Há cada vez menos assistentes parentais. Governo quer reformar setor
Radio Latina 14 min. 03.05.2022
Atualidade em síntese 03 MAI 2022

Há cada vez menos assistentes parentais. Governo quer reformar setor

Atualidade em síntese 03 MAI 2022

Há cada vez menos assistentes parentais. Governo quer reformar setor

Radio Latina 14 min. 03.05.2022
Atualidade em síntese 03 MAI 2022

Há cada vez menos assistentes parentais. Governo quer reformar setor

Atualmente há 484 pessoas ativas neste setor, sendo que somente 4% das crianças que necessitam de uma estrutura de acolhimento beneficiam deste sistema e três quartos das crianças já estão escolarizadas.

O número de assistentes parentais no Luxemburgo tem vindo a diminuir. Segundo a comissão parlamentar da juventude e infância, desde a reforma da lei sobre a juventude em 2016, foram introduzidos critérios de qualidade para os assistentes parentais, que teve como consequência a diminuição de profissionais.

Atualmente há 484 pessoas ativas neste setor, sendo que somente 4% das crianças que necessitam de uma estrutura de acolhimento beneficiam deste sistema e três quartos das crianças já estão escolarizadas.

A atividade de assistente parental é reconhecida como profissão independente desde finais de 2017. Destina-se ao acolhimento de crianças até aos 12 anos de idade no domicílio do profissional.

Face à conclusão de que dezenas de assistentes parentais anulam todos os anos a sua autorização de exercer, o Governo refere que está a ser elaborada uma reforma por parte do Ministério da Juventude e da Infância.

O objetivo principal é responder às dificuldades encontradas pelos assistentes parentais. Um dos critérios de qualidade é, por exemplo, saber falar pelo menos dois idiomas de nível A2. Ora, esse critério pode ser um travão para os assistentes parentais.

O Executivo sublinha, no entanto, que com a reforma é preciso continuar a garantir a qualidade deste tipo de acolhimento de crianças.

Inquérito estima que 200 mil emigrantes quiseram votar nas legislativas mas não conseguiu

Centenas de milhares de portugueses residentes no estrangeiro não terão conseguido votar para as legislativas de 30 de janeiro. Um inquérito realizado pela associação Também Somos Portugueses (TSP), divulgado, esta segunda-feira, estima que 200 mil portugueses no estrangeiro não tenham conseguido votar, principalmente por não terem recebido o boletim.

O "Relatório sobre as eleições para a Assembleia da República janeiro - março de 2022" foi elaborado com base num inquérito a eleitores portugueses a residir no estrangeiro, que originou 787 respostas válidas. O questionário concluiu que  43,5% eleitores inquiridos quiseram votar, mas não conseguiram.

Os principais problemas estão relacionados sobretudo com o "mau funcionamento dos correios e com problemas com as moradas onde devem ser recebidos os boletins de voto", aponta o documento.

Além do mau funcionamento dos correios e de moradas desatualizadas, o sufrágio de 30 de janeiro ficou marcado por outras questões, como o recenseamento e métodos de votação que dificultam o voto e falta de esclarecimentos, e que levaram à anulação de 80% dos votos no Círculo da Europa e à respetiva repetição da eleição. 

Ministro da Energia luxemburguês sugere campanha de poupança à escala europeia

O ministro da Energia reforçou ontem o apoio do Luxemburgo a um embargo ao petróleo russo. Claude Turmes propôs que a União Europeia (UE) estabeleça medidas para poupar energia e estabilizar os preços mundiais do gás e do petróleo.

Turmes referiu, também, que já está a preparar um pacote semelhante para o Luxemburgo, mas reconheceu que, se for executada de forma isolada, a medida "terá pouco impacto nos preços mundiais do gás e do petróleo".

"Se toda a Europa o fizer de forma coerente, [aí] terá impacto", salientou o ministro, citado pelo Wort francês.

A Comissão Europeia deverá apresentar um novo pacote de sanções contra a Rússia esta terça ou quarta-feira como resposta à agressão à Ucrânia, que decorre há mais de dois meses. Mas a Hungria, por exemplo, continua reticente em aderir às sanções energéticas, tendo rejeitado o embargo ao petróleo russo.

