fonte do aeroporto disse à AFP que o homem “estava a incomodar os guardas de segurança e a polícia de fronteira foi chamada para o retirar”.

O incidente ocorreu no terminal 2F, cerca das 08:20.

China identifica novo vírus de origem animal

A China identificou um novo vírus de origem animal. Está associado a sintomas como febre, cansaço, tosse, perda de apetite, dores de cabeça e musculares, e náuseas.

35 casos, nenhum deles grave, foram encontrados em duas províncias chinesas, segundo o jornal oficial Global Times, que cita um artigo publicado por cientistas da China e Singapura no New England Journal of Medicine.

O vírus, para o qual atualmente não há vacinas ou tratamentos, foi detetado por meio de amostras recolhidas da garganta de pacientes que tiveram contacto recente com animais.

De acordo com o portal de notícias estatal The Paper, um dos vetores de transmissão do vírus é o morcego frugívoro.

Beluga presa no rio Sena morre durante transporte para o mar

A baleia beluga, que desde sexta-feira se encontrava perdida no rio Sena, a 70 quilómetros de Paris, morreu esta quarta-feira durante o transporte que iria levá-la para a cidade de Ouistreham, de volta ao oceano.

A baleia beluga, de quatro metros de comprimento e cerca de 800 quilos, cujo estado de saúde foi considerado "alarmante", estava presa junto à comporta de Saint-Pierre-la-Garenne, a noroeste de Paris.

A operação contou com a participação de 24 mergulhadores da polícia militar francesa (Gendarmerie) e bombeiros.

Em maio, uma orca já tinha ficado em apuros no Sena, com as operações de salvamento a falharem e o animal a morrer à fome.

Morreu o ex-futebolista Fernando Chalana

O antigo futebolista Fernando Chalana morreu hoje aos 63 anos, informou nas redes sociais o Benfica, clube no qual o avançado fez grande parte da carreira.

Com início da formação no Barreirense, Chalana, 37 vezes internacional por Portugal, chegou ao Benfica em 1974, ainda com idade de júnior e mudou-se em 1984/85 para o Bordéus, clube no qual esteve três anos antes de regressar às 'águias', terminando a carreira com uma época no Belenenses e outra no Estrela da Amadora.

EuroVolley. Luxemburgo e Portugal disputam qualificação

O Luxemburgo recebe este sábado (13.08) a seleção portuguesa de voleibol. Trata-se de um jogo de qualificação para o campeonato da Europa de Voleibol.

A partida será disputada no pavilhão desportivo Coque, em Kirchberg, e tem início marcado para as 19h00.

Mas antes desse jogo, as duas equipas defrontam-se esta quarta-feira (10.08) na Póvoa de Varzim, em Portugal (22:00).

O vencedor de cada grupo e os cinco melhores segundos classificados avançam para o EuroVolley.

Redação Latina | Lusa | Foto Gerry Huberty


Notícias relacionadas

Claude Wiseler / Foto: Elena Arens
Les modes opératoires diffèrent d'une région à l'autre mais les cas se multiplient.