Grão-Duque Herdeiro do Luxemburgo celebra 38 anos
Radio Latina 3 min. 11.11.2019 Do nosso arquivo online

Grão-Duque Herdeiro do Luxemburgo celebra 38 anos

Grão-Duque Herdeiro do Luxemburgo celebra 38 anos

Radio Latina 3 min. 11.11.2019 Do nosso arquivo online

Grão-Duque Herdeiro do Luxemburgo celebra 38 anos

Guilherme, filho do Grão-Duque Henri e da duquesa Maria Teresa, celebra 38 anos esta segunda-feira, 11.

O herdeiro do grão-ducado está de parabéns. O filho do Grão-Duque nasceu, em 1981, na Maternidade Grã-Duquesa Charlotte (a sua bisavó) no Luxemburgo. 

Não se sabe se Guilherme irá festejar o aniversário com a família, na sua terra natal, ou em Londres, onde vive com a mulher, Stéphanie de Lannoy. 

O casal vive no Reino Unido desde setembro de 2018, uma vez que Guilherme está inscrito no Royal College of Defence Studies. De acordo com o Tribunal Grão-Ducal, esta escolaridade adicional irá preparar o futuro Grão-Duque para as suas funções como Chefe de Estado.  

Em 18 de Dezembro de 2000, Guilherme foi oficialmente nomeado "Grão-Duque Herdeiro do Luxemburgo". 

Vida e formação a pensar na sucessão

O príncipe frequentou a escola primária, em Lorentzweiler, e continuou a sua educação no Liceu Robert Schuman, onde ficou até ao quarto ano do ensino secundário luxemburguês. 

Prosseguiu os estudos no Instituto Le Rosey e no Colégio Beausoleil, nos Alpes suíços, onde obteve o bacharelato francês, em 2001. Seguiu depois para o Reino Unido, onde concluiu a sua formação de Oficial na Academia Real Militar de Sandhurst. 

Em dezembro de 2002, foi nomeado oficial do Exército Luxemburguês e carrega atualmente a patente de Coronel. 

Em 2009, o Grão-Duque Hereditário licenciou-se com distinção em Humanidades e Línguas, especializando-se em Ciências Políticas na Universidade de Angers, em França. 

Em 2018, o príncipe foi galardoado com o doutoramento 'honoris causa', pelo Miami University Dolibois European Center (MUDEC) com sede em Differdange, no sudoeste do Luxemburgo. A distinção foi-lhe atribuída pelo seu empenho em causas públicas e sociais. 

Chefe dos escuteiros 

Grão-Duque Herdeiro Guillaume segue a tradição familiar, sucedendo ao avô.
Grão-Duque Herdeiro Guillaume segue a tradição familiar, sucedendo ao avô.
Foto: Cour Grand-Ducale / Victor Ortege / LW-Archiv

Em outubro, Guilherme tornou-se o chefe do movimento escutista no Luxemburgo, sucedendo ao avó, o Grão-Duque Jean, que foi desde cedo um seguidor e impulsionador do movimento, tornando-se chefe dos escuteiros em 1945, pouco depois do fim da Segunda Guerra Mundial. 

O Grão-Duque Herdeiro foi escuteiro aos oito anos e em 2008 tornou-se membro da Fundação do Escutismo Mundial, organismo com sede em Genebra, na Suíça, que tem por missão arrecadar fundos para financiar os projetos do movimento escutista no mundo.  

Casal sem filhos 

Foto: Anouk Antony

Em 2016, Stéphanie de Lannoy, grã-duquesa herdeira do Luxemburgo, causou sensação ao afirmar que não planeava ser mãe tão cedo. 

"Não tenho planos para ser mãe. De momento, desfruto do tempo que passo com o meu marido", afirmou a mulher de Guilherme, em entrevista à revista francesa 'Point de Vue'.

A afirmação causou surpresa geral já que não é comum um membro de uma família real europeia afirmar que filhos - logo, a continuação da linhagem - não são uma prioridade. 

A sucessão não deverá acontecer nos próximos, uma vez que o Grão-Duque Henri, que assumiu o cargo em 2000, encontra-se de boa saúde. Ainda assim, caso o casal realmente não tenha filhos, esta está assegurada pela neta, Amália filha do príncipe Félix, o segundo na linha de sucessão. 

Ana Patrícia Cardoso 





Notícias relacionadas

Grão-Duque Herdeiro Guillaume segue a tradição familiar, sucedendo ao avô.

Opinião. Um homem para sempre

Editorial Luxemburgo por Paulo Pereira 2 min. 24.04.2019