Eurostat estima que inflação no Luxemburgo tenha atingido os 9% em abril

A inflação no Luxemburgo deverá ter-se situado nos 9%, em abril, segundo as estimativas do Eurostat, apresentadas no final da última semana. O valor revela uma subida face ao mês anterior e ao período homólogo (abril de 2021), quando o Grão-Ducado registava uma inflação de 3,3%.

O gabinete de estatísticas europeu já tinha apontado uma inflação de 7,9% em março para o Luxemburgo, acima da avançada pela última análise conjuntural do Statec, que apontava uma inflação de 6,1% no mesmo mês.

Polícia apreendeu 350 pistolas de ar comprimido em cinco anos

A polícia apreendeu 350 pistolas de ar comprimido desde 2017.

Os números foram revelados pelo Governo numa resposta parlamentar ao CSV na sequência de um incidente em Wiltz.

O caso aconteceu no final de março. Uma discussão entre dois homens acabou com o disparo de uma pistola de ar comprimido em Wiltz. A utilização destas pistolas está sujeita a regulamentação no país, disseram os ministros da Segurança Interna e Justiça, Henri Kox e Sam Tanson.

Segundo os dados revelados pelo executivo, nos últimos cinco anos, 347 destas pistolas foram apreendidas pela polícia do Grão-Ducado, 73 em 2021 e 106 em 2020. Apreensões que foram feitas porque os proprietários das armas não cumpriam os requisitos legais.

Choque frontal provoca uma vítima mortal em Clemency

O condutor de um carro que estava a tentar ultrapassar um veículo em sentido contrário no CR110 por volta do meio-dia de segunda-feira, colidiu de frente com o veículo em sentido contrário.

O homem de 59 anos que estava a ultrapassar, seguia de Dondelange em direcção a Grass, morreu no local do acidente.

Luxemburgo tem 445 organismos que dão formação profissional

O Luxemburgo tem atualmente 455 organismos de formação acreditados, tanto do setor privado, público, institucional ou associativo. O número foi revelado pelo Instituto Nacional para o Desenvolvimento da Formação Profissional Contínua na sua lista de 2022.

As áreas de formação com organismos mais ativos são o desenvolvimento pessoal e profissional, a gestão empresarial e os recursos humanos.

Entre as áreas mais procuradas estão ainda a qualidade e segurança, saúde e área social, tecnologias de informação, finanças, seguros e direito, e línguas.

Classificada por áreas de formação, a lista abrange todos os setores da economia luxemburguesa e dá informações sobre os cerca de 1.500 cursos propostos e os organismos certificados que são membros da plataforma lifelong-learning.lu.

A nova lista de 2022 pode ser consultada no site através do site www.lifelong-learning.lu (https://www.lifelong-learning.lu/Detail/Article/Accueil/consultez-le-repertoire-des-offreurs-de-formation/fr)

O condutor do carro em sentido contrário ficou apenas ligeiramente ferido. Um dos veículos capotou na berma da estrada e a CR110 esteve fechada "durante várias horas".

Putin diz a Macron que ocidente deve deixar de fornecer armas à Ucrânia

O presidente russo Vladimir Putin disse, esta terça-feira que o Ocidente deveria deixar de fornecer armas à Ucrânia, numa conversa telefónica de duas horas iniciada pelo homólogo francês Emmanuel Macron. 

"O ocidente poderia ajudar a pôr fim a estas atrocidades exercendo uma influência adequada sobre as autoridades de Kiev, bem como pondo termo ao fornecimento de armas à Ucrânia", disse o presidente russo numa declaração do Kremlin, citada pela AFP.

Vladimir Putin acusou as forças ucranianas de cometerem crimes de guerra e de a União Europeia os "ignorar". 

O presidente russo acrescentou que apesar da "inconsistência e falta de disponibilidade para um trabalho sério, o lado russo continua aberto ao diálogo" para encontrar uma saída para o conflito. 

Segundo o Kremlin, Putin respondeu às preocupações francesas sobre a segurança alimentar mundial dizendo que "a situação nesta área é complicada principalmente devido às sanções ocidentais" contra a Rússia. 

O Papa Francisco, por seu lado, continua a pressionar para uma reunião em Moscovo com Putin mas ainda não recebeu uma resposta do Kremlin, disse o chefe da Igreja Católica numa entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera, citada pela agência Bloomberg.

