Dino D'Santigo "varre" primeira edição dos Prémios Play
Radio Latina 1 3 min. 10.04.2019 Do nosso arquivo online

Dino D'Santigo "varre" primeira edição dos Prémios Play

Dino D'Santigo "varre" primeira edição dos Prémios Play

Radio Latina 1 3 min. 10.04.2019 Do nosso arquivo online

Dino D'Santigo "varre" primeira edição dos Prémios Play

Os Play – Prémios da Música Portuguesa, que distinguem "a melhor música consumida em Portugal", foram entregues ontem no Coliseu de Lisboa.

Os prémios, anuais, são repartidos por 12 categorias: Melhor Grupo, Melhor Álbum Fado, Melhor Artista Solo, Vodafone Melhor Canção, Melhor Álbum, Artista Revelação, Melhor Videoclipe, Prémio Lusofonia, Melhor Canção Internacional, Melhor Artista Internacional, Prémio da Crítica e Prémio Carreira.

Os Play são uma iniciativa da associação PassMúsica, que representa artistas, bandas e editoras discográficas, em parceria com a RTP e a Vodafone, e pretende premiar "a melhor música consumida em Portugal", como afirmou Paulo Carvalho, um dos responsáveis dos prémios, numa apresentação aos jornalistas no início de março. 

Na primeira edição dos Play, a cantora e bailarina Blaya foi a mais nomeada, competindo em três categorias, incluído Melhor Artista Solo e Melhor Canção, com “Faz Gostoso”.

Na categoria Melhor Artista Solo, além de Blaya, estiveram nomeados António Zambujo, Dino D’Santiago (vencedor) e Diogo Piçarra. Na categoria de Melhor Canção, para a qual Blaya também estava nomeada com “Faz Gostoso”, domina o hip-hop, com ProfJam (“Água de Côco”), Valas (“Estradas no Céu” com Raquel Tavares) e Wet Bed Gang (“Devia Ir”) também em competição.

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.


A terceira nomeação de Blaya teve lugar na categoria Melhor Videoclipe, com “Eu Avisei”, para qual estavam também nomeados Boss AC (com “Queque foi”), Pedro Abrunhosa (“Amor em tempo de muros”) e ProfJam (“Água de Côco”).

O galardão de Artista Revelação foi disputado por Conan Osíris, Papillon, Sara Correia e Selma Uamusse. Já no prémio de Melhor Grupo competiram os Dead Combo, Diabo na Cruz, Linda Martini e Wet Bed Gang.

Na categoria Melhor Álbum Fado estavam nomeados “Maria”, de Carminho, “Branco”, de Cristina Branco, “Sempre”, de Katia Guerreiro, e “Sara Correia”, de Sara Correia. Apesar de ser um disco de fado, “Mariza”, de Mariza, competiram na categoria de Melhor Álbum, com “Do Avesso”, de António Zambujo, “Odeon Hotel”, dos Dead Combo, e “Mundo Nôbu”, de Dino D’Santiago.

O Prémio Lusofonia teve como nomeados o angolano C4Pedro (“Se eu soubesse”), a brasileira Ludmilla (“Din din din”), o angolano Matias Damásio (“Nada mudou”) e o holandês, de origem cabo-verdiana, Nelson Freitas (“Nubian Queen”).

Para as categorias internacionais – Melhor Canção e Melhor Artista – estiveram nomeados, respetivamente: “No tears left to cry”, de Ariana Grande, “God’s Plan”, de Drake, “All the stars” (com SZA), de Kendrick Lamar, e “In my blood”, de Shawn Mendes; Ariana Grande, Cardi B, Drake e Kendrick Lamar.


Lista completa de vencedores:

Melhor Grupo
Dead Combo

Melhor Artista Solo
Dino D'Santiago

Melhor Álbum
"Mundo Nôbu", Dino D'Santiago

Melhor Vídeo
“Amor em Tempo de Muros” com Lila Downs, Pedro Abrunhosa

Prémio Lusofonia
“Nada Mudou”, Matias Damásio

Prémio da Crítica
"Mundo Nôbu", Dino D'Santiago

Prémio Revelação
Conan Osiris

Melhor Álbum Fado
"Maria", Carminho

Melhor Artista Internacional
Kendrick Lamar

Melhor Canção Internacional
"All the stars” (with SZA), Kendrick Lamar

Vodafone Melhor Canção
"Estradas no Céu", de Valas com Raquel Tavares

Os vencedores das várias categorias, com exceção de Melhor Canção, atribuído pelo público, foram escolhidos por um júri composto por cerca de 100 pessoas do meio da música portuguesa.

O vencedor do Prémio da Crítica foi escolhido por dez críticos de música e o do Prémio Carreira decidido por elementos da Audiogest, GDA e da PassMúsica. No caso, o galardoado foi o fadista Carlos do Carmo.

A transmissão do espetáculo está já disponível no portal RTP Play:

Marco António Ribeiro (com Lusa)


Notícias relacionadas

Blaya, member of the Portuguese band Buraka Som Sistema, performs at Mares Vivas Festival 2015, in Vila Nova de Gaia, north of Portugal, late night, 17 July 2015. JOSE COELHO/LUSA

Blaya é a mais nomeada na primeira edição dos Play

Radio Latina por Marco António OLIVEIRA RIBEIRO 2 min. 28.03.2019