Cruz Vermelha procura proprietários dispostos a arrendar casa
Radio Latina 11 min. 05.12.2022
Atualidade em síntese 05 DEZ 2022

Cruz Vermelha procura proprietários dispostos a arrendar casa

Atualidade em síntese 05 DEZ 2022

Cruz Vermelha procura proprietários dispostos a arrendar casa

Radio Latina 11 min. 05.12.2022
Atualidade em síntese 05 DEZ 2022

Cruz Vermelha procura proprietários dispostos a arrendar casa

A Cruz Vermelha do Luxemburgo está à procura de proprietários dispostos a arrendar casas ou apartamentos a pessoas com dificuldades em encontrar habitação.

A chegada de muitos refugiados ucranianos mostrou recentemente que as pessoas são solidárias e que se mobilizam com entusiasmo. Uma solidariedade que a organização de cariz humanitário quer aproveitar para as pessoas que necessitam de ajuda. Segundo a Cruz Vermelha, a precariedade aumenta e as estruturas de acolhimento chegam à saturação, daí o apelo aos proprietários para que ninguém em situação financeira difícil fique sem teto durante estas semanas de frio

Os proprietários podem contar com o apoio da Cruz Vermelha, sendo que existem duas formulas possíveis. Uma delas passa pela gestão social de arrendamento, em que a Cruz Vermelha se torna inquilino, paga a renda e gere as relações com as pessoas alojadas. Uma segunda forma, é que o inquilino subscreva diretamente o contrato de arrendamento com o proprietário e a Cruz Vermelha garante o pagamento da renda e as despesas em caso de estragos.

Atualmente, 1.500 pessoas estão alojadas no Luxemburgo graças às casas e apartamentos que foram colocados à disposição de forma gratuita ou a pagar renda, com a implicação da Cruz Vermelha luxemburguesa.


Alimentação mais cara. Legumes, laticínios e ovos com as maiores subidas

Produtos alimentares mais caros do que há um ano. De acordo com a mais recente nota do Instituto Nacional de Estatística (Statec) sobre a conjuntura, os preços dos produtos alimentares (que excluem as bebidas alcoólicas) subiram 11% em outubro de 2022, face a igual período do ano passado.

As estatísticas mostram que, mesmo assim, a subida no Grão-Ducado foi inferior à registada na zona euro, onde os preços dos alimentos cresceram 15% entre outubro de 2021 e outubro desde ano. Trata-se, segundo o Statec, de um recorde histórico.

Olhando novamente para o Luxemburgo, o instituto indica que os preços dos produtos alimentares contribuem para cerca de um quinto da inflação geral. Os produtos que mais contribuem são os legumes (13%), os laticínios e ovos (13%) e a carne (12%). A inflação nos alimentos explica-se, segundo o gabinete de estatísticas, pelas “tensões sobre a oferta de fertilizantes, pelas variações climáticas e a repercussão tardia do aumento dos preços da energia e dos metais no primeiro semestre” do ano. O Statec estima, no entanto, que os efeitos negativos destes fatores deverão abrandar em 2023.


Luxemburgo cai a pique no ‘ranking’ das cidades mais caras e deixa ‘top 100’

A capital do Luxemburgo desceu no ‘ranking’ das cidades mais caras do mundo, elaborado pela conceituada revista britânica The Economist. De acordo com a edição 2022 da classificação, a capital deixou o ‘top 100’, passando para a posição 104. É uma queda de 38 lugares. Cidade do Luxemburgo e Estocolmo – que também caiu 38 posições – protagonizam assim as maiores descidas na edição deste ano do ‘ranking’ sobre o custo de vida.

A classificação é liderada por Singapura e Nova Iorque, ambas com a mesma pontuação, seguindo-se Tel Aviv e Hong Kong. Zurique (sexta posição), Genebra (sétima), Paris (nona) e Copenhaga (décima) são as cidades europeias que integram o ‘top 10’ das cidades mais caras do mundo.

No outro extremo da classificação, Damasco, Tripoli e Teerão surgem como as mais baratas, segundo a The Economist. Para elaborar este ‘ranking’, a revista comparou mais de 400 preços de mais de 200 produtos e serviços em 172 cidades. Menos uma do que no ano passado, quando a cidade ucraniana de Kiev foi incluída.


Patrões. Poder trabalhar mais horas em certos períodos do ano e menos noutros

É uma proposta dos patrões: poder trabalhar mais em certos períodos do ano e menos noutros, consoante o nível de atividade da empresa. Objetivo? Organizar o tempo de trabalho de forma mais produtiva e torná-lo mais flexível para os trabalhadores.