Ontem, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que a condição para a neutralidade da Ucrânia, exigida pela Rússia, como uma das condições para retirar as suas tropas, passa pela libertação de todo o território, incluindo o Donbass e a península da Crimeia, anexada por Moscovo em 2014.

Tropas russas e forças pró-russas atacam fábrica de Azovstal

O exército russo e forças pró-russas atacaram hoje o complexo industrial siderúrgico de Azovstal, o último reduto da resistência ucraniana na cidade de Mariupol, de onde várias dezenas de civis têm sido retirados nos últimos dias.

Segundo o porta-voz das forças armadas russas, Vadim Astafiev, o regimento ucraniano Azov, que está a defender o complexo industrial, “aproveitou” o cessar-fogo declarado para retirar civis, para sair das caves da siderúrgica e “adotar posições de tiro no território e nos prédios da fábrica”.

Cerca de 100 civis foram retirados, no fim de semana, da enorme fábrica siderúrgica de Azovstal, em Mariupol, uma cidade portuária estratégica no sul do Donbass quase inteiramente controlada pela Rússia.

Entretanto, vários milhares de pessoas ficaram a meio do caminho da cidade de Zaporijia (sul), para onde estão a ser levados os civis retirados de Mariupol.

De acordo com o presidente da câmara daquela cidade portuária, Vadym Boychenko, as tropas russas estão a impedir cerca de 2.000 civis, que saíram de Mariupol, de chegarem a Zaporijia.

Em Mariupol, as últimas tropas ucranianas têm continuado a resistir no grande complexo de Azovstal, onde também permanecem grupos de civis à espera de serem retirados.

Mísseis russos atingem porto de Odessa

O porto de Odessa, no mar Negro, foi ontem alvo dos mísseis das forças invasoras russas, revelou o governador da região do sudoeste da Ucrânia, adiantando que o ataque causou um número indeterminado de mortos e feridos.

A Rússia lançou, na madrugada de 24 de fevereiro, uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de dois mil civis, segundo dados da Organização das Nações Unidas, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

As tensões geopolíticas devido à guerra da Ucrânia têm afetado o mercado energético europeu, já que a UE importa 90% do gás que consome, sendo a Rússia responsável por cerca de 45% dessas importações, em níveis variáveis entre os Estados-membros.

Identificado “primeiro suspeito” do massacre de Bucha

A procuradora-geral da Ucrânia, anunciou que a polícia conseguiu identificar o “primeiro suspeito” relacionado ao massacre de civis no subúrbio de Bucha, na região administrativa de Kiev.

Trata-se de Sergéi Kolotsei, comandante da Guarda Nacional Russa (Rosgvardyia).

O suspeito foi capturado através de câmaras de segurança, enquanto enviava produtos roubados para a cidade russa de Ulyanovsk, no oeste do país, acrescentou.

Um total de 1.202 corpos de civis foram recuperados até o momento em cidades da região norte de Kiev que estavam sob ocupação russa até o final de março.

Supremo Tribunal dos EUA pronto para anular direito ao aborto – jornal Politico

O jornal norte-americano Politico noticiou, citando documentos não divulgados, que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos prepara-se para anular a decisão histórica de 1973 que reconheceu o direito ao aborto.

O jornal afirmou ter obtido um projeto de decisão escrito pelo juiz conservador Samuel Alito e datado de 10 de fevereiro, que ainda está a ser negociado até à publicação, prevista para antes de 30 de junho.

Se o documento for aceite pelo Supremo Tribunal, os Estados Unidos voltarão à situação que existia antes de 1973, quando cada estado era livre de proibir ou autorizar a realização de abortos.

Brasil. Deputado Sven Clement dá conferência sobre possibilidades de investimento e estudos no Luxemburgo

O deputado e líder do partido Pirata, Sven Clement, está no Brasil, onde está a efetuar vários encontros com os descendentes de luxemburgueses.

Segundo a imprensa do Estado de Santa Catarina, Sven Clement tem agendada esta terça-feira uma conferência na Universidade do Estado de Santa Catarina sobre as possibilidades de negócios e de estudos no Luxemburgo. Logo à noite haverá um jantar de negócios com empresários.

Muitos brasileiros descendentes de luxemburgueses têm adquirido nos últimos anos a cidadania luxemburguesa, ao abrigo do artigo 89 da lei da nacionalidade.

O Governo tem vindo a alargar o prazo do mecanismo de “recuperação de nacionalidade”, permitindo a obtenção da nacionalidade a cidadãos com antepassados luxemburgueses nascidos antes de 1900.

