Remodelação governamental. Ministro das Finanças sai do Governo
Radio Latina 4 min. 30.11.2021
Atualidade em síntese 30 NOV 2021

Remodelação governamental. Ministro das Finanças sai do Governo

Atualidade em síntese 30 NOV 2021

Remodelação governamental. Ministro das Finanças sai do Governo

Radio Latina 4 min. 30.11.2021
Atualidade em síntese 30 NOV 2021

Remodelação governamental. Ministro das Finanças sai do Governo

A terceira em apenas dois dias.

Mais uma baixa no Governo do Luxemburgo. O ministro das Finanças, Pierre Gramegna, anunciou esta terça-feira que pretende abandonar o Executivo por “razões pessoais”. A vontade é manifestada num comunicado enviado às redações pelo Partido Democrático (DP).

Esta é a terceira baixa no Governo na mesma semana. Na segunda-feira, o ministro socialista do Trabalho, Dan Kersch, e seu homólogo, e colega de partido, da Segurança Social, Romain Schneider, informaram que iriam cessar funções governamentais ainda antes do Natal.

O partido liberal “agradece Pierre Gramegna pelo seu empenho, no interesse do país durante todos os anos em que esteve em funções”.

O DP sublinha ainda que a ação política de Gramegna ficou marcada pelo “saneamento das finanças públicas e a elaboração de uma reforma fiscal justa”. A mesma fonte avança que “uma praça financeira transparente e competitiva também foram os cavalos de batalha do ministro”.

O Partido Democrático vai convocar o seu Comité Diretor o mais rapidamente possível afim de determinar o seu sucessor.

Moderna avisa que vacina atual pode ser ineficaz contra nova variante

As vacinas desenvolvidas contra a covid-19 podem ter dificuldades no combate à nova variante, Omicron. Quem o diz é o responsável do laboratório norte-americano Moderna.

As declarações do responsável em tom alarmista contrastam com os esforços para tentar tranquilizar a população em relação à Omicron.

O CEO do laboratório acrescentou ainda que mais dados sobre a eficácia das vacinas estarão disponíveis nas próximas semanas, mas afirmou que os cientistas não estão otimistas.

Centro de testes da Cidade do Luxemburgo muda de instalações

O centro de testes à covid-19 da Cidade do Luxemburgo mudou de instalações. Já não se fazem testes no número 70 da Grand-Rue. A partir desta terça-feira, dia 30 de novembro, o rastreio acontece no número 17 da rue du Théâtre. 

A Cidade do Luxemburgo propõe testes de antigénio à covid-19 por cinco euros. Uma iniciativa útil para os não vacinados, para apresentar um CovidCheck válido, tanto no trabalho, como num restaurante, por exemplo.

No entanto, para beneficiar deste preço vantajoso, é preciso ir buscar um vale ao edifício da autarquia (42, praça Guillaume).

Esse vale pode depois ser utilizado no centro de testagem, mas também nas 13 farmácias da capital que participam nesta iniciativa.

Note-se ainda que os horários de abertura mantêm-se inalterados: de segunda-feira a sábado, entre as 10:00 e as 18:00. Aos domingos, o centro está aberto entre as 10:00 e as 14:00.

Polícia detetou quatro infrações ao CovidCheck

As autoridades policiais detetaram quatro infrações ao sistema CovidCheck nos restaurantes e cafés do Luxemburgo durante a semana passada (22 a 28 de novembro).

Os agentes procederam a cerca de 100 controlos em que verificaram se a lei relativa ao passe sanitário estava a ser respeitada, sobretudo no setor da Horeca e em eventos de lazer.

Em Mondorf-les-Bains e em Dudelange as autoridades descobriram quatro estabelecimentos da Horeca em que constataram violações às regras sanitárias. Os casos foram notificados às instituições competentes, sendo que os clientes infratores foram multados.

Note-se que as infrações podem dar multas de 251 euros até 3.000 euros e/ou oito dias a três meses de prisão.

Ministério Público investiga morte suspeita de uma mulher de 95 anos

Uma mulher de 95 anos morreu no domingo, dia 21 de novembro, no lar de idosos de Hamm. A morte é considera suspeita. As autoridades não descartam que um outro utente do lar esteja envolvido. O Ministério Público abriu, por isso, uma investigação.

O suspeito é um homem, de 73 anos, igualmente utente do lar e que sofre de demência.

O Ministério Público sublinha que as pessoas visadas por uma investigação ou processo penal estão sob “presunção de inocência” até que a sua culpabilidade seja provada.

Sete bolas de ouro para Messi

E de sete para Messi. O argentino Lionel Messi conquistou a sua sétima a Bola de Ouro, prémio do France Football para o melhor futebolista do ano, batendo a concorrência do polaco Robert Lewandowski.

O avançado, de 34 anos, agora ao serviço dos franceses do Paris Saint-Germain, conduziu a Argentina à vitória na Copa América. Venceu ainda a Taça do Rei e foi o melhor marcador da Liga espanhola, pela oitava vez, na despedida do FC Barcelona.

No segundo lugar ficou o avançado Robert Lewandowski, do Bayern Munique, que também foi eleito avançado do ano.

O futebolista português Cristiano Ronaldo, cinco vezes vencedor da Bola de Ouro, ficou ontem pela primeira vez desde 2010 fora do pódio do prémio da revista francesa France Football, ao ser sexto na edição de 2021.

Redação Latina | Lusa | Foto Guy Jallay


Notícias relacionadas

 Pierre Gramegna
19.11.2021 Eröffnung Weihnachtsmarkt Place de Paris Niklosmaart  , marché  de Noël , Foto : Marc Wilwert / Luxemburger Wort
Pupils from an elementary school in Bischwiller, eastern France, listen to their teacher, on November 2, 2020, as part of a tribute to slain history teacher Samuel Paty, who was beheaded by an attacker for showing pupils cartoons of the Prophet Mohammed in his civics class, on October 19, 2020, in Conflans-Sainte-Honorine, northwest of Paris. - Schoolchildren across France were to observe a minute of silence at 11:00 am (1000 GMT), as students returned to classes after the autumn break, to remember Samuel Paty, 47, who was killed in Conflans-Sainte-Honorine, outside Paris, on October 16 just as the holiday began. Paty had shown his class a cartoon of the prophet Mohammed for a lesson on freedom of expression, spurring an online campaign targeting him. His killing further set France on edge as French president spearheads a campaign against Islamist radicalism. (Photo by PATRICK HERTZOG / AFP)