Em causa está aquilo a que a União das Empresas Luxemburguesas (UEL) chama de “anualizar o tempo de trabalho”, isto é, fixar horas anuais de trabalho em vez de horas semanais, como referiu à Rádio Latina Jean-Paul Olinger, diretor do organismo. Oiça aqui essas declarações.


Novo teste do sistema de alerta da população esta segunda-feira

Hoje é dia de um novo teste do sistema de alerta da população. Trata-se do teste mensal da rede de sirenes, o envio de um SMS aos habitantes de uma zona determinada, bem como uma mensagem de teste através da aplicação GouvAlert.

Hoje estão causa 13 comunas, entre as quais as da capital, Hesperange, Mersch, Sandweiler e Walferdange. Pode ocorrer um certo atraso entre o envio e a receção do SMS de teste, o que explica porque é que nem todos os cidadãos receberão a mensagem ao mesmo tempo.

Os testes duram há já alguns meses e hoje, ao início da tarde, o primeiro-ministro, Xavier Bettel, e a ministra do Interior, Taina Bofferding apresentarão uma primeira avaliação desta estratégia de teste implementada na sequência das inundações de 2021, que afetaram parte do país.


OGBL critica fim de autocarros para trabalhadores por turnos

O sindicato OGBL critica a decisão do Ministério da Mobilidade em encerrar o serviço de autocarros que transporta os funcionários que trabalham por turnos nas zonas industriais.

Segundo a OGBL, esta medida vai passar a vigorar a partir de 12 de fevereiro de 2023 e foi notificada a algumas empresas do setor industrial. O sindicato refere num comunicado que a justificação dada pela tutela prende-se com a baixa utilização destas linhas. Numa primeira reação, a OGBL refere que o fim dos transportes para os funcionários que trabalham por turnos vai ter impacto no funcionamento das empresas que operam de forma contínua, já que os transportes públicos existentes não têm as mesmas rotas e horários.

E as reclamações começam a se multiplicar, refere o sindicato, dando o exemplo da empresa CEBI, em Steinsel, que tem mais de 200 trabalhadores por turnos que usam os autocarros diariamente. A OGBL pediu já um encontro com o Ministério da Mobilidade para garantir um transporte público de qualidade, em vez de prejudicar ainda mais os funcionários, que se veem já afetados pela crise de poder de compra.


LCGB contra suspensão de autocarros para grandes empresas

A central sindical LCGB também se opõe ao projeto do Ministério da Mobilidade de suspender várias linhas de autocarros para certas grandes empresas ao início do ano 2023. Até agora, o transporte para as fábricas da Goodyear, em Colmar-Berg, da Arcelor Mittal, em Bissen, da CFL Multimodal, em Bettembourg, da Cebi, em Steinsel e da S.E.O, em Vianden, entre outras, estava garantido.

Ora, por razões económicas, François Bausch, ministro da Mobilidade, quer acabar com estas linhas que transportam todos os dias residentes e transfronteiriços para o local de trabalho. A LCGB não entende esta decisão e pede ao ministro para rever a sua posição, sobretudo tendo em conta que estas pessoas vão ter de recorrer ao automóvel para ir trabalhar. Com uma inflação galopante, sobretudo, por causa dos preços dos combustíveis, esta medida vai diminuir ainda mais o poder de compra destes trabalhadores.

A central sindical questiona igualmente a coerência desta decisão, olhando para os objetivos de descarbonização até 2050 da União Europeia e a atual saturação do trânsito rodoviário. A LCGB reivindica a retirada imediata deste projeto e solicita uma entrevista urgente com o ministro da Mobilidade para encontrar alternativas. Por seu lado, o Governo diz que a manutenção das linhas não se justificava e garante que os trajetos serão tidos em conta pela rede de transportes públicos.


Restauração das comunas com mais produtos locais e biológicos

O ministro da Agricultura, Claude Haagen, propõe às 102 comunas do Luxemburgo quatro novas medidas para reforçar o plano de ação de promoção da agricultura biológica “PAN-Bio 2025” e reduzir o desperdício alimentar.

Uma das medidas prevê que 50% dos produtos utilizados na restauração coletiva das comunas provenha da agricultura luxemburguesa enquanto uma segunda medida sugere os produtos biológicos como destaque no menu. Para reduzir o desperdício alimentar, os resíduos alimentares deverão ser pesados e medidos durante três semanas, a cada semestre, e as as sobras da cozinha serão reaproveitadas, cumprimento as boas práticas de higiene.

O Ministério da Agricultura vai ainda disponibilizar formação gratuita aos interessados. As inscrições decorrem até 16 de dezembro, através dos emails bio@ma.etat.lu ou antigaspillage@ma.etat.lu.


MeteoLux prevê neve e temperaturas mínimas de -5 para esta semana

Queda de neve prevista para o dia de hoje e para amanhã. De acordo com o site do instituto luxemburguês de meteorologia (MeteoLux), esta manhã há a possibilidade de queda de chuva e neve com fraca intensidade. O risco de de queda de neve irá manter-se ao longo do dia.