O Estado de Santa Catarina é apontado pelas autoridades como o Estado brasileiro com mais habitantes originários do Grão-Ducado, com mais de cinco mil descendentes.

Como forma de reconhecer a comunidade de origem luxemburguesa, o Grão-Ducado inaugurou em 2019 um consulado na cidade de Palhoça, em Santa Catarina, que tem também jurisdição sobre os Estados de Paraná e Rio Grande do Sul.

No final do ano passado, a deputada de origem luxemburguesa Dirce Heiderscheidt apresentou um projeto de lei sobre o Dia Estadual do Grão-Ducado do Luxemburgo, a ser comemorado a 23 de junho, em Santa Catarina.

Também no Estado vizinho de Paraná, a Prefeitura municipal de Rio Negro vai erguer um memorial em honra dos luxemburgueses que emigraram para aquela região do sul do Brasil. 

Curtas-metragens para jovens. Maison des Associations lança projeto contra discriminação

A Maison des Associations acaba de lançar um projeto educativo para sensibilizar os jovens sobre a discriminação nos meios de comunicação e na sociedade.

O projeto chama-se "Discriminations off the pocket", tem como objetivo a realização de curtas-metragens e destina-se a qualquer jovens dos 13 aos 26 anos.

Até 1 de junho de 2022, os interessados podem apresentar (via pocketfilm@mda.lu) uma curta-metragem sobre o tema da discriminação, até sete minutos e gravado com um smartphone ou tablet.

A equipa que ganhar o primeiro prémio vai participar numa das fases de produção de um filme da produtora Tarantula com o realizador Donato Rotunno (presidente do júri).

Para o segundo prémio, a Luxembourg City Film Festival vai atribuir um passe completo para a edição de 2023 do Festival de Cinema e a possibilidade de exibir as curtas-metragens vencedoras. O terceiro classificado vai receber bilhetes de cinema.

As inscrições e mais informações disponíveis no site pocketfilms.lu

O projeto “Discriminations off the pocket” é um projeto da Maison des Associations, realizado no âmbito do Plano de Ação Nacional (PAN) do departamento de Integração do Ministério da Família.

Galardão literário. Vinte anos depois, Guy Helminger volta a ganhar Prémio Servais

A Fondation Servais anunciou esta segunda-feira a atribuição do Prémio Servais 2022 ao escritor Guy Helminger, pelo romance Lärm (Ruído). Esta é a segunda vez que o escritor de 59 anos vence o maior galardão literário do Luxemburgo, depois de 2002.

O romance centra-se na tentativa da reconstrução da história de vida do psicoterapeuta sensível ao ruído, Konrad Schnittweg.

O júri, presidido por Jeanne Glesener, justifica a escolha deste ano por ser "um romance divertido e inteligente, que se destaca pela variedade dos seus temas, bem como pela riqueza dos personagens e estrutura narrativa".

Desde 1992, o prémio atribuído pela Fundação Servais recompensa as obras mais significativas publicadas durante o ano anterior, num valor de 6.000 euros.

O "Prémio Incentivo" vai ser concedido a Julien Jeusette, pelo manuscrito "Vies provisoires", um romance distópico que retrata a submissão dos destinos individuais numa sociedade totalitária.

Tondela empata em Paços de Ferreira e deixa lugares de despromoção

O Tondela deixou, esta segunda-feira, os lugares de despromoção da Liga, ao empatar em casa do Paços de Ferreira (1-1), no jogo que encerrou a trigésima-segunda e antepenúltima jornada.

Com o quarto jogo consecutivo sem vencer no campeonato, o Tondela subiu ao décimo-sexto lugar, de acesso ao play-off de manutenção, com 27 pontos, um acima da zona de despromoção, enquanto o Paços de Ferreira se isolou no sétimo posto, com 38 pontos.

Redação Latina | Lusa | Foto Pierre Matgé


Notícias relacionadas

Vladimir Putin
This handout picture released on February 19, 2022 by the press service of the General Staff of the Ukrainian Armed Forces in an unknown location of Ukraine shows Ukrainian soldiers taking part in exercises on February 18, 2022. (Photo by Armed Forces of Ukraine / AFP) / RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT "AFP PHOTO / Ukrainian Armed Forces   - NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS