Fadista Raquel Tavares anuncia fim da carreira
Radio Latina 2 min. 09.01.2020

Fadista Raquel Tavares anuncia fim da carreira

Fadista Raquel Tavares anuncia fim da carreira

Foto: Manuel Dias
Radio Latina 2 min. 09.01.2020

Fadista Raquel Tavares anuncia fim da carreira

"Foi a decisão mais difícil da minha vida”, afirma a cantora.

A fadista Raquel Tavares anunciou esta quinta-feira, 9 de janeiro, que vai deixar de cantar. 

A decisão foi conhecida no programa de Cristina Ferreira, na SIC, e causou surpresa, mas a cantora revelou que foi resultado de muita ponderação.

“De há um ano para cá, percebi que aquilo a que dediquei a minha vida inteira me estava a fazer menos bem. Estava profundamente infeliz", começou por explicar. 

O impacto que carreira artística estava a ter na sua saúde e qualidade de vida foi o grande motivo para este afastamento agora anunciado.

 "Cantar, neste momento, é algo que me faz mal", afirmou, admitindo que "não estava a conseguir acompanhar " o ritmo "tão rápido" da vida artística e que isso teve uma influência direta na sua saúde.

"Deixei de ter vida. Perdi 10 quilos num mês e meio, tive problemas graves, contraí uma faringite, que é das piores doenças que um cantor pode ter. Estive quase dois meses a cantar doente, com muita febre", contou a Cristina Ferreira. Quando terminavam os concertos sentia-se muitas vezes "vazia", confessou ainda.

Foto: Manuel Dias

"A decisão mais difícil da minha vida"

Ainda sem saber exatamente o que vai fazer no futuro, Raquel Tavares ressalva que, apesar da "aversão" que neste momento sente pela carreira de cantora, nada é definitivo e admite que a decisão de parar de cantar foi a mais difícil da sua vida".

"Nunca quis ser esta artista que quiseram construir. Eu gosto é de cantar, só queria isso. Comecei por deixar de gostar de tudo aquilo. E isso fez-me deixar de gostar de cantar. Tenho aversão. Foi a decisão mais difícil da minha vida."

Aludindo a várias coisas de que teve de abdicar por causa da carreira, Raquel Tavares, que está à beira de fazer 35 anos, parece ter, pelo menos, uma certeza para os próximos tempos: "Vou fazer aquilo que sempre quis, tudo aquilo que nunca fiz pela vida que tinha, que não me permitia".

Raquel Tavares começou a cantar ainda em criança e foi vencedora na Grande Noite do Fado, aos 12 anos. Passou pelo teatro de revista e pelo cinema, antes de de se lançar num percurso musical mais sério, com a edição do disco em 2006, intitulado 'Raquel Tavares'. 

Foto: Manuel Dias

No mesmo ano recebeu o Prémio Amália Rodrigues para "Revelação Feminina" e desde então tem somado vários discos ao currículo, colaborações, digressões em Portugal e um pouco por todo o mundo e atuações regulares em casas de fado.

"Nada é definitivo, mas, na minha cabeça, cantar é uma coisa que me faz mal. E estamos a falar do amor da minha vida, dediquei-me à música a vida inteira. Estou a deixar para trás aquilo onde investi a vida toda (...) Mas antes de ser artista, sou gente, sou pessoa", disse ainda a Cristina Ferreira.

AT


Notícias relacionadas