Covid. Funcionários dos laboratórios "sob pressão" devido a aumento de testes
Radio Latina 7 min. 12.01.2022
Atualidade em síntese 12 JAN 2021

Covid. Funcionários dos laboratórios "sob pressão" devido a aumento de testes

Atualidade em síntese 12 JAN 2021

Covid. Funcionários dos laboratórios "sob pressão" devido a aumento de testes

Radio Latina 7 min. 12.01.2022
Atualidade em síntese 12 JAN 2021

Covid. Funcionários dos laboratórios "sob pressão" devido a aumento de testes

O sindicato de Saúde, Serviços Sociais e Educativos da OGBL exige melhores condições de trabalho e de salário para os funcionários dos laboratórios privados.

A nova onda de casos positivos de covid-19 provocados pela variante Ómicron está a saturar os laboratórios, com um aumento exponencial de testes à covid.

A OGBL refere numa nota de imprensa que os funcionários dos laboratórios privados sentem-se pressionados a trabalhar mais horas e que relatam tensões e agressões mais frequentes no local de trabalho.

O sindicato acrescenta que a situação deverá agravar-se ainda mais com a introdução do Covid-Check obrigatório no local de trabalho, a partir de 15 de janeiro.

As condições de trabalho destes profissionais estão cada vez mais difíceis desde que este setor foi privatizado e excluído da convenção coletiva de trabalho dos estabelecimentos hospitalares. A OGBL denuncia que os laboratórios privados tornaram-se uma verdadeira placa giratória de dumping social (comércio desleal).

Dada a importância e a necessidade destes profissionais no momento da pandemia, o sindicato exige melhores condições de trabalho e salários para os funcionários dos laboratórios privados.

Conselho Superior das Doenças Infeciosas recomenda vacina para crianças entre 5 e 11 anos

Quem tiver crianças entre 5 e 11 anos, deve vaciná-las. Uma recomendação do Conselho Superior das Doenças Infeciosas (CSMI), num parecer publicado esta terça-feira.

O Governo já tinha decidido antes do Natal em alargar a vacinação a todas as crianças desta faixa etária, mas sem o parecer do conselho. No entanto, a decisão foi agora reforçada com o documento do CSMI.

O conselho sublinha que, de uma forma geral, a covid-19 tem repercussões menos graves nas crianças, mas que há casos em que também as crianças ficam fortemente doentes.

A pediatra Isabel De La Fuente, da KannerKlinik, acrescenta que há várias crianças que recentemente se viram confrontadas com complicações após uma infeção covid-19 e que tiveram de ser hospitalizadas. Problemas cardíacos ou ainda a aparição de diabetes são algumas das complicações apontadas.

A vacinação pediátrica faz-se nos centros de vacinação e as crianças têm de estar acompanhadas por um adulto.

A vacina pediátrica é da Pfizer/BioNTech (Cominarty) e tem autorização de emergência por parte da Agência Europeia do Medicamento (EMA) para ser administrada na União Europeia, desde 15 de novembro último.

Também há alguns pediatras que administram a vacina às crianças. A lista dos médicos que participam na campanha de vacinação está publicada no site dedicado à vacinação, em www.impfen.lu.

Grão-Duque herdeiro infetado com covid-19

O Grão-Duque herdeiro Guillaume testou positivo ao novo coronavírus, após a realização de um autoteste. O resultado foi confirmado por teste PCR.

Segundo um comunicado enviado às redações pela Côrte grã-ducal, Guillaume colocou-se imediatemente em auto-isolamento, de acordo com as indicações fornecidas pela Direção da Saúde.

O Grão-Duque herdeiro sente-se bem e não apresenta sintomas.

Já o Grão-Duque Henri testou positivo ao SARS-CoV-2 a 4 de janeiro.

Alterações à lei covid aprovadas com votos da maioria governamental

As alterações à lei covid foram apovadas ontem no Parlamento com 31 votos a favor, e 29 contra.

A partir de agora os vacinados há menos de seis meses estarão dispensados de teste negativo para aceder aos restaurantes e cafés, ou a todos os locais onde é exigido o 2G+.

Assim ficam dispensados de apresentar teste negativo, os vacinados com a dose de reforço, quem tem esquema vacinal completo há menos de 180 dias, e quem recuperou da doença também há menos de 180 dias.

Também há novas regras previstas para o isolamento. Quem não tem vacinação completa tem de respeitar um isolamento de 10 dias.

