Grão-Ducado. Tabaco rende mais de mil milhões de euros ao Estado
Radio Latina 16 min. 25.11.2022
Atualidade em síntese 25 NOV 2022

Grão-Ducado. Tabaco rende mais de mil milhões de euros ao Estado

Atualidade em síntese 25 NOV 2022

Grão-Ducado. Tabaco rende mais de mil milhões de euros ao Estado

Radio Latina 16 min. 25.11.2022
Atualidade em síntese 25 NOV 2022

Grão-Ducado. Tabaco rende mais de mil milhões de euros ao Estado

Os cofres do Estado já arrecadaram um pouco mais de mil milhões de euros este ano com os impostos sobre o tabaco.

A receita fiscal que incide sobre o tabaco aumentou cerca de 15% em comparação com 2021. Essa percentagem representa 85 milhões de euros. Isto significa que a receita fiscal sobre a venda do tabaco supera de longe (85 milhões) a do ano passado e 2022 ainda não terminou.

A receita provem do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) e do imposto especial de consumo. O IVA sobre o tabaco representa 220 milhões de euros e o imposto especial de consumo rendeu 800 milhões de euros ao Estado.

A ministra das Finanças, Yuriko Backes, que revelou estas verbas no Parlamento, diz que 88% do tabaco que se vende no Luxemburgo vai para o estrangeiro. O facto de o tabaco ser bem mais barato no Grão-Ducado do que nos países vizinhos é uma das razões para esta taxa elevada.


Paulette Lenert é a figura política mais popular do Luxemburgo

A ministra da Saúde, Paulette Lenert, continua a ser a figura política mais popular no Luxemburgo. Uma posição que ocupa desde julho de 2020, após assumir a pasta da Saúde a 4 de fevereiro do mesmo ano, no seguimento da saída de Étienne Schneider (LSAP). Este dado resulta da sondagem de popularidade dos políticos realizada pelo Ilres para o Luxemburger Wort e a RTL.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn (LASP), surge em segundo lugar.

Atrás da dupla socialista, também os liberais repetem os lugares no topo das tabela dos políticos mais populares. O primeiro-ministro, Xavier Bettel, surge em terceiro lugar, seguido pela burgomestre da capital Lydie Polfer.


Politmonitor. Residentes no Luxemburgo confiam no Governo

A maioria da população residente no Luxemburgo (51%) diz-se favorável a um teto máximo da indexação salarial para fazer face à inflação. Este é um dos resultados da segunda parte da sondagem Politmonitor, realizada pelo instituto TNS/Ilres para o Luxemburger Wort e a RTL. Um inquérito realizado entre 7 e 14 de novembro.

Apesar da crise e do aumento dos preços, 79% dos sondados declaram estar numa boa situação financeira. Em contrapartida, para 18% a situação considerada como má. No entanto, relativamente às finanças, 37% da população respondeu que sentia uma degradação na sua situação, nos últimos seis meses, sendo que 43% afirmaram ter de “apertar o cinto”. É sobretudo no orçamento das férias, ou do consumo de energia, saídas a restaurantes ou cafés que as pessoas tentam limitar as despesas.

Mas como remediar a esta situação? Para 71% dos sondados deveria ser criado um imposto sobre os lucros dos produtores de energia. Em segundo lugar, surge a adaptação da tabela fiscal à inflação (70%). E em terceiro, uma isenção fiscal para os pequenos e médios salários (67%). Já uma pequena maioria da população residente no Luxemburgo (51%) diz-se favorável a um teto máximo da indexação salarial para fazer face à inflação. Já 35% demonstram-se contra essa ideia.


Roy Reding condenado a prisão por fraude imobiliária

O deputado do ADR Roy Reding foi condenado a prisão com pena suspensa por fraude em relação à venda de um imóvel na Cidade do Luxemburgo. A condenação é de um ano de prisão com pena suspensa e a uma multa de 50.000 euros.

O igualmente advogado de profissão vendeu um edifício de apartamentos na zona de Kirchberg e não disse ao comprador que um apartamento na cave não podia ser habitado. A obra foi realizada sem alvará de construção e, além disso, o T0 (estúdio) não cumpria as normas municipais.

A defesa exigiu a absolvição ao dizer que ninguém foi prejudicado pela venda do edifício de apartamentos. Roy Reding tem agora 40 dias para recorrer da decisão.


Plano social. Riverbank despede 13 funcionários

O banco Riverbank, presente no Luxemburgo desde 2017, vai despedir 13 trabalhadores. Inicialmente estava previsto dispensar 17 dos 44 assalariados, no entanto na negociação do plano social, os sindicatos OGBL, LCGB e ALEBA conseguiram reduzir o número de pessoas abrangidas.

O plano social foi assinado a 18 de novembro. Em comunicado, os sindicatos sublinham que para além de terem negociado uma diminuição do número de pessoas despedidas também ficou estipulado que o objetivo para o futuro passa por manter os assalariados atualmente empregados.

Os despedimentos ocorreram sobretudo no serviço informático. O banco aponta um contexto económico exigente como razão para esta reestruturação.


Funcionários públicos ganham uma média de 8.700 euros por mês

Quanto ganham realmente os funcionários públicos no Luxemburgo? A resposta está, num estudo sobre salários, subsídios e complementos dos trabalhadores do estado que foi esta quarta-feira divulgado pelo Ministério da Função Pública.

O salário base bruto de um funcionário público é de 8.688 euros, em média, com subsídio de fim de ano incluído. Além disso, estes trabalhadores recebem ainda um subsídio de refeição de 204 euros por mês e, mais de metade deles, um abono de família bruto de quase 600 euros.

Além dos funcionários públicos, há outros trabalhadores no Estado, como os empregados do Estado e os assalariados dos Estado. O salário bruto dos empregados do Estado é de 6.742 euros, em média, recebendo igualmente subsídio de refeição, e mais de metade, recebe também abono de família. Já os assalariados do Estado, auferem um salário base líquido de 3.987 euros por mês.


Grão-Ducado lança campanha nacional contra o sexismo

"Vejam, digam, parem!". Estas são as três ações da nova campanha contra o sexismo, lançada na passada quarta-feira pelo Ministério da Igualdade entre os Mulheres e Homens. O objetivo é simples: ensinar os residentes a reconhecer o sexismo na vida quotidiana para encorajar a uma mudança estrutural de comportamento.

Com esta iniciativa, o Luxemburgo torna-se o primeiro país membro do Conselho da Europa a aplicar amplamente as recomendações da instituição europeia sobre prevenção e combate ao sexismo.

Para além do tradicional folheto informativo, que será distribuído em instituições, comunas e escolas secundárias, a ministra da tutela, Taina Bofferding, refere que há um site informativo e que haverá publicidades nas rádios, televisão, redes sociais e em cinemas de todo o país.


Um em cada cinco residentes já foi vítima de fraude bancária

As fraudes bancárias que envolvem cartões bancários ou online aumentaram nos últimos anos no Luxemburgo. O aumento foi de cinco pontos percentuais, de 12,7% para 17,7%, ou seja, uma em cada cinco pessoas terá sido vítima deste crime. Estes dados constam no último inquérito de segurança realizado pelo Statec.

Entre os exemplos mais comuns denunciados, estão a realização de transações bancárias online fraudulentas (67%), falsificação e utilização de um cartão bancário (25%) e utilização de cartões bancários perdidos ou roubados sem autorização (8%). No que toca aos assaltos, 17% da população residente declarou ter sido vítima de um roubo não violento nos últimos cinco anos. É um aumento desde o último levantamento de dados de 2013, em que estes valores rondavam os 12,8%. Ainda de acordo com os dados, no geral os luxemburgueses foram mais afetados por assaltos e fraudes do que os estrangeiros.

São os jovens que são os mais afetados no Luxemburgo, tanto por roubos como por fraudes. Nos últimos cinco anos, quase um quarto da população mais jovem sofreu um roubo não violento, enquanto apenas um em cada sete da população mais velha pode dizer o mesmo. O sul do Luxemburgo (cantões do Luxemburgo, Remich, Esch-sur-Alzette) tende a ser ser mais afetado por roubos do que o norte do país (cantões de Clervaux e Vianden). Este resultado pode ser explicado devido à maior densidade populacional a sul, perto da capital.


Ettelbruck. Sete carros vandalizados e estragos no cemitério

Pelo menos sete carros foram vandalizados entre terça e quinta-feira, em Ettelbruck. Em todos os casos, os donos das viaturas encontraram-nas com os vidros partidos. Apolícia já está a investigar o caso e lança um apelo a eventuais testemunhas.

De acordo com uma nota das autoridades, os carros estavam estacionados na estação ferroviária, no parque de estacionamento Däich, perto do pavilhão desportivo Franckie Hansen e no boulevard Grande-Duchesse Charlotte. Sabe-se também que um carro que estava estacionado na avenida J. F. Kennedy foi assaltado. Os vidros foram partidos e uma mala roubada

Além das viaturas, também houve estragos no cemitério de Ettelbruck, onde o vidro da porta das casas de banho do local foi partido. Qualquer informação sobre estes casos deve ser transmitida à esquadra da polícia de Ettelbruck, através do número de telefone 244 84 1000 ou do e-mail police.ettelbruck@police.etat.lu.


Orange Week. Cordão humano contra a violência contra as mulheres

A "Orange Week", lançada em 2008 pela ONU, realiza-se pela sexta vez no Luxemburgo, promovida pelo Conselho Nacional das Mulheres do Luxemburgo (CNFL). Ao longo da semana procura-se sensibilizar a sociedade para o problema da violência contra mulheres e raparigas, com o objetivo de acabar com a violência.

Esta sexta-feira, Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra Mulheres e Raparigas, foi formado um cordão humano em frente ao prédio comunal da Cidade do Luxemburgo, na praça Guillaume II.

Também hoje, alguns edifícios da capital ‘vestem-se’ de laranja para assinalar a semana de luta. Note-se que o laranja simboliza o otimismo e a energia. O prédio comunal, a Villa Vauban, o Grande Teatro e a torre de água de Gasperich aderem a esta iniciativa.


Esch. OGBL protesta em frente ao Banque et Caisse d’Épargne de l’État

A secção de Esch-sur-Alzette da OGBL promoveu esta manhã de sexta-feira uma ação de protesto contra as medidas tomadas pela direção do Banque et Caisse d’Épargne de l’État (BCEE) e que, alega o sindicato, prejudicam os clientes.

A OGBL diz que as medidas ‘anticovid’ decididas pelo Governo durante a crise sanitária, levaram a direção deste banco público a limitar ao mínimo o número de balcões abertos ao público. Conclusão: há dias em que há longas filas de clientes à espera na rua, para poderem tratar dos seus assuntos financeiros.

A OGBL acrescenta que mesmo depois de o Governo ter aligeirado as medidas sanitárias, a direção do banco mantém um número reduzido de balcões abertos. Uma vez que são sobretudo as pessoas de idade que recorrem aos balcões físicos, e que as temperaturas estão a baixar no país, o sindicato pede que a direção do BCEE tome medidas rapidamente para resolver o problema.


Sindicatos europeus manifestam-se em Schengen contra empresas que estão a lucrar com a guerra

A central sindical OGBL e vários sindicatos europeus vão juntar-se numa manifestação, este sábado (26), na Place des Etoiles, em Schengen. De acordo com um comunicado da OGBL, a manifestação vai decorrer às 11h e tem como objetivo defender o poder de compra dos trabalhadores e pensionistas, e mostrar o desagrado para com as empresas que estão a lucrar com o aumento dos preços de energia gerados pela guerra na Ucrânia.

A central sindical critica que, após a crise do covid-19, haja agora empresas energéticas "sem escrúpulos" que estão explorar a nova crise provocada pelo aumento dos preços, "à custa da população".

"Perante a imobilidade dos decisores europeus", a OGBL vai juntar-se com sindicatos da Alemanha, França e Áustria para manifestar-se contra o aumento do fosso entre ricos e pobres.


Cidade do Luxemburgo palco de manifestação contra infanticídios no Irão

A Cidade do Luxemburgo é palco este sábado de uma manifestação contra os infanticídios no Irão. O protesto é organizado pela associação SIMOURQ. Está marcado para as 15h deste sábado e o ponto de encontro será no parque infantil Anvers, na rue d’Anvers, na capital.

Em comunicado, a associação indica que a manifestação é focada nos direitos das crianças, que estão a ser violados pelo regime iraniano, e aponta o dedo à Unicef, denunciando o seu “silêncio criminoso” perante a o que está a acontecer. Razão pela qual o protesto terminará às portas da sede da secção luxemburguesa da Unicef no Grão-Ducado.

Segundo dados da Human Rights Activists no Irão (HRA), citados pelo jornal britânico The Guardian, pelo menos 58 crianças perderam a vida desde o início dos protestos contra o regime no Irão.


Uma árvore de Natal que se aluga e que depois volta à terra

É natural, é entregue em casa e depois de servir de decoração volta à terra. A empresa de jardinagem Bamschoul Becker, em Steinsel, começa este sábado o seu serviço de aluguer de árvores de Natal naturais, uma ideia prática e (mais) ecológica.

Basta comparecer no local, escolher a árvore e pagar. A Bamschoul Becker trata do transporte. E, em função da preferência do cliente, pode deixá-la em frente ou atrás de casa, no seu interior, seja no rés do chão ou no terceiro andar, como referiu à Rádio Latina o jardineiro e paisagista Algen Jahsaviz. Oiça as declarações aqui.


Luxemburgo. Chefes portugueses participam na "Taça do Mundo de Culinária"

O Luxemburgo vai organizar mais uma edição da Taça do Mundo de Culinária, que arranca este sábado (26) e decorre até ao dia 30 de novembro, na LuxExpo, em Kirchberg.

A “Villeroy & Boch Culinary World Cup”, que decorre no âmbito da 14ª feira gastronómica Expogast, vai juntar em competição cerca de 1.300 chefes de cozinha de 55 países. Entre eles, Portugal estará representado pela seleção júnior da 'Associação Cozinheiros Profissionais de Portugal', que conta com oito jovens, orientados pelos Chefes Jorge Fernandes e Hélio Gonçalves.

Além das seleções juniores, o evento vai ter em competição as seleções principais, que vão elaborar diferentes pratos, entradas e sobremesas, e 15 equipas que vão lutar pelo prémio 'Catering Comunitário'. Segundo a organização, são esperados 30 mil visitantes, que vão poder também degustar pratos de todos os continentes, preparados pelos melhores chefes, no conhecido “Restaurante das Nações”.


Álcool ao volante. Polícia fiscaliza 355 automobilistas

A polícia grã-ducal realizou mais uma ação de fiscalização sobre a condução sob o efeito de álcool nas estradas do Luxemburgo.

Durante a noite de 24 para 25 de novembro, foram fiscalizados 355 automobilistas, entre as 21h45 e a 1h, na estrada nacional N7, entre Ettelbruck e Ingeldorf.

Do total, seis pessoas acusaram positivo ao teste de alcoolemia, sendo que cinco foram autuadas e uma foi multada. A polícia confiscou ainda três cartas de condução.


