Já há 100 mil pessoas a falar a língua de "A Guerra dos Tronos"
Radio Latina 4 min. 15.04.2019

Já há 100 mil pessoas a falar a língua de "A Guerra dos Tronos"

Já há 100 mil pessoas a falar a língua de "A Guerra dos Tronos"

Foto: DR
Radio Latina 4 min. 15.04.2019

Já há 100 mil pessoas a falar a língua de "A Guerra dos Tronos"

Quer compreender o que a Rainha dos Dragões diz? Agora já pode aprender “Valiriano” e falar como Daenerys Targaryen, a bela personagem da série seguida por mais de 20 milhões de pessoas em todo o mundo. Pode instalar uma app que ensina tudo.

 Já há pelo menos 100 mil pessoas, do planeta Terra, a falar “Alto Valiriano”, a língua da “Guerra dos Tronos”. E, nesta última temporada - os primeiros números apontam para cerca de 20 milhões de espetadores no primeiro episódio - já há quem não necessite de legendas para perceber as ordens de “Daenerys Targaryen” aos seus guerreiros. Aliás, a “Rainha dos Dragões” é a única que fala alto “valiriano” corretamente na série.

O ensino deste estranho idioma está disponível numa app, a “Duolingo”, e bastam cinco minutos por dia para se tornar um verdadeiro “valiriano” na conversação. No Reino Unido, mais de 100 mil pessoas já descarregaram a aplicação “gratuita e disponível nos sistemas iOS, Android e Windows”, segundo o The Guardian.

Este curso, que conta com mais de duas mil palavras de vocabulário oficial, foi elaborado por David J. Peterson, o mesmo que criou o idioma para a série televisiva.

“Sou um professor de linguística. Conheço a gramática, muito, muito bem, mas quando chega a hora de falar, preciso de praticar também”, confessa Peterson, citado pelo The Guardian.

Peterson trabalhou no episódio piloto da” Guerra dos Tronos”, e transformou as 56 palavras valirianas da obra de George RR Martin, na qual foi baseada a série, num verdadeiro idioma.

“Valar Morghulis” que significa “todos os homens têm de morrer” foi a expressão valiriana que Peterson escolheu como ponto de partida para elaborar o idioma. A partir daí, o linguístico construiu toda a fonologia e gramática das línguas da “Guerra dos Tronos” desde o “Alto Valiriano” ao “duthraki”, a língua falada pelo clã com o mesmo nome.

Durante as gravações, Peterson, está sempre por perto dos atores da série para os ajudar com as palavras e a pronunciá-las de forma correta, o que nem sempre é fácil.

Este curso da app “Duolingo”, levou oito meses a ser criado, sob orientação de David J. Peterson que tem 36 anos, fala 20 línguas, e graças à “Guerra dos Tronos” já está a dar aulas na Universidade da Califórnia.


Game of thrones
Os milhões de "A Guerra dos Tronos". Em que se gasta tanto dinheiro?
Atores, paisagens deslumbrantes, cenas de batalha épicas. Para onde vai o dinheiro na produção da série mais famosa de sempre?

De onde vem o Alto Valiriano

Alto Valiriano é o idioma antigo de Valíria, que estava localizada no continente oriental de Essos.

Grande parte de Essos foi anteriormente dominada pelos valirianos há muitos milhares de anos, estendendo-se, esse território, das cidades livres a oeste, até a baía dos escravos no leste. Os valirianos forçaram os povos que subjugaram a falar (ou pelo menos poder conversar) na sua língua.

Após o Doom de Valiria 400 anos antes da Guerra dos Cinco Reis, "Alto Valiriano" (como se tornou conhecido) deixou de ser uma língua viva, em vez disso, continuou apenas a ser usada como lingua para estudiosos em Essos e Westeros.

Em Westerosi normalmente não se fala alto ou baixo Valiriano; Tyrion Lannister pode entender a introdução de Kinvara de Zanrush e usa o mesmo idioma para dizer "Bem-vindo a Meereen", mas depois confessa: "É tudo que sei falar em Valíriano". Pode surpreender muitos em Essos quando um Westerosi, como Daenerys Targaryen, fala fluentemente essa língua antiga.

Alto Valiriano é usado pelos sacerdotes vermelhos para se comunicar uns com os outros. Para além der ser usado com língua litúrgica dada a sua força, também tem que ver com o facto de a maioria dos sacerdotes vermelhos são originários de Essosi e o Alto Valiriano é o modo mais fácil de comunicação entre eles.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.