Carolina Deslandes escreve texto sobre perder alguém e não revela quem é
Radio Latina 20.09.2019

Carolina Deslandes escreve texto sobre perder alguém e não revela quem é

Carolina Deslandes escreve texto sobre perder alguém e não revela quem é

Radio Latina 20.09.2019

Carolina Deslandes escreve texto sobre perder alguém e não revela quem é

"Eu pensei que me querias decorar, nunca que me irias destruir."

Carolina Deslandes é conhecida por ser bastante frontal e sincera nas redes sociais, não tendo problema em discutir assuntos como a maternidade, o seu corpo, o trabalho ou o seu relacionamento. 

No entanto, a cantora de 28 anos deixou os seguidores na dúvida quando publicou um extenso texto sobre alguém que já não está na sua vida. Com uma imagem a dizer apenas "Saudade", fica no ar quem é esta pessoa que lhe "roubou quase tudo". 

"Quando nos conhecemos, eu sabia sonhar.Sonhava de olhos abertos, sonhava sonhos de pessoas que não vêem o fim das coisas. Não sabia que tinhas chegado para me apresentar o fim. E ainda que te tivesse fugido, acho que acabarias sempre por enlaçar os meus pés e puxar-me para ti. Eu assustava-te e fascinava-te. Tinhas medo da minha coragem, mas querias beber dela. Eu pensei que me querias decorar, nunca que me irias destruir. Ainda assim, se te tivesse fugido, ias enlaçar a minha alma num dia qualquer e puxar-me para ti."

Ver esta publicação no Instagram

Quando nos conhecemos, eu sabia sonhar. Sonhava de olhos abertos, sonhava sonhos de pessoas que não vêem o fim das coisas. Não sabia que tinhas chegado para me apresentar o fim. E ainda que te tivesse fugido, acho que acabarias sempre por enlaçar os meus pés e puxar-me para ti. Eu assustava-te e fascinava-te. Tinhas medo da minha coragem, mas querias beber dela. Eu pensei que me querias decorar, nunca que me irias destruir. Ainda assim, se te tivesse fugido, ias enlaçar a minha alma num dia qualquer e puxar-me para ti. Hoje sei que a cada vez que adormeci ao teu lado,roubaste-me coisas. Começaste pelas mais pequenas para que não desse conta. E quando dei por mim estava vazia, a ouvir o silêncio do que levaste e a olhar para as tuas mãos cheias. Não vês que me levas nas mãos? Perguntou o meu coração. Mas o teu ego ouve outra música. Quando nos conhecemos eu sabia sonhar. Ainda sei. Roubam-nos tudo menos os sonhos. E mal sabias tu, que eu iria dormir descansada nesta casa vazia, enquanto tu percorres os cantos da tua, a tentar arrumar tudo de mim que ficou espalhado pelo chão. Levaste quase tudo, mas não sabias que levavas também saudade.

Uma publicação partilhada por Carolina (@carolinadeslandes) a

A mãe do Santiago, Benjamin e Guilherme continuou a dizer que "hoje sei que a cada vez que adormeci ao teu lado,roubaste-me coisas. Começaste pelas mais pequenas para que não desse conta. E quando dei por mim estava vazia, a ouvir o silêncio do que levaste e a olhar para as tuas mãos cheias. Não vês que me levas nas mãos? Perguntou o meu coração. Mas o teu ego ouve outra música.Quando nos conhecemos eu sabia sonhar. Ainda sei. Roubam-nos tudo menos os sonhos. E mal sabias tu, que eu iria dormir descansada nesta casa vazia, enquanto tu percorres os cantos da tua, a tentar arrumar tudo de mim que ficou espalhado pelo chão. Levaste quase tudo, mas não sabias que levavas também saudade." 

O avô de Carolina morreu há três anos e a cantora nunca escondeu as saudades. Poderá ser, ou não, a pessoa a quem se refere.