Jean Asselborn participa em reunião europeia sobre rotas migratórias

O ministro da Imigração e Asilo, Jean Asselborn, participa hoje, em Bruxelas, na reunião extraordinária do Conselho de Justiça e Assuntos Internos.

Asselborn e os seus homólogos europeus vão analisar a situação atual em todas as diferentes rotas migratórias e fazer um balanço dos desafios urgentes e caminhos conjuntos a seguir.

No total, foram detetadas 281 mil passagens irregulares nas fronteiras externas da União Europeia (UE) até ao final de outubro deste ano, o que corresponde a um aumento de 77% face a igual período de 2021.


Europa central prevê nova vaga de refugiados ucranianos e pede ajuda a Bruxelas

A República Checa, a Polónia, a Hungria e a Eslováquia preveem uma nova vaga de refugiados ucranianos depois dos últimos ataques russos e devido ao inverno, e pediram à Comissão Europeia (CE) ajuda adicional para os receberem.

O pedido surge no dia da reunião extraordinária sobre migrações que os ministros do Interior dos 27 vão realizar esta sexta-feira em Bruxelas, convocada pela Presidência checa da União Europeia (UE).


Ucrânia: Putin ordena envio de mais armamento "de qualidade" ao Exército russo

O Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou esta quarta-feira o fornecimento de mais armamento "de qualidade" às tropas que combatem na Ucrânia, quando se cumprem nove meses do início da campanha militar desencadeada por Moscovo.

Os serviços de informações norte-americano e britânico indicam desde há alguns meses que o Exército russo enfrenta escassez de efetivos, armamento e munições na Ucrânia.

O secretário da Defesa norte-americano, Lloyd Austin, considerou na quarta-feira que a Rússia enfrenta uma "significativa penúria” de munições para a sua artilharia, em grande medida devido aos problemas logísticos que enfrenta e que poderão limitar no futuro as suas operações no terreno.


Gasóleo vai baixar de preço

O gasóleo vai ficar mais barato a partir da meia-noite.

Este combustível vai baixar 3,6 cêntimos por litro e vai passar a ser vendido a 1,660 euros por litro. 


Mundial 2022. Portugal estreia-se com vitória

Portugal entrou ontem a vencer no Mundial 2022 de futebol, por 3-2, diante do Gana, naquela que foi a primeira jornada do Grupo H.

Cristiano Ronaldo, aos 65 minutos, de penálti, João Félix, aos 78, e Rafael Leão, aos 80, apontaram os tentos da formação das ‘quinas’.

No primeiro jogo do agrupamento, Coreia do Sul, comandada pelo treinador português Paulo Bento, e Uruguai empataram sem golos.

A seleção portuguesa prepara-se agora para o segundo confronto neste campeonato mundial, que será disputado segunda-feira, pelas 20h, quando irá defrontar a seleção do Uruguai.

O pentacampeão Brasil iniciou ontem com um triunfo a sua participação no Mundial, ao vencer a Sérvia por 2-0. E, a Suíça venceu os Camarões por 1-0.


Futebol. Jeunesse - Differdange abre 13ª jornada da Liga BGL

A Liga BGL está de volta, depois dos compromissos da seleção do Luxemburgo. A 13ª jornada arranca no sábado com o jogo entre a Jeunesse de Esch e o Differdange, às 16h.

As outras partidas jogam-se todas no domingo, com quatro delas às 15h: Strassen - Mondercange, Rosport - Hesperange, Niederkorn - Fola e Racing - Titus Pétange.

Meia hora depois o Wiltz recebe o Mondorf e às 16h será a vez dos jogos Kaërjeng - F91 Dudelange e Hostert - Etzella.

O Hesperange lidera o campeonato com 34 pontos, seguido pelo F91 Dudelange, com 33. O Etzella é último, com 8 pontos.

Redação Latina | Contacto LUSA |Foto: Arquivo LW


Notícias relacionadas

Pour le responsable du réseau RGTR, «cette situation est tout simplement inacceptable»