Cerimónia dos Óscares sem apresentador, pelo segundo ano consecutivo
Radio Latina 09.01.2020

Cerimónia dos Óscares sem apresentador, pelo segundo ano consecutivo

Cerimónia dos Óscares sem apresentador, pelo segundo ano consecutivo

AFP
Radio Latina 09.01.2020

Cerimónia dos Óscares sem apresentador, pelo segundo ano consecutivo

A fórmula "funciona", anunciam os organizadores.

Ao que parece, a solução que “funcionou no ano passado” vai ser utilizada outr vez pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e ABC Entertainment, a produtora da cerimónia dos Óscares, marcada para o próximo dia 9 de fevereiro. 

Karen Burke, a presidente da ABC Entertaiment, fez o anúncio na passada quarta-feira, 8. “Juntamente com a Academia, decidimos que não haverá anfitrião tradicional, repetindo para nós o que funcionou no ano passado”, disse Burke, citada pela CNN.  

No entanto, não faltarão “grandes valores de entretenimento, grandes números musicais, de comédia e star power“, assegurou. 

A primeira vez que a cerimónia foi conduzida sem apresentador aconteceu em 1989. Desde então, sempre teve um mestre de cermónias, sendo que Billy Crystal continua a deter o recorde por apresentar mais vezes, um total de 9, nos anos 1990, 1991, 1992, 1993, 1997, 1998, 2000, 2004 e, finalmente, em 2012. 

Em 2019, Kevin Hart ia conduzir a noite de prémios mas acabou por desistir depois de ter sido altamente criticado por vários comentários homofóbicos que publicou no perfil do Twitter, entre 2009 e 2011.


Ana Patrícia Cardoso 


  No ano passado, a cerimónia decorreu pela primeira vez desde 1989 sem um anfitrião oficial. Inicialmente, o humorista Kevin Hart tinha sido escolhido para conduzir o evento. O comediante recusou do papel após ter sido criticado por comentários homofóbicos que publicou no Twitter entre 2009 e 2011.