Para amanhã, a previsão é de queda de neve misturada com chuva, durante a manhã. Para o período da tarde, o MeteoLux antecipa “a queda de um ou outro floco de neve no norte do país”.

Quanto a temperaturas, elas vão continuar a descer. A partir de quarta-feira, a mínima ficará abaixo de zero. Na sexta-feira, as mínimas vão oscilar entre -5 e -3 graus. Ontem, o norte do Luxemburgo esteve sob aviso amarelo devido à queda de neve.


França não descarta regresso da máscara e apela à vacinação contra a covid-19

Em França, o ministro da Saúde não descarta o regresso da obrigatoriedade do uso de máscara, face ao aumento do número de infetados por covid-19, e apelou à vacinação.

Em entrevista ao canal BFM, François Braun frisou não ser favorável às restrições, mostrando-se confiante quanto ao facto de os franceses adotarem, voluntariamente, medidas de prevenção.

Segundo os últimos dados, reportados a sábado, França registou quase 53 mil novos casos, um aumento semanal de cerca de 10%.


Ucrânia denuncia "aumento drástico" da violência sexual como arma de guerra

O procurador-geral da Ucrânia, Andrei Kostin, denunciou um "aumento drástico" no uso de violência sexual como arma de guerra no país por soldados russos.

Segundo a agência alemã DPA, Kostin acusou os militares russos de usarem de forma deliberada a violência sexual "para humilharem os ucranianos".

O responsável adiantou que, "em muitos casos, as pessoas são violadas, torturadas e depois mortas por soldados russos. Muitas vezes, as violações acontecem em frente de familiares e crianças", acrescentando que "todos os géneros e faixas etárias são afetados".


Erupção do vulcão indonésio Semeru enterra casas e destrói ponte

Uma erupção do vulcão Semeru, no sudeste da ilha indonésia de Java, enterrou por completo casas e mesquitas em toneladas de detritos vulcânicos, destruindo ainda uma ponte.

A melhoria das condições climatéricas permitiu hoje que as equipas de resgate retomassem os esforços de evacuação e uma busca por possíveis vítimas.


Mundial2022. Campeã França de Mbappé bate Polónia e segue para os 'quartos'

No mundial de futebol, a vizinha França está nos quartos de final. a detentora do título qualificou-se ontem ao vencer a Polónia por 3-1, no terceiro encontro dos ‘oitavos’, em Doha.

Nos quartos de final, os franceses vão defrontar no sábado a Inglaterra, que ontem derrotou o Senegal por 3-0.

Hoje, o mundial do Catar tem no calendários os seguintes embates dos oitavos de final: Japão-Croácia, às quatro da tarde, e Brasil-Coreia do Sul, às oito. Já Portugal joga amanhã com a Suíça.


Portugal realiza último treino antes do embate com a Suíça

A seleção portuguesa de futebol realiza hoje o último treino antes do confronto com a Suíça, dos oitavos de final do Mundial2022, num apronto que só não deve contar com Danilo Pereira e Nuno Mendes.

O treino começa quando no Luxemburgo forem quatro da tarde. Antes, o selecionador luso e o defesa Rúben Dias vão fazer a antevisão ao encontro em conferência de imprensa.

Portugal defronta a Suíça amanhã terça-feira, às oito da noite. Um jogo que conta com relato na Rádio Latina, num simultâneo com a Antena 1.


Liga BGL. 'Lanterna vermelha' Fola com mais uma derrota caseira

O Fola continua a somar desaires na Liga BGL de futebol. A equipa de Esch é o último classificado e este fim de semana sofreu a quarta derrota seguida ao perder em casa por 1-0, frente ao Hostert.

Nos outros jogos da 14ª jornada, e entre os candidatos ao título, o F91 Dudelange venceu Rosport por 2-0 e o Hesperange bateu o Wiltz por 4-2. No dérbi de Differdange, o Niederkorn foi vencer no terreno do Differdange por 3-2, o Mondorf recebeu e ganhou a Jeunesse por 3-1 e o Titus Pétange perdeu em casa por 1-0 frente ao Strassen.

Finalmente, o Etzella foi derrotado pelo Racing por 1-0, enquanto o Mondercage e o Käerjeng empataram 1-1. O F91 Dudelange lidera o campeonato com 39 pontos, o Hesperange tem 38 e o Niderkorn é agora terceiro, com 26. O Fola de Esch é último, com 10 pontos.

Redação Latina | LUSA |Foto: Chris Karaba


Notícias relacionadas

Pour le responsable du réseau RGTR, «cette situation est tout simplement inacceptable»