Para os outros o período de isolamento é reduzido a um máximo de seis dias, desde que sejam feitos dois testes rápidos no quinto e sexto dia e que tenham um resultado negativo. Esta alteração também já é aplicada às pessoas que se encontram atualmente em isolamento.

Novos casos de covid-19 no Luxemburgo continuam elevados

O Luxemburgo registou ontem 961 novos casos de covid-19, num total de 3.850 testes de diagnóstico realizados.

Não há mortes a registar .

65 pessoas estão atualmente hospitalizadas das quais 18 nos cuidados intensivos.

Luxemburgo registou 1.199 falências em 2021

O Luxemburgo registou no ano passado 1.199 falências. Um número relativamente idêntico ao de 2019, em que 1.263 empresas declararam falência. Estes dados foram comunicados pela empresa de gestão de crédito Creditreform.

O setor dos serviços foi o que mais empresas perdeu: fecharam 836 sociedades, uma diminuição de cerca de 5% face a 2020.

Em segundo lugar surge o setor do comércio com 244 empresas a anunciar o encerramento, um aumento de mais de 14% em comparação com o setor anterior. O setor da construção viu 112 empresas a fecharem as suas portas. Um aumento considerável de mais de 21% face a 2020.

Para este organismo, o nível de falências para este ano deverá ser idêntico. A abolição das ajudas financeiras devido à crise sanitária e a penúria de matéria prima são as razões apontadas para novas falências no país.

Segundo a Creditreform, trata-se sobretudo de pequenas empresas, com até cinco trabalhadores.

Homicídio de Ana Lopes. Marco Silva vai cumprir prisão perpétua

Chegou ao fim o julgamento de recurso do português condenado pela morte da ex-namorada, Ana Lopes.

Marco Silva, o português condenado em janeiro de 2021 pelo homicídio de Ana Lopes, vai mesmo cumprir a pena máxima.

O julgamento de recurso terminou esta terça-feira e um juiz do tribunal confirmou a prisão perpétua para Marco, que continuou a declarar-se inocente durante todo o processo.

Assalto à mão armada numa estação de serviço em Schengen

Um homem assaltou uma estação de serviço na Route du Vin, em Schengen, na noite de terça-feira.

Pouco antes das 22h, o assaltante entrou na estação de serviço, ameaçou os empregados com uma arma, exigiu o dinheiro e fugiu depois. A polícia refere que não houve feridos.

Segundo a descrição das autoridades, trata-se de um indivíduo com cerca de 1m90 de altura, falava alemão sem sotaque, vestia umas calças pretas, casaco de mota azul e branco, luvas cor de laranja e um capacete branco e cinzento.

A polícia iniciou uma investigação.

Luxemburgo e Cabo Verde assinam protocolos de cooperação 

O Luxemburgo e Cabo Verde assinaram esta quarta-feira cinco protocolos de cooperação. 

O Governo luxemburguês refere em comunicado que a assinatura dos cinco protocolos é a primeira fase de uma série de novos programas nas áreas de desenvolvimento, clima e energia. 

Estes acordos fazem parte do quinto programa indicativo de cooperação, orçado em 78 milhões de euros entre 2021 e 2025. A assinatura teve lugar durante a 21ª comissão de parceria entre os dois países, que teve lugar na Cidade do Luxemburgo. 

O Grão-Ducado esteve representado pelos ministros da Cooperação, Franz Fayot, do Ambiente, Carole Dieschbourg, e da Energia, Claude Turmes. Da parte de Cabo Verde, vão estar respetivamente os homólogos Rui Figueiredo Soares, Gilberto Silva e Alexandre Monteiro. 

Cabo Verde é o principal parceiro de cooperação do Luxemburgo.

UE. Luxemburgo com segundo maior aumento da taxa de vendas a retalho

O Luxemburgo é o país da União Europeia (UE) que registou o segundo mais alto aumento no volume de vendas a retalho. De acordo com os mais recentes dados do Eurostat, referentes a novembro de 2021, o Grão-Ducado teve um aumento de 4% face ao mês anterior.

Espanha teve o maior aumento em cadeia, com 4,9%, e Portugal o terceiro, com 2,8%, acima da média de 1% na zona euro e 0,9% na UE.

Já na variação anual, em comparação com novembro de 2020, a subida no Luxemburgo foi mais contida, com mais 2,4%, inferior à média de 7,8% na zona euro e de 7,9% na UE.

Redação Latina | Lusa | Foto DPA


Notícias relacionadas